Tempo de leitura: < 1 minuto

O Ministério Público Federal em Ilhéus entrou com pedido de liminar para suspender a audiência pública que debaterá a construção do terminal portuário da Bahia Mineração (Bamin). A audiência está programada para a próxima quinta-feira, 15, no centro de convenções de Ilhéus, às 18h.

O MPF alega que o relatório de impacto ambiental (Rima) apresentado pela Bamin para construir o terminal possui irregularidades e não traz informações necessárias sobre os impactos da obra para os cidadãos. Os procuradores da República, Eduardo Ribeiro Gomes El Hage e Flávia Galvão Arruti, são os autores da ação.

8 respostas

  1. A audiência pública não tem como objeto a discussão sobre o Porto Sul e sim sobre o terminal portuário de uso exclusivo da BAMIN.

    Porto Sul (porto público) não se confunde com o porto da BAMIN (porto privado)!

  2. Muito válida a atitude do MP. Estamos cansados com os descasos promovidos, a irresponsabilidade com os recursos naturais e humanos pelo Estado e a forma como a Bamin vem se apropriando disso. Ou se barra este modelo de apropriação dos recursos ou fica cada vez mais próximo o fim da espécie humana neste planeta!

  3. É muita ingenuidade achar q será um mar de maravilhas esse Complexo Intermodal. Emprego, oportunidade, desenvolvimento economico, etc. Aponte um programa, uma política pública, uma iniciativa nesse país que nunca tiveram as reais necessidades suplantadas pela cobiça e pelo ganho pessoal.
    ACORDA GENTE!!!!

  4. os promotores publico federal de Ilhéus, não são da cidade, estão de passagem, depois de um tempo são promovidos e seguem suas carreiras em outras cidades, nos que moramos aqui ficaremos sem emprego, sem desenvolvimento e sem perspectivas…

    O povo deveria ir para rua exigir respeito dos promotores com Ilhéus…

  5. Era de se esperar. Não li o EIA porque possui mais de 1800 páginas.
    Li o Rima. Fiquei assustado com os impactos ambientais, sociais…
    O que impressiona é que o estudo comprova que este Porto trará impactos irreversíveis. Não apresenta alternativas nem soluções.

  6. Uma adorinha não faz milagre, por isso li, com satisfação, a proposta de deputado estadual da Bahia propondo uma comissão para agilizar o processo de implantação do porto Sul, que junto com a Fiol vai contribuir imensamente com a redençao econõmica da Bahia. Já não era sem tempo, esta união terá o apoio dos prefeitos do sertão da Bahia que conhecem de perto a a dura realidade e a falta de opção de toda uma geração. Diferente de quem fica num escritório com ar condicionado e emprego garantido

  7. Não da para entender que cidades tão pobres e necessitando ajudar sua juventude com empregos dignos sofram por interesses mesquinhos de meia duzia de aproveitadores travestidos de defensores do meio ambiente, sem importar-se com o crescimento da nossa região e o futuro de nossos filhos que terão uma vida digna
    e que D E U S se apiede desses que são pedras no caminho da nossa evolução.
    Muita p a z
    Nardiêr

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.