Baianas são presas e correm o risco de condenação na Tailândia|| Foto reprodução TV Subaé
Tempo de leitura: < 1 minuto

Acusadas de tráfico internacional de drogas, duas irmãs do interior da Bahia correm o risco de ser punidas com prisão perpétua e até pena de morte. Samara Taxma Chalegre Muritiba e Daiana Chalegre Muritiba foram detidas em flagrante, no último dia 13 deste mês, quando desembarcaram no aeroporto de Bangkok, capital da Tailândia.

Moradoras de Feira de Santana, as irmãs estavam acompanhadas por um homem identificado como Laécio José Paim das Virgens Filho, que também foi detido. De acordo com as autoridades da Tailândia, o trio estava transportando 15,7 quilos de cocaína. A droga foi encontrada em cinco malas que seriam dos três brasileiros.

A lei para o tráfico de drogas na Tailândia é dura. Varia de 15 anos de reclusão até pena de morte, a depender da quantidade de droga apreendida e das provas obtidas durante as investigações. Em alguns casos, a legislação prevê ainda prisão perpétua. Os familiares acreditam que as duas jovens foram enganadas pelo homem. O governo brasileiro acompanha o caso.

Por meio de nota, o Itamaraty informou que acompanha a situação e presta toda a assistência cabível aos nacionais, em conformidade com os tratados internacionais vigentes e com a legislação local.

O Itamaraty disse ainda que, em observância ao direito à privacidade e ao disposto na Lei de Acesso à Informação e no decreto 7.724/2012, informações detalhadas poderão ser repassadas somente mediante autorização dos envolvidos. Assim, não poderá fornecer dados específicos sobre casos individuais de assistência a cidadãos brasileiros. Com informações da TV Subaé.

Deixe aqui seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.