Tempo de leitura: < 1 minuto

Um pré-candidato a deputado estadual vem chamando a atenção de quem atua nos bastidores da política baiana. A queixa generalizada (dos adversários) é a de que o homem tem inflacionado o sempre próspero mercado da compra de apoios (e de votos!). A comercialização é no atacado e no varejo. Em média, R$ 25 mil por “cabo eleitoral” em pequenos municípios. O que tem chovido de apoios de prefeitos e pequenas lideranças não está no gibi.

3 respostas

  1. pode botar o dinheiro que for aqui na região cacaueira,vou fiscalizar esses candidato copa do mundo.que só aparece de 4 em 4 anos.agora o povo não tem vergonha na cara. se vende por qualquer dinheiro.e depois ficam reclamando que politico não presta.nossa região tem candidatos serios.como wenceslau,renato costa,cérsa brandão e santana.agora você votar em um elemento como sollom,augusto castro,capitão fábio,prisco e por aí vai.nossa região vai ficar sempre na merda.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.