Força-tarefa prende PM acusado de fazer parte de grupo de extorsão
Tempo de leitura: < 1 minuto

Um policial lotado na 51ª Companhia Independente da PM em Conde foi preso, na manhã desta terça-feira (15), acusado de fazer parte de um grupo de extorsão e extermínio. Um policial civil também é suspeito de fazer parte do bando criminoso e é considerado foragido. Os nomes deles não foram divulgados pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA).

O PM foi detido em Aracaju, em Sergipe, por homens da Força-Tarefa de Combate a Grupos de Extermínio e Extorsões. Ele foi ouvido na Corregedoria da Polícia Militar da Bahia. Depois foi submetido a exames e foi encaminhado para o Batalhão de Choque.

Já o policial civil é considerado foragido. Os dois são suspeitos de fazer de uma quadrilha investigada desde 2018. Eles são acusados de envolvimento em diversos crimes na região do município de Conde, no litoral norte da Bahia. Embora sejam lotados naquele município, os policiais moram em Aracaju, onde dois mandados de busca e apreensão foram cumpridos.

Durante a operação, que contou com apoio do Centro de Operações Policiais Especiais da Polícia Civil do Estado de Sergipe, os policiais apreenderam duas armas e diversas placas de veículos. Para a polícia, as placas são de veículos roubados e furtados pela quadrilha.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.