Senadora tem 1% das intenções de voto, segundo pesquisas
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Executiva Nacional do PSDB aprovou, por 33 votos a 6, aliança com o MDB para apoiar a pré-candidatura da senadora Simone Tebet, do Mato Grosso do Sul, à Presidência da República. Feita em Brasília, a reunião terminou há pouco.

O presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, disse que o partido vai oferecer o que tiver de melhor ao Brasil com o nome que possa caminhar com a emedebista. “O projeto não é mais um projeto de partido, mas um projeto de país”, disse ao sair da reunião desta quinta (9).

Já a senadora usou as redes sociais para se manifestar. “Este é um reencontro do centro democrático não agendado pela história, mas exigido por ela. No passado, democracia, cidadania, justiça social. Hoje, pelos mesmos valores e com a mesma urgência, unimos forças por um Brasil sem fome e sem miséria. Sabemos da responsabilidade. Estamos prontos. Com coragem e amor, vamos reconstruir o Brasil. Recebo com alegria e imensa honra o apoio do PSDB”.

RACHADURAS

A decisão da Executiva Nacional não encerra as disputas internas no tucanato. O deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG) lidera o coro dos que defendem candidatura própria, após ter se movimentado contra a escolha do ex-governador de São Paulo João Doria Junior para a missão, que venceu as prévias partidárias, mas, se apoio da cúpula tucana, saiu do páreo.

A pré-candidata do MDB também enfrenta resistência interna. Lideranças do partido no Nordeste, a exemplo do senador Renan Calheiros, de Alagoas, preferem caminhar ao lado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que lidera todas as pesquisas eleitorais, enquanto Simone Tebet aparece com 1% das intenções de voto nas sondagens.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.