Tempo de leitura: 2 minutos
Hospital faz 45 mil atendimentos emergenciais

O setor de Emergência do Hospital Regional Costa do Cacau (HRCC), em Ilhéus, registrou 44.895 atendimentos no ano passado. A unidade de saúde atende pacientes de 70 municípios e beneficia cerca de 1,7 milhão de pessoas do sul e baixo-sul da Bahia, sendo considerado um dos maiores hospitais do Estado.

O diretor assistencial do HRCC, Almir Gonçalves, explica que o hospital reduziu de maneira significativa o número de óbitos na urgência e emergência, ao mesmo tempo elevou e qualificou o atendimento do setor. “Em relação os anos anteriores, em 2019 reduzimos o número de óbitos, conforme levantamento epidemiológico sobre mortalidade institucional. O acompanhamento é feito pela Comissão de Revisão de Óbitos”, conta.

Para o secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, a redução das taxas de mortalidade nesses procedimentos emergenciais é reflexo dos investimentos realizados pela gestão do governador Rui Costa em toda a malha hospitalar no estado. “É uma estrutura que, além de contar com equipamentos de ponta, buscamos atrair equipes mais preparadas e dedicadas para o setor público baiano. A Bahia é o estado que mais investe em saúde pública em todo o país”, diz o secretário.

A paciente Júlia Cardoso Soares, de 27 anos, moradora de Ilhéus, faz um relato emocionado sobre seu acolhimento no HRCC. “Tive um problema e fui levada a UPA da zona sul e, depois para cá, onde cheguei tremendo, quase convulsionando, pressão alta. Eu seguia para uma hospital de Itabuna, conveniado ao meu plano de saúde, mas minha mãe pediu para parar aqui, porque eu poderia não aguentar chegar até lá. Aqui, meu atendimento foi rápido, de imediato. Foram correndo me estabilizar e controlar minha pressão. Devido à excelência do atendimento, qualidade da assistência e medicamento disponível, ficamos aqui no SUS”, relembra.

PLANTÕES

A emergência do HRCC funciona 24h por dia, em regime de plantões com disponibilidade das especialidades de clínica médica, cirurgia geral, ortopedia e neurocirurgia, além das equipes de sobreaviso: bucomaxilofacial, cirurgia vascular e hemodinamicista. Esse setor tem como principal objetivo diminuir o risco de mortes evitáveis com detecção de casos graves em tempo hábil.

O gerente de Enfermagem do HRCC, Anderson Franco, afirma que a estrutura do setor é completa, com profissionais capacitados para atendimentos de média e alta complexidade, abrange do diagnóstico clínico, laboratorial e por imagem ao tratamento clínico ou cirúrgico. Atende a pacientes a partir de 14 anos, com chegadas por demanda espontânea, via Central de Regulação de Leitos Macrorregional e Central de Regulação de Urgências do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.