Tempo de leitura: 3 minutos

Wenceslau Júnior | wenceslauvereador@gmail.com

.

Vivemos mais de três décadas agonizando as consequências de uma excludente e perversa monocultura. Podridão parda, queda internacional dos preços, vassoura de bruxa, ausência de investimentos em ciência e tecnologia, baixa produtividade e a falta de diversificação da agricultura parecem ter condenado a nossa região ao fracasso.

Porém, o maior problema que enfrentamos durante todo esse tempo foi a completa ausência de uma política pública que tivesse como principal objetivo superar a crise e retomar o desenvolvimento econômico e social com respeito ao meio ambiente.

Vários anos de carlismo. Muita propaganda. Ação zero. Falava-se em desenvolvimento do turismo e estamos até hoje a mercê de infraestrutura nas principais cidades turísticas da região. Fizeram da crise do cacau algo semelhante à indústria da seca nordestina.

Muitos Filhos e Juniors foram eleitos e reeleitos com base no discurso da salvação da lavoura. Foi-se o ICB; asfixiaram a Ceplac e a única instituição de caráter regional que conquistamos foi a Uesc. Diga-se de passagem, com muita luta da comunidade.

É necessário reconhecer o esforço empreendido não só pelo governo Wagner como também pelo governo do presidente Lula. O reconhecimento é não só pelas inaugurações de obras realizadas em vários municípios, a exemplo de Coaraci e Itacaré, que recebem a visita do governador neste 31 de outubro e no dia três de novembro, oportunidade na qual irá inaugurar a rodovia Camamu-Itacaré, bem como a ponte que faltava para concretizar a ligação dos municípios, encurtando a distância para Salvador, via Bom Despacho e, por conseguinte, fomentando o turismo na região.

Deve-se reconhecimento principalmente por apresentar uma proposta concreta de retomada do desenvolvimento regional. Os investimentos em infraestrutura (Porto Sul; Aeroporto; Ferrovia; ZPE; GASENE Cacimbas-Catu), o PAC do Cacau, que finalmente saiu do papel, acompanhados do Instituto Federal de Educação Tecnológica (Ifet), que será instalado às margens da rodovia Ilhéus-Itabuna, propiciarão um novo ciclo de desenvolvimento econômico numa região completamente esquecida pelos governos passados.

Acho justa a preocupação do movimento ambientalista,que defende um maior debate dos projetos, buscando dimensionar melhor os impactos sociais e ambientais que serão gerados pelos empreendimentos. Porém, não podemos prescindir de encontrar soluções justas e compensações socioambientais que atendam, sobretudo, as populações excluídas. Ampliar as áreas das Unidades de Conservação e aportar mais recursos para criar reais condições de sua proteção deverá ser prioridade.

Também deve ser prioridade viabilizar recursos e apoio técnico para execução de obras de saneamento ambiental nos municípios que poluem as bacias do Almada e do leste para a preservação das nascentes e do rico manancial hídrico da região.

Entendo como mais do que necessária a criação da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSULBA), a qual, juntamente com a UESC, que já cumpre um importante papel cientifico, e o futuro IFET, propiciarão o desenvolvimento científico-tecnológico necessário ao desenvolvimento sustentável, qualificando a mão-de-obra local para ocupar bons postos de trabalho nos futuros empreendimentos.

Contudo, não podemos perder esta oportunidade, pois o compromisso expresso por Wagner e Lula para nossa região é algo nunca visto na história. O momento é rico, aproveitemos, mas não sejamos ingênuos.

Não podemos permitir que o retrocesso retorne ao poder, no nosso país e no nosso estado. Os neoliberais que destruíram o país e fizeram da Bahia o seu maior laboratório não merecem interromper esse processo de retomada do desenvolvimento.

Parabéns Wagner e Lula! Viva ao sul da Bahia!

Wenceslau Júnior é advogado, professor da Uesb, vereador e presidente do PCdoB de Itabuna.

Tempo de leitura: < 1 minuto
Quatro foi destruído e crianças morreram soterradas (Foto Dino Rocha).
Deslizamento destruiu quarto das crianças (Foto Dino Rocha).

As mortes das crianças Rebeca e Isabele Batista, de 3 e 4 anos, provocou revolta nos moradores do Alto do Seringal (Avenida Esperança), em Ilhéus. Eles interditaram a avenida que é uma das principais ligações da rodovia Ilhéus-Itabuna com a zona norte de Ilhéus e a estrada para Itacaré.

Os moradores juntaram pneus e pertences destruídos no deslizamento de terra nesta madrugada na avenida e atearam fogo. A pista foi interditada e nem mesmo a polícia conseguiu liberar o trânsito. As crianças morreram soterradas no deslizamento de terra na 8ª Travessa, nesta madrugada.

Rebeca e Isabele estavam com os avós, que não conseguiram salvar as crianças. Na hora do deslizamento, a primeira área da casa atingida foi o quarto onde as duas crianças dormiam.

Segundo o Jornal Bahia Online, o prefeito de Ilhéus, Newton Lima, avaliou os estragos causados pela chuva nesta madrugada e decidiu decretar estado de emergência no município.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Investigações da Compahia Nacional de Abastecimento (Conab) revelaram a participação de uma cooperativa sul-baiana em um esquema que, apenas no estado, desviou cerca de R$ 1 milhão do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), do Fome Zero. A fraude foi constatada em convênio do governo federal com a Cooperativa de Produtores Rurais de Una (Cooperuna), que atende aos municípios de Itabuna e Una.

A dona de casa Júlia Pereira da Silva, viúva do agricultor, contou que seu esposo não poderia ter produzido e entregue os produtos à Cooperuna em 2009, já que ele morreu em outubro de 2008. Apesar disso, constam no relatório da Cooperuna entregas de produtos nos meses de abril, maio e junho de 2009, em nome de Valdomiro.

A cooperativa está sendo investigada pela Polícia Federal e Ministério Público Federal. O presidente da cooperativa, Aziel Martins, é secretário de Agricultura de Una. E sustenta que houve apenas troca de nomes de agricultores, segundo afirmou ao jornal A Tarde. A cooperativa tem convênio de R$ 540 mil, através do PAA, nos dois municípios.

Tempo de leitura: < 1 minuto
.

Henrique Almeida é presidente da Associação de Produtores de Cacau e diretor do Instituto Biofábrica de Cacau. Henrique participou ontem da reunião da Câmara Setorial do Cacau, na Ceplac, que serviu como marco do primeiro grande impulso pela adesão dos produtores ao PAC do Cacau.

O que chamou a atenção foi que Henrique preferiu assentar-se à mesa como presidente da APC, e não como dirigente da Biofábrica. Só pra lembrar, a Biofábrica só sobrevive graças aos milhões de reais injetados pelo governo do estado, que compra da empresa mudas de plantas para distribuição entre agricultores familiares e pequenos produtores.

Mas o que deixou muita gente com a pulga atrás da orelha foi uma declaração do diretor. “Na Biofábrica não vai estar Henrique Almeida diretor mas, sim, Henrique Almeida produtor de cacau”. O pessoal das seringueiras e das fruteiras já começa a se preocupar.

Tempo de leitura: < 1 minuto

O abastecimento de água em Itabuna será interrompido por 12 horas nesta quinta-feira, 29, para que a Empresa Municipal de Água e Saneamento (Emasa) faça reparos na estação de captação em Rio do Braço, em Ilhéus. Além da queda, coice: a oferta de água no município cairá pela metade por um período de 25 dias.

A empresa, no entanto, diz que tudo vai ficar uma belezura após os reparos. Quem sofre com o abastecimento precário de água (e não são poucos!) que segure as torneiras.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Bombeiros debelam princípio de incêndio em sorveteria (Domingos Andrade).
Bombeiros debelam princípio de incêndio em sorveteria (Domingos Andrade).

Um princípio de incêndio na sorveteria Danúbio Azul, no cruzamento da Alício de Queiroz com a avenida do Cinquentenário (praça Camacan), levou susto a funcionários e consumidores de um dos mais tradicionais estabelecimentos de Itabuna. O fogo começou na cozinha e exaustor da sorveteria. Bombeiros foram acionados e conseguiram debelar o princípio de incêndio. O incidente ocorreu por volta das 9h30min.

Tempo de leitura: < 1 minuto
.

Depois da tempestade, o silêncio. Ou seria depois do estardalhaço, mordaça? Deixemos as dúvidas de lado e vamos direto ao ponto: nada mais se ouviu falar das investigações sobre a emissão-relâmpago de alvarás em Itabuna.

O caso ocupou a mídia por quase uma semana, mas observa-se um incômodo silêncio por parte do Centro Administrativo Firmino Alves.

Será que já encontraram o responsável pela emissão “escusa” de documentos a donos de bares e restaurantes ou foi encontrado um “bode expiatório”?

Relembre o caso clicando aqui.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Para aqueles que vão pegar a estrada nesse feriadão – para os servidores do estado é um feriadaço, de sexta-feira (30) a segunda-feira (2) – a Polícia Rodoviária Estadual recomenda o de sempre: responsabilidade, cuidado com o veículo e distância de bebida alcoólica. Como esses conselhos nem sempre são atendidos, a PRE usa também outra eficiente forma de convencimento: a repressão.

A Operação Finados, nas estradas estaduais de toda a região, vai começar às 8 horas dessa sexta-feira e só se encerra na terça-feira (3). Serão utilizados 90 policiais e cinco bafômetros digitais. As duas vias de acesso às praias da região – BR – 415 e BA – 001 – onde o fluxo de veículos chega aumentar em torno de 40%, serão o principal alvo da operação.

O objetivo é evitar que motoristas, passageiros e pedestres cheguem ao cemitério da pior forma possível no dia dedicado aos finados. Vale a pena se cuidar.

Tempo de leitura: < 1 minuto
.
E as vaquinhas, como quem não quer nada, vão ocupando todos os espaços. Depois de tomarem conta das ruas, provocando, inclusive, a morte de um policial, os animais resolveram investir na conquista de novas fronteiras. Já ocuparam parte do pátio do 15º BPM. Uma dúvida: seria invasão de competência alheia a PM apreender esses bichos? Já que o Centro de Zoonoses prefere fechar os olhos, não seria o caso de a PM usar seu caminhão-gaiola e segurar os intrusos? Até por uma questão de imagem... Como vai, tá parecendo que a qualquer momento as prosaicas vaquinhas reivindicam o poder em Itabuna... A foto é do repórter fotográfico Waldyr Gomes

Tempo de leitura: < 1 minuto

Duas crianças, uma de três e outra de quatro anos, morreram soterradas por volta das 4h desta quarta-feira (28) enquanto dormiam dentro de casa, em Ilhéus, sul da Bahia. A forte chuva que começou a cair na cidade na madrugada de hoje procovou o deslizamento de terra que acabou atingindo a residência, localizada na 8ª Travessa da Avenida Esperança, onde as crianças estavam com os avós.

Eles saíram do imóvel a tempo, mas não conseguiram salvar as netas Rebeca e Isabela. A mãe da criança mora na Suíça. Informação do Correio da Bahia e Dino Rocha.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Um documento da Federação dos Trabalhadores Públicos do Estado da Bahia (Fetrab) tece críticas à relação do governo Wagner com os servidores estaduais e classifica como “pouco madura e arrogante” a postura da gestão petista com o funcionalismo.

Na opinião da Fetrab, o governo adotou “atitudes antipáticas e unilaterais” que geraram insatisfação e frustração. O documento foi tornado público, nesta quarta (28), Dia do Servidor.

No documento, a Fetrab enumera um ganho em relação aos governos carlistas, a equiparação do vencimento básico do servidor ao salário mínimo – no governo do democrata Paulo Souto o servidor recebia abaixo do salário mínimo.

Leia mais

Tempo de leitura: < 1 minuto

O policial Alessandro Lessa saiu ferido de um confronto com bandidos no bairro São Pedro, em Itabuna. O casal de bandidos morreu no confronto. Um deles, conhecido como Zeka, teria sido o autor de disparos que atingiram o estelionatário Matheus Leite dos Santos e mataram Maria Eduardo Ribeiro Dias, de apenas um ano de idade, crimes ocorridos no último dia 5 (confira). O policial baleado no ombro foi atendido no Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães (Hblem) e, logo após, recebeu alta.

Atualizado às 10h40min

Tempo de leitura: < 1 minuto

Máquina tenta retirar baronesas concentradas na ponte do Marabá (Foto Domingos Andrade).
Baronesas afetam estrutura da ponte do Marabá, no centro (Foto Domingos Andrade).

As chuvas que caem intensamente nas cabeceiras do Cachoeira desde a noite de segunda-feira elevaram bastabte o nível do rio que corta a área urbana de Itabuna e já desalojam dezenas de famílias ribeirinhas nos bairros Ferradas, Mangabinha, Bananeira e Vila Zara.

A ponte do Marabá, que liga o centro aos bairros Góes Calmon, Conceição e São Pedro e ao Shopping Jequitibá, está interditada desde as primeiras horas da manhã de quarta. Há um grande acúmulo de baronesas (aguapés) nas colunas de sustentação da ponte.

Tempo de leitura: < 1 minuto

O médico obstetra Nestor Moreira Filho faleceu na madrugada desta quarta-feira, 28, após vários dias internado na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Calixto Midlej Filho. Nestor foi vítima de câncer.

O corpo do médico está sendo velado na capela do Hospital Manoel Novaes, onde trabalhava. Às 11h, o corpo será levado para a terra natal Igrapiúna, local do sepultamento. De acordo com o repórter Fábio Luciano, ele deixa esposa e um casal de filhos.