Tempo de leitura: < 1 minuto

O descaso com a Lei do Silêncio em Itabuna é responsável por situações com a de uma professora que mora na Rua Santa Rita, Bairro de Fátima. Há anos ela é vizinha de um bar, cujo dono está se lixando para a tranquilidade alheia. Por causa da barulheira, a situação já mobilizou Ministério Público e até a Delegacia Especializada de Atenção à Mulher (Deam), pois o proprietário do estabelecimento fez ameaças de morte a quem reclamava de sua barulheira.

O mais grave é que um juiz liberou a algazarra, acatando o argumento do proprietário de que o bar era sua fonte de sobrevivência. Como se para manter o negócio fosse necessário infernizar a vida dos outros.

Existe em Itabuna uma “Lei do Silêncio”, que disciplina o nível de decibéis que podem ser emitidos em determinados horários. A norma deveria garantir a paz da população, mas isso não ocorre porque não se fiscaliza e os barulhentos estão inteiramente à vontade.

Quem quiser conferir, faça a experiência de telefonar para a polícia quando um vizinho sem educação estiver acabando com seu sossego. A resposta será a de que não é possível fazer nada, pois a Prefeitura acabou com a patrulha do som. Antes, havia um acordo com o Ministério Público e a Polícia Militar para coibir a poluição sonora, mas o poder público municipal não levou a sério e o trabalho foi interrompido.

 

29 respostas

  1. Situação não muito diferente em outros bairros da nossa cidade,
    onde bares em locais residenciais não limitam altira de som e horário de funcionamento incomodando os vizinhos, além do mais recebemos ameaças por não suportarmos mais o barulho e não sermos atendidos por meio de conversa.

  2. INFELIZMENTE CONVIVO COM O MESMO PROBLEMA. ALÉM DOS BARES, ALGUNS VIZINHOS COLOCAM SOM MUITO ALTO DURANTE A MADRUGADA E A GENTE É OBRIGADO A FICAR COM A PRESSÃO ALTA E IR TRABALHAR COM SONO DE MANHÃ, ISTO PQ AS AUTORIDADES NÃO FAZEM OU NÃO PODEM FAZER NADA. E QUEM É DOIDO DE IR RECLAMAR E SER AMEAÇADO DE MORTE? ALGUÉM DUVIDA QUE NÃO MATA?

    CADA DIA QUE PASSA TOMO MAIS RAIVA E DESGOSTO POR ESSA CIDADE. ISSO É UMA TREMENDA FALTA DE RESPEITO. GARANTO QUE SE FOSSE O SOM ALTO NUMA IGREJA ESTAS MESMAS PESSOAS SERIAM AS PRIMEIRAS A RECLAMAR.

    NÃO HÁ UM MÍNIMO RESPEITO AOS IDOSOS, ÁS PESSOAS QUE TRABALHAM DURO O DIA INTEIRO, ÁS MÃES QUE TEM CRIANÇAS RECÉM-NASCIDAS, AOS DOENTES E OU ATÉ MESMO AS PESSOAS QUE NÃO QUEREM OUVIR O QUE VC ESTÃO OUVINDO.

    QUER ENCHER A CARA DE BEBIDA E DROGAS? OUVIR MÚSICAS DE BAIXO NÍVEL? QUE FAÇAM! MAS POR FAVOR PAREM DE INCOMODAR AS PESSOAS.

  3. bem estou morando proximo a igreja univesal, e nao aquento mais do balhoro dos carro de som que vicam no posto de combustivel. ligor para a policia e eles disem que eu tenhon que ir ou ministerio puplico para reclama .a policia nao é para resolver o ploblema ?

  4. Em Ilhéus também está na mesma situação, estamos refém de uma plícia apatica que não toma nenhuma providência e de uma prefeiura e um tal de meio ambiente que somente existe o nome.Que vergonha, ninguém toma uma providência, já não podemos se quer descançar no final de semana. Que vergonha, não temos a quem apelar.

  5. O pior é que o abuso e a falta de educação estão em todos os níveis sociais. Sábado a tarde no 4 andar do Palazzo Imperialle ,um dos prédios mais imponentes de Itabuna, quem passava na calçada podia testemunhar o som e a gritaria do que parecia ser um bando de favelados…

  6. E o inferno que é as Lojas Maia no São Caetano,o som é tão alto que as janelas dos apartamentos do BNH tremem. Músicas de quinta categoria, deve ser para encher de barulho o interior da loja, já que não conseguem encher de gente.Não compro em lojas que além de agredirem meus tímpanos me forçam a ouvir porcaria.

  7. Por causa desse texto, se prepare, vizinhança, hoje e nos dias que se seguem, haverá pagodaço com dobro de decibéis à moda Escola de samba, se não repetir o que aconteceu nas noites anteriores, som de carro explodindo nas residências. É nesses termos que, por aqui, se recebe queixa para “pegar leve” com o direito de viver em Paz. O castigo imposto pelo coronelismo é pegar pesado com quem “desafia” dono da rua. Com a recomendação indecente: “Agora guente”!

    A maioria da população é agredida por essa situação, ainda mais que o poder público contribui para que isso continue. Portanto, deixo uma sugestão: Instale câmeras nos locais críticos, constate a transgressão e “convide” os mal educados a repensarem seus conceitos de civilidade. Faz parte das atribuíções dos gestores públicos, dar segurança e bem estar aos munícipes que trabalham para manter a ordem e o progresso da cidade. Crie espaço para os empresários da noite. Assim, eles poderão “trabalhar” sem prejudicar a saúde alheia.

  8. Além disso tomam as calçadas, as ruas, as praças; tem cozinhas imundas e vasos sanitários e mictórios sujos, quebrados e imprestáveis. São focos de doenças, infestados por ratos e baratas e todo tipo de insetos. Itabuna está jogada às traças.
    A nova administração municipal terá uma tarefa dificil para ajeitar esta cidade. Tomara que consiga.

  9. Os fiscais estão prontos para trabalhar.estive conversando com eles porém a prefeitura não que pagar hora extra.A cidade esta um desmando só!!!!!!!!

  10. -É essa administração irresponsável, que nesses quase oito anos vem mantendo um bando de corruptos na administração que o povo indolente queria manter mais quatro anos na prefeitura.
    -Itabuna é uma cidade que involui em todos os sentidos falando, cuturalmente, educacionalmente, urbanamente e moralmente. Creio que o novo gestor se quiser botar essa cidade nos eixo terá que se aliar fortemente com o governo do Estado e o MInistério Público, pois ele terá muito trabalho e desagradará a muitos desodeiros que já estão mal acustumados a fazer dessa cidade o lixo moral em que ela se transformou.
    -Que DEus tenha misericordia de nós.

  11. Absurdo!!!! O pior de tudo é que aqueles que defenderiam os interesses da população estão sendo coniventes com perturbação da paz em vários pontos de Itabuna. Mais absurdo ainda é a PM não fazer absolutamente nada, ou seja, esta cidade está cada dia mais entregue a ninguém, caos total, favorecendo os desordeiros, cidade atrasada em todos os aspectos.

  12. Aqui em Ilhéus, também estamos refém da polícia, da prefeitura e de um tal de meio ambiente, que de ambiente só tem o nome. Ninguém mais tem sossego no final de semana. Já está na hora destes deputados de maia pataca apresentarem um projeto de lei para acabaar com este absurdo.

  13. Moro no Banco Raso e aqui de segunda a segunda-feira é um horror. Tem uma casa de festas ao lado da minha casa, tem um taxista folgado que põe o som alto nos fins de semana e feriados, e ainda, na casa em frente a minha residência, nos últimos tempos, às sete da manhã o som já está altíssimo.
    Já houve muitos momentos em que não conseguimos ouvir o som da nossa TV ou realizar outras tarefas que exigem um pouco de paz como qualquer família normal.

  14. Lamentável…esse mal Itabuna todo sofre, a falta de respeito é tamanha que essa postura não se repousa exclusivamente em bares, os carros com som infernizam nas portas incomodando muita gente, tem casos que não se pode assistir uma televisão e ou ouvir um som em sua própria casa. Um absurdo!!

  15. é verdade.
    essa terra voltou a época dos coronés
    todo mundo manda mesmo
    tem um tal de um nelsinho com uma ranger que não respeita ninguem, porta de colegios e outros lugares de probição de som alto.
    é uma vergonha.
    vc liga pra policia, e eles ainda fazem pouco caso alegando que não podem fazer nada.
    kd as autoridades dessa terra gente? vamos ver se o novo prefeito vane vai tomar uma providencia a esse respeito porque o caso nem de polícia é mais.
    é um desabafo.
    obrigado

  16. Caros redatores do Pimenta gostaria de salientar que várias “Igrejas Evangélicas”, são abertas constantemente em garagens, quiosques, enfim não tem horário nem dia de funcionamento, é um barulho insuportável, (infernal), uns indivíduos que se dizem cristãos numa presepada tamanha que não temos condição de assistir televisão em casa, gostarias de fazer este apelo e dizer mais uma vez (DEUS NÃO É SURDO!!!!), sem comentar os cantores taquara rachada, não parece louvores não e sim cachaça mal fumada.

  17. Existe uma lei federal,chamada Lei do sossego (Decreto Lei nº 3.688 de 03 de Outubro de 1941) ,a qual o vizinho incomodado pode recorrer para deixar de ser perturbado com excesso de barulho. Se o indivíduo continuar com o barulho, pode até ser preso.

  18. Infelizmente vivemos em uma sociedade cada vez mais voltada para o individualismo. Não adianta reclamar apenas a policia. A população deve exigir do o Ministério Publico que pare se omitir diante dessa situação. Tornou-se comum atribuir à PM a obrigação de coibir o som abusivo, Porém, sem o apoio do judiciário é a mesma coisa que enxugar gelo. O MP deve se posicionar em relação ao som abusivo inclusive em muitas igrejas espalhadas pela cidade que não respeita o sossego alheio.

  19. Está assim em todos os lugares, porque a população não se reune para tomar providência. A lei do silêncio existe, o que falta é vergonha na cara de certas autoridades. Não creio que polícia tem que receber chamada para agir. Em lugares civilizados, quando a polícia vê, aborda logo, mas por aqui, certos marginais tem apoio de políciais-parceiros do erro. Eu também não vejo a hora de ir embora dessa cidade sem lei, sem limites.

  20. É por isso que o prefeito recebeu tanta adesão. Se ele é quem acoberta a baixaria! Dinheiro para lotar a prefeitura de come-e-dorme, ele tem, mas para pagar os serviços essenciais, ele não tem. Também tem casos dos fiscais fazerem vista grossa em troca de uns agradinhos, isso também tem. Agora junta todo mundo que está doente por causa dos afilhados da desordem e vai para a Câmara cobrar respeito.

  21. Eu não sofro de pressão alta, mas depois do que tem acontecido aqui, estou passando mal até agora. Caberia ir ao médico pedir atestado e depois cobrar indenização do poder público, já que ele patrocina o desrespeito dando aos malfeitores o poder de acabar com a saúde dos outros.

  22. Gostaria que esse blog, voltasse a falar sobre o assunto, pois a situação tem que ser discutida e postada sempre.Na realidade não somos contra as festas alheia porém temos que respeitar o direito do próximo, seja no som de rua, de igreja ,de casa enfim….

  23. A qualquer hora da noite ou madrugada, em algumas cidades a polícia militar está agindo com o apoio da prefeitura e minitério publico quanto aqui, a coisa perdeu o controle, som com nas altura acima do permitido, escolas, hospitais, casos de idosos, creches silêncio da madrugada nada é respeitado.

    Parabéns Pimenta na Muqueca por levantar essa bandeira!

  24. Peçam ao MP para tomarem providencia sobre isso!Afinal de contas sao ou nao os verdadeiros guardioes dessa cidade?Sr Pimenta , peço que olhe com mais firmeza essa situaçao e convide os mesmos para uma satisfaçao a sociedade atraves do seu bog! Nos lhe agradeceremos por isso!

  25. e o pontalzinho? é um lugar abandonado, só tem mesas de bares, usuários de droga e bêbados pelas ruas, é som alto o fim de semana todo!! parece um Brega e não um bairro residencial que mora crianças, idosos e trabalhadores.

  26. Moro no bairro de Fatima na praça,as igrejas que fazem barulhos com sons autos,e de aulas ginastia as 5:30hs aos sabados tambem com som alto ,temos turma de jovens meninas de 13 a 17 anos envolvida com dogas e se prostituindo,e meninos que se envolvem com estas garostas se exibindo com carros sem placas dando cavalo de pau , e motos sem placas sem descargas produzindo barulhos autisimo e andando de uma roda,ele parão para comprar dogras ou fazerem programa com elas, este jovem fica ater 2:00 da manhã todos os dia na praça.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *