Contrato assinado por Marcone e CVR acaba com "lixão" em Itajuípe || Fotos WNSul e Divulgação
Tempo de leitura: 2 minutos

A Prefeitura de Itajuípe e a CVR Costa do Cacau assinaram o contrato para a destinação correta de resíduos, que marca o fim do lixão no município. Os resíduos serão enviados ao aterro sanitário da CVR, numa área da 75 hectares às margens da rodovia Ilhéus-Itabuna. A empresa contratada pelo município é a única do sul da Bahia credenciada pelo Inema e pelo Ibama para esse serviço, que atende as determinações do Plano Nacional de Saneamento.

No ato de assinatura, o prefeito de Itajuípe, Marcone Amaral , destacou que se tratava de data histórica para o município. “Vamos acabar com o lixão e ter a oportunidade de colocar os resíduos num local adequado e também de fortalecer a coleta seletiva nas residências. É o primeiro passo para que Itajuípe evolua na conservação ambiental, com o desenvolvimento sustentável”.

De acordo com o secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Vinicyus Costa Guimarães, o processo vai diminuir bastante o impacto ambiental e fazer com que a população se sinta envolvida através da coleta seletiva de lixo. “A destinação correta de resíduos vai além da questão ambiental e da atração de novos empreendimentos, porque retira famílias que viviam no lixão e lhes proporciona uma vida digna”, disse o secretário de Desenvolvimento Econômico, Renato Ramos Junior.

Itajuípe é a terceira cidade sul-baiana a assinar contrato com a CVR Costa do Cacau, que já recebe os resíduos de Itabuna e Ibicaraí, além de empresas privadas. “A partir de Itajuípe, poderemos efetivar contratos com outras prefeituras que fazem parte da Amurc. É importante destacar ainda que nossa relação com os municípios é de parceria, trabalhando as questões sociais e ambientais, que a educação e o incentivo à coleta seletiva”, ressalta o gerente comercial Mauricio Ramos Sena.

IMPLANTAÇÃO DA COLETA SELETIVA

Também foi assinado um convênio com a ONG Protetores dos Animais de Itajuípe (Paita), que vai absorver os sete trabalhadores do lixão, com salário pago pelo município, e realizar a coleta seletiva, com renda destinada aos cuidados de cerca de 120 cães e gatos.

A presidenta da Paita, Alba Valette, comemorou. “A ampliação da coleta seletiva, com o apoio da Prefeitura e da CVR vai garantir o nosso trabalho em defesa dos animais, permitindo a compra de ração e medicamentos”.

Para agilizar a coleta seletiva, a CVR Costa do Cacau está doando duas ecobikes, três ecopontos e uma mesa separadora, e a Prefeitura de Itajuípe doou uma caçamba. A meta é coletar 30 toneladas mês de material reciclável.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.