Tempo de leitura: < 1 minuto

Eduardo Cunha renunciou à presidência da Câmara para salvar mandato.
Eduardo Cunha renunciou à presidência da Câmara para salvar mandato.
O presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), renunciou há pouco à presidência da Casa. Ele permanece com o mandato de deputado federal.

“Resolvi ceder ao apelos generalizados dos meus apoiadores […] Somente a minha renúncia poderá pôr fim a esta instabilidade sem prazo. A Câmara não suportará infinitamente”, disse, ao ler sua carta de renúncia em entrevista à imprensa no Salão Nobre da Câmara. Ele informou ter encaminhado a carta ao primeiro-vice-presidente da Casa.

Ao ler a carta, Cunha disse que é alvo de perseguição por ter aceito a denúncia que deu início ao processo de impeachment de Dilma Rousseff. “Sofri e sofro muitas perseguições em função das pautas adotadas. Estou pagando um alto preço por ter dado início ao impeachment. Não tenho dúvidas, inclusive, de que a principal causa do meu afastamento reside na condução desse processo de impeachment da presidenta afastada”, disse.

2 respostas

  1. Por que Cunha renunciou à Presidência da Câmara?

    O Presidente interino da Câmara dos Deputados Waldir Maranhão prometeu aos deputados do PSOL que daria 5 dias para que os partidos que ainda não indicaram os membros da Comissão do processo de impeachment de Temer enviasse os nomes dos integrantes. Caso isso não acontecesse, Maranhão teria garantindo que faria a indicação. A consequência da indicação seria o enfraquecimento de Temer e possível perda de apoio no Congresso.

    Com Temer enfraquecido, a base começaria a se desmoronar com possíveis baixas de partidos no governo. Prevendo tudo isso, Cunha renunciou para não dar força ao retorno de Dilma. Afinal, Cunha sabe que suas chances de preservar o mandato são remotas,

    Agora Maranhão se livra de mais um possível desgaste ao dar prosseguimento ao processo de impeachment de Temer e por consequência, dar munição aos defensores da volta de Dilma.

    Do exposto, parece evidente que o objetivo da renúncia de Cunha não é tentar obter votos suficientes na CCJ ou no plenário da câmara para salvar o mandato como acreditam alguns analistas políticos.

  2. Cunha é o nosso bandido favorito, foi ele quem destronou a quadrilha petista, ele é bandido: sim, com certeza, torcemos para que ele conte como conseguiu roubar a Petrobras, como conseguiu meter as mãos no cofre da empresa, não será surpresa se acharmos uma mão de 4 dedos

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.