Tempo de leitura: < 1 minuto

Desde quando articulou-se com o governo do Capitão Azevedo e incorporou o santo exonerador, o presidente da Câmara de Vereadores de Itabuna, Clóvis Loiola, fechou-se em copas: não concede entrevistas, não conversa com os seus colegas na casa legislativa e sumiu da casa.
O silêncio, promete, será rompido nesta manhã de quinta-feira, 26. Loiola promete conceder entrevista bombástica aos apresentadores do programa Bom Dia Bahia, Ederivaldo Benedito e Luísa Couto, na rádio Nacional AM, a partir das 8 horas.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Três cursos e duas palestras estão agendados para acontecer nesta quinta-feira, 26, no Parque de Exposições Antônio Setenta, como parte da programação da Expofenita. A exposição agropecuária e feira de negócios começou no sábado, 21, e prossegue até este domingo, com uma extensa e variada grade de eventos.
Os cursos programados para esta quinta-feira vão acontecer no período da tarde, abordando melhorias no pós-colheita e embalagens. Já as palestras ocorrem à noite, com os temas apiário e consultoria. Essas atividades são promovidas pelo Sebrae com, o apoio da EBDA.
Na sexta-feira, à noite, a Expofenita terá shows com as bandas Vera Cruz e Mega Beach. A entrada é franca.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Da esq. p/ dir.: Wenceslau, Roberto de Souza, Claudevane Leite e Bacelar. O segundo pode passar de aliado a alvo de investigação

Os vereadores Wenceslau Júnior (PCdoB), Claudevane Leite (PT) e Ricardo Bacelar (PSB) resolveram dar um “freio de arrumação” na Câmara descontrolada de Itabuna. Nesta quinta-feira, 26, o trio protocola pedido de instalação de uma Comissão Especial de Inquérito, que investigará uma série de denúncias que pululam no legislativo municipal.
Para que o pedido seja aprovado, são necessárias cinco assinaturas. Bacelar afirma que outros vereadores já se dispuseram a subscrever a proposta. “A casa está numa situação insustentável. O presidente sumiu e fica de longe dando canetadas”, afirma o vereador do PSB.
Ainda segundo Bacelar, “é necessário preservar a Câmara e não permitir que a briga de Roberto de Souza e Loiola destrua a imagem da casa”. A CEI, de acordo com ele, vai investigar denúncias envolvendo contratos irregulares com empresas terceirizadas, existência de assessores fantasmas e desvios de recursos”.
Wenceslau Júnior também confirma o pedido de instalação da CEI. “Vamos investigar, colher documentos e se for preciso cortar na carne, vamos cortar”, declara.

Tempo de leitura: < 1 minuto

O deputado federal e candidato ao Senado, Walter Pinheiro (PT), aproveitou uma ação do PMDB para “zoar” Geddel Vieira Lima. A coligação do peemedebista acionou a coligação de Wagner, no Tribunal Regional Eleitoral, para que seja retirado do ar um comercial de tevê. O material insinua que Geddel (e o senador César Borges, acrescentemos) é do time do Lula apenas por circunstância. Uma camisa da Seleção Brasileira é lavada e se revela… argentina. Confira.

Tempo de leitura: 2 minutos

Um veículo desgovernado e descendo a ladeira. É essa a impressão que se tem da Câmara de Vereadores de Itabuna, e isso não é de hoje. O que mudou foi a velocidade da descida, que nunca foi tão grande.
Loiola, o presidente tardio, só agora descobriu que tem poder, mas ainda não teve tempo de entender que o poder sem sabedoria nunca leva a um final feliz. Se antes ele era um bobo nas mãos das “águias” do legislativo municipal, continua o sendo, porém em outras mãos.
Sem habilidade, com a chamada sutileza de elefante em loja de cristais, Loiola vai promovendo não uma reforma, mas a demolição administrativa da Câmara. A estrutura anterior talvez não fosse das melhores, mas o que é mesmo esse monstrengo que vai surgindo naquele prédio em forma de pizza?
Por enquanto, a guinada napoleônica de Loiola não passa de uma pseudo-engenharia, que pode ter trocado seis por meia dúzia ou nem isso. As manobras, pensadas em consórcio pela soma das inteligências do presidente da Câmara com a do capitão-prefeito, visaram tirar os amigos de Roberto de Souza dos cargos de influência no legislativo. Mas quem são os novos titulares? Claro, os amigos de Loiola.
E quem é amigo do povo nessa briga de panelinha contra panelinha? Ora, e o que é o povo, esse ente abstrato, sem rosto e sem forma, que só nas campanhas se transforma em Dona Maria, Seu João e outras milhares de pessoas às quais os políticos somente procuram no momento que lhes interessa? Depois, voltam-lhes as costas e tapam todas as frestas para que ninguém veja o desenrolar das negociatas.
Enquanto incorpora o presidente-canetada, Loiola espalha insegurança e confusão na Câmara. Hoje à tarde, funcionários de empresas terceirizadas invadiram as dependências da casa e reclamaram de que os cheques recebidos do legislativo eram legítimos borrachudos. Em vários setores, surgiu um clima de apreensão, já que ha notícias de novas exonerações sendo preparadas.
E Loiola, o que diz? Absolutamente nada! O presidente não explica seus atos nem dá sequer uma pista do que pretende construir após a demolição. Pelo jeito, esse arroubo de poder deverá produzir muita bagunça, mas está longe de resolver a grave crise do legislativo itabunense.

Tempo de leitura: < 1 minuto

O nobre leitor não deve deixar de clicar no Universo Paralelo desta semana. Destaque, dentre outros assuntos, para a obra de um baiano reconhecido por Antônio Houaiss como autor de poesia engajada, corajosa. Sim, ele, Jorge Araujo. O colunista Ousarme Citoaian bem define o mestre como “animal político, no sentido aristotélico da expressão”, marcado pela “capacidade de discutir, provocar e denunciar – e explicar, se lhe permitem”. O leitor também poderá ver, na sessão de comentários da coluna, a polêmica entre Ousarme e um assíduo frequentador do Universo Paralelo sobre o latim e – sim, sim! – o sexo dos anjos.
Não perca. É só clicar aqui pra entrar no Universo.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Aeronave sofreu avarias nas turbinas (Foto Rodrigo Ferraz/Blog do Anderson).

O acidente ocorrido às 14h45min desta quarta, 25, no aeroporto de Vitória da Conquista foi provocado por um defeito no trem de pouso do jato ERJ-145, da Passaredo Linhas Aéreas e fabricado pela brasileira Embraer. O piloto teve de forçar aterrissagem “de barriga”. As turbinas pegaram fogo, controlado pelo Corpo de Bombeiros. Dois dos 30 passageiros tiveram ferimentos leves e foram atendidos por equipes do Samu 192. O jato partiu do aeroporto de Guarulhos.

Tempo de leitura: < 1 minuto

 


Jato foi fabricado pela brasileira Embraer (Foto Google).

Um jato, modelo ERJ-145, da Passaredo Linhas Aéreas, pegou fogo quando aterrissava no aeroporto Pedro Otacílio de Figueiredo, em Vitória da Conquista, informa o Blog do Anderson. As chamas foram controladas pelo Corpo de Bombeiros. A aeronave havia partido de São Paulo para o município do sudoeste baiano.
As primeiras informações são de que não há feridos graves, embora o jato estivesse com 30 passageiros. O acidente ocorreu numa das cabeceiras do terminal aeroportuário, às 14h45min. Dois passageiros sofreram ferimentos leves, sendo atendidos pelo Samu 192.
Atualizado às 15h59min

Tempo de leitura: < 1 minuto

Um jovem envolvido com o tráfico de drogas foi executado por três homens, há pouco, no bairro São Lourenço, às margens da BR-101, em Itabuna. Fabiano Nascimento Sampaio, 25, trabalhava numa oficina, como soldador, quando foi chamado por homens que estavam em um Fiat Uno e uma moto.
Fabiano foi ao encontro do grupo, mas negou-se a entrar no Uno. Acabou levando cinco tiros, disparados contra a cabeça, barriga e braço. Testemunhas afirmaram à polícia que a vítima tentou reagir.
Os tiros foram efetuados de armas calibres 45 e 38. Uma equipe do Samu 192 ainda socorreu o rapaz, que não resistiu e morreu no local. Informações do repórter Fábio Roberto.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Regiane, uma das vítimas do "pega".

A Justiça realiza, nesta sexta-feira, 27, às 8 horas, no Fórum Epaminondas Berbert de Castro, a primeira audiência do “pega” que matou os jovens José Fernando Bispo e Regiane Vitório. O acidente ocorreu na madrugada de 14 de março (relembre). Amigos e parentes das vítimas prometem uma grande manifestação na área externa do fórum, na Cidade Nova.
A audiência será comandada pelo juiz titular da Vara de Execuções Penas, Gustavo Henrique Lyra, tendo como reús Adriano Barreto e Thadeu Oliveira. Adriano encontra-se preso no presídio Ariston Cardoso, em Ilhéus, e Thadeu continua foragido.
O acidente ocorreu por volta das 4h50min da madrugada do dia 14 de março. Regiane Vitório foi até o restaurante Boca du Mar, na avenida Lomanto Júnior, próximo à ponte do Pontal, buscar o namorado Edgard Matheus. Ao sair do restaurante, o veículo que ela dirigia, um Gol, foi atingido por uma picape GM Montana, dirigida por Adriano Barreto.
Ele participava de um “pega” com o amigo Thadeu Silva de Oliveira, que dirigia um Volkswagen Golf. Os dois veículos colidiram, atingiram um Fiat Punto e o Gol dirigido por Regiane. Ela morreu no local e Fernando Bispo faleceu dez dias depois no Hospital Geral Luiz Viana Filho.
Foragido, Thadeu Silva teve vários pedidos de habeas corpus negados tanto em instâncias na Bahia como em Brasília.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Com mais de 205 mil eleitores, Vitória da Conquista “ameaça” descarregar seus votos em candidatos locais, pelo menos para a Assembleia Legislativa. Jean Fabrício (PCdoB), o ex-prefeito José Raimundo (PT) e a vereadora Lúcia Rocha (DEM) são os mais bem posicionados nas pesquisas. Um “forasteiro” que ameaça a campanha do voto local é Marcelino Gallo, ex-presidente do PT e detentor de apoio do prefeito Guilherme Menezes.
Guilherme não gostou da dobradinha de José Raimundo com Waldenor Pereira, que disputa uma vaga à Câmara Federal, e acabou deixando os dois colegas petistas sem o seu apoio. Evita até aparecer junto nas fotos com a dupla. O prefeito, já em seu terceiro mandato, fechou com Marcelino e, para federal, com Valmir Assunção. Afora esse acidente de percurso, os nomes locais podem sair praticamente eleitos de Conquista.

Tempo de leitura: < 1 minuto

O prefeito de Itabuna, Capitão Azevedo, aproveitou o escarcéu que ajudou a produzir na Câmara de Vereadores para livrar-se de outra dor-de-cabeça, que na verdade incomodava mais o secretário da Saúde, Antônio Vieira.
É que o secretário há muito tempo andava às turras com o seu diretor de Planejamento, Antônio Carlos Costa, que todos conhecem como Antônio Carrero. A relação entre os dois era péssima e o diretor já chegou a desafiar o secretário, seu superior hierárquico, dizendo que ele não teria coragem nem moral para exonerá-lo.
Veio a saída honrosa e Azevedo escalou Carrero para o lugar de Kleber Ferreira na diretoria de RH da Câmara de Vereadores. Vieira, penhoradamente, agradece.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Se vai dar resultado, só as urnas vão dizer. Certo é que a oposição bate duro na segurança pública na Bahia em tempos de Jaques Wagner (PT). De Geddel (PMDB) a Paulo Souto (DEM), o uníssono é que houve uma disparada da violência no estado.
Mas no programa que foi ao ar, há pouco, o peemedebista Geddel Vieira Lima focou os ataques tanto em Wagner como Paulo Souto, atribuindo aos dois a evolução da criminalidade em terras baianas.
E logo após Geddel criticar Paulo Souto e Wagner, aparece o presidenciável tucano José Serra afirmando que a violência na Bahia cresceu muito nos últimos anos. Pela sequência, acabou sobrando para o patrono de Serra na Bahia, o ex-governador democrata.
Wagner apareceu na sequência, repetição do programa de segunda à noite, assegurando que investiu R$ 2,1 bilhões a mais em segurança do que o seu antecessor e novamente adversário nas urnas. O tempo do petista foi quase integralmente destinado ao tema, salvo chamado para comício com Lula e Dilma, amanhã, às 19 horas, na praça Castro Alves.
Por enquanto, a oposição jogou o governador na defensiva e ditou o roteiro dos programas nesta semana, tal a intensidade dos ataques tanto no horário eleitoral como nas inserções ao longo das grades das emissoras de rádio e televisão.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Seis técnicos da Petrobras, ligados à área de projetos estratégicos, estão no sul da Bahia desde ontem e já visitaram as cidades de Ilhéus e Camacan. Hoje, eles irão a Gongogi e o objetivo é encontrar o lugar ideal para a construção de uma usina termelétrica.
Além da oferta de água, outros quesitos importantes para a área que receberá a usina são a proximidade do Gasene (Gasoduto Sudeste-Nordeste) e da rede de distribuição de energia elétrica.
A visita é discreta e sem acompanhamento da imprensa, mas o Pimenta descobriu que um relatório com as impressões dos técnicos será produzido no início de setembro.