Foto Vozes da Comunidade
Tempo de leitura: 2 minutos

O Alto Comissariado da Organização das Nações Unidas (ONU) para Direitos Humanos, com sede em Genebra, na Suíça, pediu hoje (7) ao Ministério Público que realize uma investigação independente, completa e imparcial de acordo com as normas internacionais da operação na comunidade do Jacarezinho, na zona norte da capital fluminense, que terminou com 25 mortos, entre eles um policial civil. A operação ocorreu ontem (6) e foi a mais letal na história do estado.

“Isto implica que as autoridades devem garantir a segurança e a proteção das testemunhas e protegê-las contra intimidações e retaliações”, disse Rupert Colvill, porta-voz do Escritório da Alta Comissária da ONU para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet.

O porta-voz acrescentou que há uma tendência antiga de uso desnecessário e desproporcional da força pela polícia nas favelas. “Lembramos às autoridades brasileiras que o uso da força deve ser aplicado somente quando estritamente necessário, e que elas devem sempre respeitar os princípios de legalidade, precaução, necessidade e proporcionalidade. A força letal deve ser usada como último recurso e somente nos casos em que haja uma ameaça iminente à vida ou de ferimentos graves”.

Na manhã desta sexta-feira, manifestantes fazem um ato em frente a Cidade da Polícia, na zona norte do Rio, contra as mortes ocorridas na Operação Exceptis, realizada pela Polícia Civil no Jacarezinho.

POLÍCIA CIVIL

A Polícia Civil negou que tenha havido casos de execuções entre os 24 suspeitos mortos no Complexo do Jacarezinho. Segundo delegados que participaram diretamente da operação, os suspeitos morreram em decorrência do confronto com os policiais.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, o objetivo era combater grupos armados de traficantes de drogas que estariam aliciando crianças para o crime. Além disso, segundo as investigações, eles estavam envolvidos em outros crimes, incluindo sequestros de trens que passam pela comunidade.

PREFEITURA

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, disse que vai conversar com o governador do estado, Cláudio Castro, sobre a possibilidade de ser feita uma ocupação permanente no Jacarezinho. “Não é admissível que, em frente da Cidade da Polícia, você tenha o poder paralelo comandando”, disse, durante a coletiva de divulgação do boletim epidemiológico da covid-19.

Para Paes, o resultado da operação de ontem é fruto de uma política de segurança pública inexistente. “A gente não pode achar que é normal, em qualquer lugar minimamente civilizado, que 25 pessoas – um agente de segurança pública e 24 cidadãos –, que podem ser eventualmente de fato criminosos, que isso aconteça”. Agência Brasil.

Agências bancárias são explodidas por bandidos em Correntina || Reprodução Rede Bahia
Tempo de leitura: < 1 minuto

Grupos de homens fortemente armados explodiram três agências bancárias na cidade de Correntina, no oeste da Bahia, na madrugada desta sexta-feira (7). Os ataques às unidades, que ficam próximas umas das outras, foram simultâneos e não há registro de feridos.

De acordo com a Polícia Militar da cidade, o crime aconteceu por volta das 2h30. Durante os ataques, os suspeitos dispararam várias vezes para o alto, para causar pânico na população. Os grupos usaram explosivos nas três agências. Ainda não há informações sobre quantos homens participaram da ação.

Depois do crime, os suspeitos fugiram em vários carros. As agências explodidas são do Bradesco, Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil, que ainda não divulgaram se valores foram levados. As unidades ficaram completamente destruídas.

A PM foi acionada e, desde a madrugada, as viaturas fazem bloqueio das principais vias da região que podem servir como rota de fuga, mas ninguém foi encontrado até a publicação desta reportagem. A Polícia Federal também está na cidade. O município ficou com apenas uma agência aberta, a do Banco do Nordeste. Com informações do G1Bahia.

Acusado de assassinar a esposa em Ilhéus é preso no Rio de Janeiro
Tempo de leitura: < 1 minuto

Um homem acusado de assassinar a companheira em Ilhéus, em 2014, foi preso, numa ação conjunta das polícias baianas e do Rio de Janeiro. Por determinação da justiça de Ilhéus, Fernando Santos Agnelo foi detido na cidade de Macaé (RJ).

De acordo com a 7ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), Fernando Agnelo matou, em outubro de 2014, no bairro Ilhéus II, a então companheira Francimary Lima da Silva, que estava grávida. O crime teria ocorrido na frente de uma criança de nove anos, filho do casal. O acusado fugiu levando o menino.

O coordenador da 7ª Coorpin/Ilhéus, delegado Evy Paternostro, explicou que ele foi localizado a partir das ações de inteligência desenvolvidas pelas equipes policiais. “Foi apurado que esse criminoso estaria prestando serviço para uma empresa de São Paulo e, em seguida, tivemos conhecimento que ele trabalhava em Macaé”, informou o coordenador.

O acusado de feminicida já tinha um mandado de prisão preventiva expedido contra ele. “Entramos em contato com a Polícia Civil do Rio de Janeiro que cumpriu a ordem de prisão”, explicou. O homem deve ser recambiado para a Bahia, de onde seguirá para o sistema prisional.

Cristiano Pereira encomendou a morte da vereadora Veronice Romana, segundo polícia
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Polícia Civil concluiu o inquérito policial que investiga a tentativa de homicídio sofrida por uma vereadora do município de Itapebi em fevereiro. A investigação constatou que o crime se deu porque o suplente de Veronice Romanda, Cristiano Pereira, queria ocupar o lugar da vítima. Ele segue foragido da Justiça. Já o seu sobrinho, um dos autores do crime, foi preso.

“O tio, que buscava o cargo, foi o mandante do crime. Já o sobrinho tentou executar a vereadora na porta de casa. Também localizamos o carro usado: ele foi comprado em Porto Seguro nove dias antes do crime e abandonado na zona rural de Santa Maria Eterna”, relatou o coordenador da 23ª Coorpin, delegado Moisés Damasceno.

Carro usado no crime contra vereadora foi comprado pelo suplente

Ainda segundo o delegado, o carro custou R$ 4.400, pagos através de transferência bancária por Cristiano. “Pelo estado de conservação do veículo e por seu valor, conclui-se que, desde o início, sua aquisição tinha como único propósito a utilização no referido crime. Os dois investigados foram indiciados. E foi representada pela conversão da prisão temporária em prisão preventiva”, explicou.

PARADEIRO DO SUPLENTE

As denúncias são fundamentais para a localização do mandante do crime. “Quem tiver informações pode denunciar, sem precisar se identificar, pelo Disque Denúncia da SSP, no 3235-0000, ou no 181, para quem estiver no interior”, finalizou o delegado.

Polícia Federal investiga venda de dados de clientes da Caixa
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta manhã (6) a Operação Data Venditionis, para investigar a venda de dados sigilosos de clientes da Caixa. Um funcionário é suspeito de comercializar informações sobre empréstimos consignados para uma financeira de Porto Alegre.

A PF estima que 127 clientes no Rio Grande do Sul e nos estados do Amazonas, de Santa Catarina e do Paraná tiveram os dados violados. A investigação começou em janeiro deste ano, com base em denúncia feita à Ouvidoria da Polícia Federal.

As diligências realizadas indicam que “contratos de empréstimo eram transferidos para a financeira a partir das informações fornecidas pelo servidor. Com a prática, há prejuízo à Caixa, com redução da carteira de crédito e a consequente perda de faturamento, e aos clientes que tiveram suas informações pessoais compartilhadas”.

Policiais federais cumprem três mandados de busca e apreensão, em Porto Alegre. Os crimes investigados são violação de sigilo funcional e corrupção ativa e passiva.

Cocaína apreendida em Conquista é avaliada em R$ 500 mil, segundo a SSP-BA
Tempo de leitura: < 1 minuto

Três mulheres foram capturadas com carga de cocaína avaliada em meio milhão de reais pelo Esquadrão de Motociclistas Falcão. Os flagrantes aconteceram, na quarta-feira (5), nos bairros de Vila Serrana, Patagônia e Khadija, em Vitória da Conquista.

De acordo com o comandante do Esquadrão Falcão, major Carlos Élder Coelho de Abreu, a ação foi iniciada na Vila Serrana e encerrada no Khadija. “Os policiais abordaram uma mulher suspeita e, no carro ocupado por ela, encontraram um tablete de cocaína”, contou o oficial.

A suspeita revelou um imóvel situado no bairro de Patagônia, onde teria adquirido o material. Durante a revista na casa indicada foram apreendidos, com outra mulher, mais seis tabletes da droga. A dupla levou os PMs até outra residência, no Khadija, onde uma terceira mulher guardava mais dois tabletes da droga, totalizando 10,5 quilos de cocaína.

Segundo o oficial da PM, na ação foram apreendidos nove tabletes de cocaína avaliados em R$ 500 mil. Também foram achados dois celulares e R$ 263. As três suspeitas já tinham envolvimento com o tráfico de entorpecentes na região e acabaram conduzidas para o Distrito Integrado de Segurança Pública (Disep) de Vitória da Conquista.

Jack Bombom é um dos procurados pela polícia || Foto Rede Brasil
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Vara do Júri da Comarca de Itabuna decretou a prisão de dois dos três suspeitos de assassinar uma criança de sete anos e dois adultos. O triplo homicídio ocorreu na noite de domingo (2), na Rua Bananeira, no bairro Lomanto. Jackson Vicente Pereira, o “Jack Bombom”, e Lucas Dias Brito são considerados foragidos pela polícia.

Com diversas passagens e considerados de alta periculosidade, Jackson Vicente e Lucas Dias foram apontados como autores dos disparos que mataram a menina Maikele de Jesus Santos, Romério Ferreira dos Santos, de 40 anos, e Taique Silva Rodrigues, 21 anos. A polícia tenta identificar o terceiro acusado pelo triplo homicídio.

A criança foi atingida com um tiro no peito enquanto assistia TV na sala de casa onde morava com a mãe e morreu na hora. O crime gerou comoção no sul da Bahia. Os dois homens também acabaram falecendo no local do ataque dos bandidos.

Armas são encontradas em presídio de Itabuna
Tempo de leitura: < 1 minuto

Equipes das Companhias Independentes de Policiamento de Guardas e Especializado (Cipe) Cacaueira, Esquadrão de Polícia Montada e Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) apreenderam 30 facas e mais de 50 celulares no presídio de Itabuna, no sul do estado.

Celulares são encontrados em presídio de Itabuna

Foram apreendidos 21 facas grandes do tipo peixeira, oito facas industriais, um canivete, bainhas e mais de 50 celulares. Os objetos estavam nos Pavilhões 1 e 2, do Conjunto Penal, área que abriga cerca de 450 encarcerados.

“Iniciamos a ação, na última sexta-feira (30), quando localizamos seis celulares, um chip e duas facas. Hoje [segunda] retornamos ao local e alcançamos todo esse material”, lembrou o major Washington Fonseca, comandante da Companhia de Guardas de Itabuna.

De acordo com major Altamiro Conceição Oliveira, comandante do Esquadrão de Polícia Montada da cidade, a unidade realiza um policiamento montado na área externa durante o dia e patrulhamento motorizado nos bairros adjacentes e no entorno do conjunto à noite visando a prevenção de ocorrências.

Atentado ocorreu na manhã desta terça-feira (4), na região oeste de Santa Catarina
Tempo de leitura: < 1 minuto

Um atentado violento chocou a população de Saudades, município da região oeste de Santa Catarina. Na manhã desta terça-feira (4), um jovem de 18 anos, armado com facão, invadiu uma creche e matou três crianças, uma professora e outra funcionária da instituição. Quatro vítimas morreram ainda na escola e a quinta, após atendimento hospitalar.

De acordo com a Polícia Civil, 30 crianças com menos de 2 anos estavam na unidade. O ataque ocorreu por volta das 10h. O delegado Jerônimo Marçal, que investiga o caso, disse ao portal UOL que o autor da “barbárie” não escolheu suas vítimas. Tinha a intenção de matar o maior número possível de pessoas.

Algumas professoras perceberam o que estava acontecendo a tempo de trancar as portas das salas. Dois homens, um metalúrgico e um pedreiro, detiveram o jovem com golpes de barras de ferro, segundo relato do prefeito de Chapecó, João Rodrigues (PSD), que comentou a tragédia da cidade vizinha em entrevista à Band News FM.

O assassino, que não teve a identidade divulgada, também atentou contra a própria vida, mas sobreviveu e foi preso. Ele não tinha passagem pela polícia nem histórico de sofrimento psíquico. Segundo João Rodrigues, ainda não se sabe se o homicida teve um “surto repentino, ou se foi algo desses jovens de internet”.

Policiais civis cumprem mandado de prisão
Tempo de leitura: < 1 minuto

Policiais civis do Núcleo de Homicídios em Ilhéus cumpriram mandado de prisão contra um criminoso de 28 anos, nesta segunda (3). De acordo com a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), o homem, que não teve o nome divulgado, é suspeito de envolvimento na morte e na tentativa de assassinato de dois irmãos.

As vítimas, de 18 e 19 anos, foram torturadas e atingidas por disparos de arma de fogo, no dia 23 de fevereiro, na localidade de Matinha. As investigações apontam que os dois jovens foram abordados por um grupo de traficantes, no Alto do Nossa Senhora da Vitória, quando retornavam da casa da ex-namorada de um deles.

“Os irmãos foram confundidos com criminosos rivais e questionados pelos autores se estariam ali para colher informações”, explicou o delegado Helder Carvalhal de Almeida, que coordena o Núcleo de Homicídios de Ilhéus. Uma das vítimas, afirma o delegado, chegou a receber ordem para matar o irmão. “O mais velho conseguiu fugir e foi socorrido para o Hospital Regional Costa do Cacau”, ressaltou.

Com o cumprimento do mandado, expedido pela 1ª Vara do Júri da Comarca de Ilhéus, o homem, investigado pelos crimes de tortura mediante sequestro, homicídio consumado e tentado, porte ilegal de arma e associação criminosa, está à disposição do Poder Judiciário. As investigações continuam para localizar outros envolvidos na ação.

Menina inocente foi morta por bandidos em Itabuna
Tempo de leitura: 2 minutos

A mãe da menina Maikele de Jesus Santos, de 7 anos, morta com um tiro no peito, acredita que a filha não foi vítima de bala perdida, como testemunhas relataram. Ela foi baleada durante ataque de bandidos na noite de domingo (2), em Itabuna. Outras duas pessoas também morreram na ação dos criminosos.

“É uma criança indefesa, tenho certeza que atirou porque quis. Como uma criança está sentada aqui e [tiro] não vai pegar em uma criança? Eu quero Justiça. A Justiça o soltou para ele tirar a vida de uma criança inocente”, conta a mãe, que prefere não ser identificada.

A menina era filha caçula da mulher, que tem outro filho de 16 anos. Ela relata que saiu da casa em que estavam, e ao retornar para o local, já encontrou a filha sem vida, dentro de casa.

“Falei pra ela ficar aqui que iria chamar a prima. Quando cheguei no bar, vieram dois [homens] atirando e falou para não correr ninguém. Eu me desesperei e pensei na minha filha. Minha filha sentada, eles atiraram de lá de fora. Minha filha caiu, quando cheguei, dei de cara com ela sem vida, com tiro no peito, caída”, conta.

O caso ocorreu na Rua da Bananeira, no bairro Lomanto, que fica próximo ao aeroporto da cidade. Informações levantadas pela polícia na área do crime apontam que três homens teriam chegado no local e começaram a atirar, com o objetivo de atingir as outras duas vítimas do atentado. Eles foram identificados como Romério Ferreira dos Santos, de 40 anos e Taique Silva Rodrigues, de 21 anos.

SEPULTADOS NESTA SEGUNDA-FEIRA

As três pessoas mortas foram enterradas na tarde desta segunda-feira (3), no Cemitério de Campo Santo, em Itabuna. Os familiares e amigos acompanharam a despedida de Maikele, que foi marcada por muita comoção.

De acordo com a Polícia Civil da cidade, há indicativo de autoria e motivação do crime. Contudo, nenhum dos suspeitos foram presos, até o momento. Apesar do relato da mãe, o delegado que cuida do caso, André Aragão, disse que as investigações iniciais apontam que a menina foi vítima de bala perdida.

“As vítimas em potencial eram os dois, principalmente o que tinha passagem por tráfico, mas a criança infelizmente foi alvo de bala perdida, apesar da crueldade dos criminosos. Sendo bala perdida ou não, houve um triplo homicídio, uma criança veio a óbito, e a Polícia Civil está empenhada nesse caso”, disse o delegado André Aragão.

Os corpos das vítimas foram encaminhados ao Departamento de Polícia Técnica (DPT), onde passaram por perícia. Um inquérito policial foi instaurado e a polícia tem prazo de 30 dias para finalizar as investigações. Do G1.

Menina inocente foi morta por bandidos em Itabuna
Tempo de leitura: 2 minutos

Moradores da Rua da Bananeira, no bairro Lomanto, em Itabuna, viveram uma noite de domingo (2) de correria, pânico e desespero.  Uma ação violenta dos bandidos deixou três pessoas mortas, uma delas uma menina que estava assistindo à televisão dentro de casa. A vítima de bala perdida foi Mikele de Jesus Santos, de 6 anos , que morreu na hora.

Os outros mortos foram identificados como Taique Silva Rodrigues,  o “Rato”, de 21 anos, e Romerio Ferreira dos Santos, o “Nea”, 40 anos. De acordo com testemunhas, os atiradores foram três bandidos que chegaram ao local em um carro de placa não identificada e fizeram os disparos na direção dos homens. Eles ainda tentaram escapar, mas foram alcançados e assassinados.

Polícia militar ainda fez buscas, mas não encontraram os criminosos
Polícia militar ainda fez buscas, mas não encontrou os criminosos || Foto Verdinho

Os vizinhos relataram que, na hora que ocorreu o ataque dos bandidos, Mikele de Jesus Santos estava em casa com a mãe.  Os atiradores são integrantes de uma facção criminosa e estariam disputando território, invadindo vários bairros de Itabuna.  Moradores afirmaram que a ação criminosa foi comandada pelo traficante Jackson Vicente Pereira, “Jack Bombom”.

Segundo testemunhas, os bandidos foram intimando quem encontravam pela frente, até localizar e matar os dois homens. Ainda não há informação se os homens assassinados na rua da Bananeira tinham passagem pela polícia. Itabuna viveu um dos finais de semana mais violentos nesse ano.  Na sexta-feira (30), dois homens foram mortos na feira livre do São Caetano e um terceiro acabou baleado.

Duplo homicídio na feira do São Caetano
Tempo de leitura: < 1 minuto

Dois homens foram mortos, na noite desta sexta-feira (30), na feira livre do bairro São Caetano, em Itabuna. De acordo com testemunhas, os jovens ainda tentaram escapar dos assassinos, mas foram cercados e atingidos com vários disparos. O duplo homicídio ocorreu por volta das 22h, na parte coberta da feira.

Os mortos foram identificados como Jeferson Nunes Santos, de 17 anos, e Luciano Oliveira de Santana, de 25. Além deles, Ronaldo Oliveira de Santana foi baleado e está internado no Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães. O estado de saúde dele não foi divulgado.

Os moradores das proximidades do local onde ocorreram os homicídios se assustaram com os disparos, que teriam sido feitos de armas diferentes. Ainda não há informação se as vítimas tinham envolvimento com criminosos e ou passagem pela polícia. Os dois corpos foram removidos pelo Departamento de Polícia Técnica de Itabuna. Atualizado às 11h10min (1º).

Bruno e Ian aparecem rendidos por seguranças de supermercado em imagens que circulam nas redes sociais
Tempo de leitura: < 1 minuto

Bruno Barros da Silva, de 29 anos, e Yan Barros da Silva, 19, foram encontrados mortos dentro do porta-malas de um carro, no bairro de Brotas, em Salvador, na última segunda-feira (26). Horas antes, eles tinham furtado pacotes de carne no supermercado Atakadão Atakarejo, em Amaralina. Bruno era tio de Yan.

Os corpos tinham marcas de tiros e sinais de tortura. Familiares das vítimas disseram ao jornal Folha de S. Paulo que os seguranças do supermercado entregaram Bruno e Yan a traficantes de Amaralina.

Bruno enviou mensagem de áudio a uma amiga após o furto. Estava em apuros. Queria dinheiro para pagar a mercadoria furtada. “Se ligue, rodei no nordeste [de Amaralina]. Aqui, vê se desenrola R$ 700 para pagar as carnes que peguei aqui”, disse.

A Polícia Civil tem indícios sobre a autoria do duplo homicídio, mas ainda não pode divulgar detalhes.

O supermercado, segundo a Polícia Civil, não registrou ocorrência policial sobre o furto da carne. De acordo com a nota do Atakadão Atakarejo sobre o caso, trata-se “de fatos que envolvem segurança pública e que certamente serão investigados e conduzidos pela autoridade pública competente”.

O texto diz ainda que, “por agir de acordo com a legislação vigente e atuar rigorosamente com as normas legais, o Atakadão Atakarejo está à disposição e colaborando com todas as informações necessárias para a investigação”.

O deputado estadual Jacó (PT), presidente da comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa da Bahia, exigiu investigação rigorosa sobre as circunstâncias dos homicídios. Nesta sexta-feira (30), a família de Bruno e Ian fizeram um ato por justiça em frente à sede do Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA).

Tempo de leitura: 2 minutos

Dois homens foram presos por equipes da Coordenação de Narcóticos, do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), após receberem um pacote com drogas sintéticas no Centro de Entregas de Encomendas dos Correios, no Terminal de Cargas do Aeroporto Internacional de Salvador, na quinta-feira (29). Os suspeitos foram pegos com 100 comprimidos de ecstasy acondicionados dentro um carrinho de brinquedo. A encomenda saiu de São Paulo.

Os policiais da Narcóticos foram acionados pelo Setor de Segurança dos Correios. “Os suspeitos confessaram o crime e disseram que adquiriram os entorpecentes pela internet. Um deles nos levou até a sua casa, no bairro de Escada, no Subúrbio Ferroviário de Salvador, onde realizamos mais apreensões”, detalha o delegado Adriano Moreira.

Foram encontrados na casa do suspeito, um quilo de maconha, 20 adesivos de LSD, cinco gramas de uma droga sintética conhecida como DMT (Dimetiltriptamina), além de balanças de precisão e aparelhos celulares. A ação interagências, entre a Coordenação de Narcóticos, do Draco, e o Setor de Segurança dos Correios, contou com o apoio da Coordenação de Operações Especiais (COE), da Polícia Civil.

Droga sintética estava escondida em brinquedos || Fotos Haeckel Dias/PC-BA 

O titular da 1ª Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (DTE/Salvador), delegado Yves Correia, destacou a importância atuação interagências. “A integração com outras instituições, a exemplo dos Correios, contribui para o combate mais eficaz ao tráfico de drogas, em seus diversos modos de atuação”, pontuou.

A dupla de suspeitos foi autuada em flagrante por tráfico de drogas, passou por exames de lesões e está à disposição do Poder Judiciário. Os entorpecentes serão periciados pelo Departamento de Polícia Técnica (DPT).