Servidores municipais apenas recolheram galhos, conforme secretário
Tempo de leitura: 2 minutos

O secretário de Meio Ambiente de Ilhéus, Diego Messias, procurou  o PIMENTA para esclarecer que a supressão de uma árvore antiga da Rua da Linha, no Centro, foi feita pela Coelba após autorização da Defesa Civil.

Conforme o secretário, a informação de que a derrubada foi feita pela Prefeitura, dada ao site no primeiro contato com a Secretaria de Meio Ambiente, não procede.

“Essa poda quem fez foi a Coelba, não foi o município. Quem autorizou não foi a Secretaria de Meio Ambiente, foi a Defesa Civil”, declarou Diego Messias, acrescentando que enviaria ao site o parecer da Defesa Civil sobre o caso, o que fez em seguida.

Perguntamos se o homem que aparece sobre a árvore, em fotografias veiculadas anteriormente, era servidor do município. O gestor respondeu que os servidores foram ao local somente para recolher os galhos da poda feita pela Coelba, devido à proximidade dos galhos da rede elétrica. “A Coelba faz a poda e o município recolhe”.

Diego Messias: “quem fez foi a Coelba”.

Nesse momento da conversa, o PIMENTA reafirmou ao secretário que a árvore não foi somente podada, mas derrubada, constatação feita por nossa reportagem no local. “Mas é isso que estou falando, quem fez foi a Coelba. O município só fez recolher, na verdade. Agora, quem autorizou foi a Defesa Civil. Não foi a Secretaria de Meio Ambiente”, enfatizou.

Ainda de acordo com o secretário, apenas órgãos públicos podem solicitar a poda ou supressão de árvores que ocupam espaços públicos. Já os particulares, segundo ele, podem fazer essa solicitação quando a árvore está em área particular e represente algum tipo de risco.

SEGUNDO PARECER DA DEFESA CIVIL, ÁRVORE NÃO AMEAÇAVA CASA

O parecer enviado ao site pelo secretário Diego Messias, feito pela Supervisão Municipal da Defesa Civil, informa que uma vistoria foi solicitada pela pessoa responsável pelo imóvel em frente ao qual a árvore cresceu.

Relatório do parecer da Defesa Civil de Ilhéus

A vistoria, segundo o relatório, constatou que os galhos da árvore, por falta de poda constante, alcançaram a rede elétrica. “Apesar dos relatos, a árvore não apresenta indícios de que pode cair sobre o imóvel da fiscalizada, não demonstrando inclinação, parte oca ou galhos secos”. O parecer não explicita recomendação para que o espécime seja derrubado.

No final do documento, o órgão orienta que a “Secretaria competente seja informada para as devidas providências”. Ao PIMENTA, Diego Messias esclareceu que o texto se refere à Secretaria de Serviços Urbanos do município.

A reportagem tenta obter posionamento da Coelba sobre o caso.

Corpo de vítima foi carbonizado ao lado de ônibus || Reprodução/Redes Sociais
Tempo de leitura: 2 minutos

Um homem morreu, outro foi gravemente ferido e quatro pessoas estão desaparecidas após ataque a um acampamento de trabalhadores rurais, nesta sexta-feira (8), na Unacau, zona rural do município de Una, no sul da Bahia. Homens armados invadiram o local na madrugada e atiraram de forma indiscriminada nos trabalhadores, que reivindicam a criação de assentamento da reforma agrária.

Dois homens foram atingidos pelos disparos. Um deles morreu e teve o corpo carbonizado junto a um ônibus, que também foi queimado. Vídeo que circula nas redes sociais mostra a cena aterradora. A outra vítima foi socorrida e está internada no Hospital Regional Costa do Cacau, em Ilhéus. Segundo o site Una News, ao menos quatro moradores do acampamento estão desaparecidos.

Ao PIMENTA, duas pessoas que moram na cidade afirmaram que o acampamento é sem bandeira, ou seja, não é vinculado ao Sindicato dos Trabalhadores Rurais nem a movimentos tradicionais, a exemplo do Movimento de Luta pela Terra (MLT) e do Movimento dos Trabalhadores e Trabalhadoras Sem Terra (MST). A área é palco de conflitos há, pelo menos, cinco anos, acrescentam.

Segundo outra versão, o ataque teria sido motivado por uma cisão do próprio grupo, numa disputa interna pela área ocupada.

HISTÓRICO

A hipótese de conflito interno foi corroborada ao PIMENTA por uma pessoa que acompanha os conflitos agrários na Bahia. Segundo ela, Unacau é o nome de uma fazenda que, em 2008, teria sido autuada por trabalho análogo à escravidão.

Parte da extensa propriedade se estende por 600 hectares do território indígena do Povo Tupinambá e, segundo a fonte, a outra parte da fazenda foi vistoriada para fins de desapropriação para reforma agrária, que não foi concluída. Cerca de 80 famílias vivem na área como meeiras e criaram uma associação.

A mesma pessoa afirma que é falsa a informação que atribui o ataque aos tupinambá, boato disseminado por militantes bolsonaristas em grupos do WhatsApp. “O conflito é interno”, disse. Atualizado às 16h13min.

Consultor Ícaro Mota dá dica de ouro para veículos Zetec Rocam
Tempo de leitura: 2 minutos
Ícaro Mota é consultor automotivo

Vocês, meus amigos reparadores (mecânicos) e proprietários de Ford Ka, Fiesta e Ecosport equipados com motor Zetec Rocam 1.0 e 1.6 fabricados entre os anos 2000 e 2014, com certeza, sabem que o “Calcanhar de Aquiles” desses carros é a válvula termostática. Pois, bem. Dentre esses anos existem dois tipos dessas peças. A primeira é a usada em carros somente à gasolina, e a outra em carros flex.

O defeito em questão para conhecimento de todos os nossos leitores, é que a válvula trabalha associada a um sensor de temperatura, e quando o motor do carro atinge em torno de 92°C, essa peça deverá se comprimir, abrindo um espaço dentro da carcaça por onde circulará o líquido refrigerante ainda frio, e fará com que a temperatura diminua, evitando o superaquecimento.

Para você saber se realmente é esse item que está com defeito, basta, com o carro ligado em torno de 10 minutos, verificar as mangueiras inferior e superior do radiador. Elas devem estar com temperaturas semelhantes, você pode colher essa informação através de um aparelho de medição de temperatura a laser. Ou, para quem tem mais perícia, consegue identificar somente tocando-as.

É sabido que a válvula que equipa o motor flex é blindada, e quando ela dá defeito, é necessário que seja substituída em sua totalidade. Por outro lado, a equipada no motor somente a gasolina, a válvula é apenas um refil, e pode ser trocada apenas ela – caso os outros componentes estejam íntegros.

Volto-me nesse momento aos reparadores. Você já pegou alguma situação em relação ao motor somente à gasolina, onde, foi trocado a válvula (refil), e o carro voltou a apresentar o mesmo defeito, e você levou a peça para fazer o procedimento de garantia ou até mesmo trocar de marca, e mesmo assim, não resolveu?

Se você já passou por isso, e a dor de cabeça veio junto, receba essa dica de ouro…

Literalmente, digo no imperativo!

1 – Retire a válvula (refil)

2 – Pegue uma broca de ferro que tenha a mesma espessura de um palito de dente, e faça 5 furos espalhados na base da peça.

3 – Instale novamente a peça

4 – Abasteça novamente o líquido refrigerante

5 – Tire o ar do sistema

6 – Funcione o motor do carro

7 – E assim, como num truque de mágica, o problema desaparecerá!

Ícaro Mota é consultor automotivo e diretor da I´CAR. A coluna é publicada às sextas-feiras.

Clique e confira mais no Instagram.

Exportações do estado chegam a US$ 6,58 bilhões, recorde do período
Tempo de leitura: 2 minutos

O volume das vendas externas da Bahia atingiu US$ 6,58 bilhões no primeiro semestre de 2022, 48,4% a mais do que no mesmo período de 2021, informa a Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), autarquia vinculada à Secretaria de Planejamento (Seplan). Trata-se de recorde da série histórica iniciada em 1997.

A marca se deve à disparada dos preços, que compensa a queda na quantidade de produtos comercializados. Em junho, nas exportações, o aumento médio dos preços chegou a 25% contra uma queda de 1,13% no volume embarcado. Por conta da alta de preços, as receitas totais do mês fecharam com crescimento de 23,4% na comparação interanual.

Nas importações, os preços médios no mês passado subiram 32,4%, enquanto o volume desembarcado caiu 22,8%. Ainda assim, no total das compras externas do mês de junho, houve crescimento de 2,24% comparado a igual mês de 2021. No semestre, a alta das importações acumula 51,9%.

TENDÊNCIA DE REACOMODAÇÃO DOS PREÇOS NO MERCADO GLOBAL

Itens importantes exportados da pauta baiana, em função da desaceleração global, começam a devolver parte da alta de preços observada no decorrer do ano passado. Na exportação baiana, o grande efeito nesse sentido veio da soja e derivados, cuja receita de exportação caiu 2,82% em junho contra igual mês do ano passado. Houve queda de 23,7% na quantidade embarcada, ainda que os preços médios do setor tenham sido positivos em 27,4% na comparação interanual, mas bem abaixo do aumento médio verificado em maio (43,6%).

Isso contribuiu para a queda de 41,6% nas exportações para a China em junho, na comparação com o mesmo mês em 2021. Com o desempenho, o país asiático absorveu 20,3% dos valores exportados pela Bahia em junho deste ano, muito abaixo da média dos últimos anos, que variou de 28% a 30% de participação.

Na avaliação do desempenho por setor, os valores totais das exportações agropecuárias ficaram estáveis em junho, crescendo 0,30% em relação a mesmo mês de 2021. Já as vendas da indústria de transformação subiram 74,4%, puxadas principalmente pelo refino (derivados de petróleo), que registrou aumento das vendas em 650% na comparação interanual. As vendas da indústria extrativa recuaram 51% no período,

Servido municipal poda árvore antes da derrubada
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Prefeitura de Ilhéus derrubou, nesta quinta-feira (7), uma árvore antiga da Rua da Linha, no Centro. O espécime frondoso ficava próximo à esquina do Edifício Santa Clara. Hoje (8), servidores municipais completaram o serviço, recolhendo galhos e pedaços do tronco.

Antiga e de grande porte, árvore é derrubada na Rua da Linha

Consultada pelo PIMENTA sobre o motivo da supressão, a Secretaria Especial de Meio Ambiente informou que, nesse tipo de caso, quando a própria Prefeitura suprime a árvore, o serviço é feito a pedido de morador ou comerciante do local, em razão de dano causado ao patrimônio público ou particular.

Um morador da cidade fez as imagens acima e afirmou, em tom de lamento, que o Centro de Ilhéus é submetido a processo acelerado de desarborização, a exemplo de outras localidades do município.

SEGUNDO SECRETÁRIO, ÁRVORE FOI DERRUBADA PELA COELBA

O secretário de Meio Ambiente de Ilhéus, Diego Messias, procurou  o PIMENTA para esclarecer que a supressão de uma árvore antiga da Rua da Linha, no Centro, foi feita pela Coelba após autorização da Defesa Civil (veja mais aqui). Atualizado às 19h17min.

Tempo de leitura: 2 minutos

Será realizado nesta segunda-feira (11), a partir das 9h, no Auditório da Faculdade de Ilhéus, o I Simpósio Brasileiro de Cacau& Chocolate. O evento é promovido pela Rede Cacau de Comunicação-TV Cacau e o site Cacau e Chocolate, com a coordenação de Ney Marçal, Caliana Mesquita e Daniel Thame.

Entre os objetivos do simpósio estão debater ações que promovam mudanças positivas para os produtores de cacau e chocolate, definir uma pauta propositiva dos problemas com proposições de soluções reais para o mercado de cacau, mecanismos para que o Cacau Cabruca se torne produtivo e valorizado e programas de sustentabilidade.

A proposta do evento inclui ainda a análise da produção de chocolates Tree e Bean to Bar e sua lucratividade e reconhecimento da região sul da Bahia como centro produtor de cacau de qualidade e chocolate de origem, além de fortalecer o turismo ecológico, cultural e de negócios como propulsor da economia do sul da Bahia.

Inscrições podem ser feitas através do link www.races.com.br/sbcc.

 

PROGRAMAÇÃO
9h – Exibição do vídeo do 1º. Ano da TVCacau, show musical com Marcelo Ganem e apresentação do Movimento Cacau Brasil com Caliana Mesquita.
10h – Debate sobre Chocolates Tree to Bar e Bean to Bar Henrique Almeida (Chocolates Sagarana) e Leilane Benevides (Benevides Chocolates).
11h – Palestra sobre Melhoria da Qualidade do Cacau e Produção de Chocolate na Agricultura Familiar, com Jeandro Ribeiro, Secretário de Desenvolvimento Rural da Bahia.
13h30min – Mesa Redonda sobre Marketing Territorial, Turismo de Negócios- Como a Cacauicultura tem influenciado a indústria de turismo e negócios regionais, com Gerson Marques (Fazenda Yrerê), Anna Lívia Ribeiro e Vilomar Simões (Via Destinos)
15h – Mesa redonda sobre Soluções para a Cacauicultura através do Comércio eletrônico de Cacau, Armazéns Gerais e Politicas Públicas de Indicação Geográfica-IG, com Orlantildes Pereira (Coopercabruca/Leilão Cacau), Silvano Pinheiro (Armazéns Gerais) e Cristiano Santana (IG Cacau Sul da Bahia).
16h15min – Apresentação do Curso de Graduação e Pós Graduação de Cacau e Chocolate, com Joaquim Lino, diretor da Faculdade de Ilhéus
16h30min – Lançamento virtual do livro de Manfred Muller e debate sobre Manejo da Cabruca e Compensação Ambiental, com Dan Lobão (CEPLAC) e Herman Rehem (Inema – Sema)
17h – Palestra sobre – Cacau 500 – Alta Produtividade, com Ivan Costa (Consultor)
18h – Entrega do Prêmio Cabrucalidade, por Ney Marçal.

Augusto: mais de R$ 70 milhões movimentados na economia local com o Ita Pedro
Tempo de leitura: 2 minutos

A festa de São Pedro realizada pela Prefeitura de Itabuna, o Ita Pedro, movimentou cerca de R$ 70 milhões na economia local em junho, segundo estudo divulgado pelo prefeito Augusto Castro e o secretário municipal de Indústria, Comércio, Emprego e Renda, José Raimundo Araújo.

O prefeito de Itabuna, Augusto Castro (PSD), comemorou os resultados econômicos do Ita Pedro, evento que teve parceria do Governo do Estado, via Bahiatursa. “Depois de dois anos de pandemia em que a economia do país praticamente parou, a realização desta festa, além de proporcionar entretenimento e lazer, movimentou de forma significa o nosso comércio e serviços. Somente no espaço da festa foram movimentados pela economia informal pouco mais de R$ 7,2 milhões”, comentou Augusto Castro.

Nesta quinta-feira (7), o secretário José Raimundo Araújo, titular da SICER, se reuniu com os presidentes da Câmara de Dirigentes Lojistas, Carlos Leahy, e do Sindicato do Comércio Atacadista e Varejista de Itabuna (Sindicom), José Adauto Vieira, que elogiaram a decisão do prefeito de antecipar para o dia 26 de junho o pagamento da folha salarial de julho no valor de R$ 23 milhões.

“A avaliação da movimentação financeira é tão importante quanto a satisfação dos itabunenses com o entretenimento, principalmente porque se trata de um evento que já está sendo considerado o maior e melhor São Pedro do Norte e Nordeste do país”, comenta o secretário José Raimundo. Para ele, esse resultado é consequência de muito trabalho e planejamento.

O Ita Pedro ancorou uma movimentação em torno de R$ 70 milhões na economia de Itabuna, reforça José Raimundo, e essa movimentação começou no período pré-evento, no comércio e na área de serviços, e seguiu durante a festa com as pessoas que exploraram algum tipo de atividade.

Adauto, Leahy e Araújo em avaliação da repercussão econômica da festa

VENDAS MELHORES DO QUEM EM 2021

Para o presidente da CDL, Carlos Leahy, a festa contribuiu diretamente para que as vendas de junho deste ano fossem superiores às de junho de 2021. “Essa movimentação de cerca de R$ 70 milhões não foi o que circulou o mês inteiro, mas o que o evento proporcionou no final do mês”, disse. “O crescimento nas vendas foi visível. Nós fizemos uma pequena pesquisa com os segmentos que mais se beneficiaram durante esse período e realmente foi muito positivo”. Leahy ressalta que eventos como o Ita Pedro costumam deixar as pessoas já na expectativa do próximo ano.

O presidente do Sindicato do Comércio, Atacadista e Varejista do Município de Itabuna (Sindicom), José Adauto Vieira, também considerou que o impacto da festa de São Pedro foi extremamente positivo. “O comércio estava carente de grandes eventos que pudessem dar uma aquecida nas vendas. O Ita Pedro foi uma festa fantástica. No geral, a informação que agente tem é que foi positivo para a maioria dos setores da nossa economia”, concluiu.

BRB promove concurso público com 150 vagas e cadastro reserva || Foto Paulo Carvalho/Agência Brasília
Tempo de leitura: 2 minutos

O Banco de Brasília (BRB) publicou ontem (7), no Diário Oficial do Distrito Federal, o edital para  concurso público a ser realizado em 6 de novembro de 2022. A previsão é de 300 vagas para o cargo de escriturário – 150 para preenchimento imediato e 150 em caráter de cadastro reserva.

A realização das provas ficará a cargo do Instituto Americano de Desenvolvimento (Iades) e as inscrições podem ser feitas no site da instituição. O período para inscrições será aberto às 8h do dia 17 de agosto e vai até as 22h de 3 de outubro. A taxa é de R$ 66,50 e deverá ser paga via boleto bancário.

O cargo oferecido pela instituição exige nível médio completo com certificado emitido por instituição validada pelo Ministério da Educação. A carga horária da função é de 6 horas diárias (30h semanais), com remuneração de R$ 3.764,66.

A idade mínima necessária é de 16 anos completos na data de contratação. Para a posse, o banco exige a apresentação de registro de identidade (RG), CPF, declaração e recibo do último Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF), título de eleitor, certificado de reservista ou dispensa do serviço militar obrigatório, carteira de trabalho e certidão de quitação eleitoral.

Os aprovados também deverão passar por exames médicos admissionais.

Segundo informa o edital do certame, o banco oferecerá, além da remuneração base, participação nos lucros e resultados, previdência complementar, clube recreativo exclusivo para funcionários e familiares, seguro de vida, plano de saúde, auxílio refeição e cesta alimentação, auxílios natalidade e creche (com licenças maternidade e paternidade estendidas) e também benefícios educacionais voltados para o aprimoramento dos funcionários.