Tempo de leitura: < 1 minuto

As secretarias estaduais, que sofrerão mudanças em virtude das candidaturas de titulares a cargos eletivos no pleito deste ano, já começam a ser recompostas. Como foi adiantado pelo titular de Relações Institucionais, Rui Costa, em entrevista ao Bahia Notícias, a tendência é a de que os chefes de gabinetes das pastas assumam provisoriamente os postos até a eleição, como em seu caso, que passará o cetro a Paulo César Lisboa.

Além da confirmação na Serin, já está determinado que Antonio Carlos Tramm, que é do PSB, assumirá o cargo de Domingos Leonelli (Turismo), e Eduardo Seixas Sales substituirá Roberto Muniz (Agricultura). Já na Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, o favorito para ficar no lugar de Nelson Pelegrino é Isidoro Orge, ex-diretor da Penitenciária Lemos Brito e filiado ao PT, mas a chefe de gabinete Luciana Tanus, que enfrenta problemas de saúde, ainda pode ser efetivada.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.