Lâmpadas incandescentes devem ser retiradas do mercado brasileiro até 2016 (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Tempo de leitura: 2 minutos

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou, nesta terça-feira (31), a criação de uma nova bandeira tarifária na conta de luz, chamada de bandeira de escassez hídrica. A taxa extra será de R$ 14,20 para cada 100 kilowatt-hora (KWh) consumidos e já entra em vigor a partir do dia 1º setembro, permanecendo vigente até abril do ano que vem.

O novo patamar representa um aumento de R$ 4,71, cerca de 50%, em relação à bandeira vermelha patamar 2, até então o maior patamar, no valor R$ 9,49 por 100 kWh.

A decisão foi tomada em meio à crise hidrológica que afeta o nível dos reservatórios das usinas hidrelétricas, principal fonte geradora de energia elétrica no país. De acordo com o governo federal, é a pior seca em 91 anos. Com as hidrelétricas operando no limite, é preciso aumentar a geração de energia elétrica por meio de usinas termoelétricas, que têm custo mais alto.

De acordo com a Aneel, mesmo com o reajuste recente das bandeiras tarifárias, incluindo a criação do patamar 2 da bandeira vermelha, em junho, a arrecadação extra para custear o aumento da geração de energia segue insuficiente. O déficit na conta de bandeiras tarifárias está em R$ 5,2 bilhões. Além disso, o Brasil precisará importar energia de países vizinhos, ao custo de R$ 8,6 bilhões.
Leia Mais

MPF pede volta de Geddel Vieira para a cadeia
Tempo de leitura: 2 minutos

O Ministério Público Federal (MPF) enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF) pedido de revogação da prisão domiciliar do ex-ministro e ex-deputado Geddel Vieira Lima. O MPF quer o político de volta para prisão para cumprir a sentença de mais de 14 anos de cadeia, em regime fechado.

Em julho de 2020, o STF converteu a execução da pena em prisão domiciliar humanitária com monitoração eletrônica, em função do agravamento geral da saúde do político. A decisão foi depois de Geddel ter testado positivo para a covid-19, além de ser portador de comorbidades.

Na avaliação da subprocuradora-geral da República Lindôra Araújo, “passado mais de um ano desde a concessão da prisão domiciliar, tem-se por presumível que Geddel tenha sido vacinado contra a covid-19, tanto em razão de sua idade quanto por ser portador de comorbidades”.

Ela acrescenta que a população carcerária consta como grupo prioritário no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a covid-19, “razão pela qual é possível considerar baixo o risco de contágio nos estabelecimentos prisionais atualmente”.

Na petição, a subprocuradora-geral aponta que, além dos argumentos já apresentados pelo MPF em favor da revogação da prisão domiciliar, existe fato novo, que é o avanço da imunização da população contra a covid-19.

Leia Mais

Wane Brenda, a "Viúva Negra", é condenada no primeiro julgamento
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Tribunal do Júri da Comarca de Itabuna concordou com as provas apresentadas pela acusação e condenou, nesta terça-feira (31), Wane Brenda Gonçalves de Oliveira a 21 anos de prisão, em regime fechado. A “Viúva Negra”, como ficou conhecida nacionalmente, foi punida pelo assassinato de  Edvaldo Araújo Alves, morto por envenenamento em 2017.

A defesa da “Viúva Negra” informou que vai recorrer da condenação. Ela está presa desde 11 de junho de 2018, quando a polícia descobriu que, além de Edvaldo Araújo,  Evandro Bomfim de Sousa também havia morrido por envenenamento. A segunda vítima também namorou a condenada.

De acordo com a polícia, Wane Brenda Gonçalves também assassinou Evandro.  Ele passou mal ao ingerir medicamento dado por Brenda em 12 de novembro de 2017, sete meses depois da morte de Edvaldo, conforme a polícia. Ela ainda será julgada pela morte de Evandro, mas a data do júri popular não foi definida. Saiba tudo sobre os crimes acessando aqui.

A empresária Luiza Helena Trajano e a reitora Joana Angélica Guimarães
Tempo de leitura: < 1 minuto

Um bate-papo virtual da reitora Joana Guimarães com a empresária Luiza Helena Trajano, presidente do Conselho Administrativo do Magazine Luiza e do Grupo Mulheres do Brasil, marcou a abertura da Semana de Acolhimento, atividade que iniciou, nesta segunda-feira (30), o quadrimestre letivo da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB).

No início do diálogo, Joana Guimarães destacou a desenvoltura com que Luiza Trajano une a atividade empresarial às ações sociais que lidera. Segundo a empresária, isso se deve à compreensão de que as mudanças positivas só acontecem a partir da organização social. “Percebi, estudando e analisando, que as transformações do país nascem de uma sociedade civil organizada. Elas não nascem de nenhum líder, de nenhum salvador da pátria”, argumentou.

A empresária também explicou o projeto Unidos pela Vacina, por meio do qual empresas se uniram para dar suporte logístico e ajudar estados a distribuir as vacinas contra a covid-19 para municípios de difícil acesso.

Outro tema da conversa foi o programa de trainees da rede varejista presidida por Luiza, que destinou todas as vagas para candidatos negros e negras. Confira o bate-papo na íntegra.

Grupo é suspeito de sonegar impostos de venda de materiais de construção
Tempo de leitura: 2 minutos

Duas pessoas foram presas em flagrante durante a operação “Corações de Ferro”, iniciada pela Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia (Sefaz) para investigar sonegação fiscal e lavagem de dinheiro, por um grupo empresarial do setor de comércio atacadista de materiais de construção.

Apesar dos flagrantes terem sido durante a operação, os presos foram detidos por posse de drogas e armas. A operação aconteceu em Salvador e Ilhéus, no sul da Bahia, e cada suspeito foi preso em uma das cidades. Eles não tiveram identidade divulgada.

Em Salvador, o suspeito foi encontrado com latas de lança perfume e compridos de ecstasy, além de três armas de fogo e munições. Já em Ilhéus, o homem foi encontrado com duas armas de fogo.

POLICIAIS CUMPREM 18 MANDADOS DE BUSCA E APREENSÃO

No total, a operação teve 23 alvos, entre eles pessoas jurídicas e físicas. Dezoito mandados de busca e apreensão foram cumpridos, sendo 11 em Ilhéus e os outros sete na capital baiana. Documentos, celulares, computadores e outros objetos, como maquinetas de loja, foram encontrados.

Leia Mais

Projeção aponta salário mínimo a R$ 1.169,00 em 2022
Tempo de leitura: 2 minutos

A alta da inflação nos últimos meses fez o governo elevar a previsão para o salário mínimo no próximo ano. O projeto da lei orçamentária de 2022, enviado hoje (31) ao Congresso Nacional, prevê salário mínimo de R$ 1.169,00, R$ 22,00 mais alto que o valor de R$ 1.147,00 aprovado na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) .

A Constituição determina a manutenção do poder de compra do salário mínimo. Tradicionalmente, a equipe econômica usa o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano corrente para corrigir o salário mínimo do Orçamento seguinte.

Com a alta de itens básicos, como alimentos, combustíveis e energia, a previsão para o INPC em 2021 saltou de 4,3% para 6,2%. O valor do salário mínimo pode ficar ainda maior, caso a inflação supere a previsão até o fim do ano.

PROJEÇÃO DO PIB

O projeto do Orçamento teve poucas alterações em relação às estimativas de crescimento econômico para o próximo ano na comparação com os parâmetros da LDO. A projeção de crescimento do PIB passou de 2,5% para 2,51% em 2022. Já a previsão para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), usado como índice oficial de inflação, foi mantida em 3,5% para o próximo ano.

Leia Mais

Rhanna buscou apoio técnico para avançar não apenas em vendas || Foto Reprodução
Tempo de leitura: 2 minutos

Da Agência Sebrae

A empresária Rhanna Novaes começou a empreender em 2014 com vendas de acessórios femininos pelas redes sociais e de porta em porta, em Ilhéus, sul da Bahia. Somente em 2018, Rhanna optou por abrir sua primeira loja física, e, a partir daí, começou a contar com o apoio do Sebrae. “Desde o início eu não queria trabalhar como amadora e vi no Sebrae o parceiro ideal para ajudar a profissionalizar o meu negócio e também contribuir com a minha tomada de decisões”, declara.

Rhanna conta que, a partir das consultorias do Sebrae, a empresa que administra, a Dona Carmem Acessórios, começou a identificar as necessidades do seu público e potencializar os investimentos de maneira assertiva nos produtos que comercializa na loja, que vão desde acessórios de confecção própria a looks completos, incluindo uma linha vegana de sandálias.

RENOVA VAREJO

Além das consultorias gratuitas que Rhanna participou nos últimos anos, recentemente ela investiu no Renova Varejo, programa que tem transformado o comércio baiano, ajudando a impulsionar as vendas no presencial e digital, através de consultoria especializada em estoque, gestão, vendas, marketing e digitalização. Com aporte financeiro do Sebrae, o empresário tem até 70% de desconto na hora da inscrição.

“Foi um investimento que tem trazido um bom retorno, pois o Sebrae tem me auxiliado em diversas áreas da empresa. Nós não crescemos só em vendas, mas aumentamos também o nosso network a partir dos treinamentos. Eu tive a oportunidade de conhecer outros segmentos e trocar experiências. Isso contribuiu bastante para o meu crescimento e amadurecimento profissional,” pontua Rhanna.

De acordo com a gerente regional do Sebrae em Ilhéus, Claudiana Figueiredo, o movimento Renova Varejo auxilia os empresários que buscam acompanhar a mudança do perfil do consumidor. “Nós estamos vivendo um momento em que as empresas precisam estar atentas à presença digital e uma das premissas do Renova Varejo é focar no marketing digital, na capacidade de colocar as empresas para vender a partir das redes sociais ou de outras mídias digitais. Isso tem trazido uma competência fundamental para os negócios que querem sobreviver a este novo perfil do consumidor que foi potencializado a partir do fenômeno da pandemia”, destaca.

INSCRIÇÕES ABERTAS

O Sebrae finaliza em setembro o treinamento 2021 do Renova Varejo com um ciclo de palestras online, nos dias 1º e 3, além de um último encontro presencial, com data a definir, exclusivo para os empresários que fazem parte do programa.

Karla Peixoto, gestora do programa no Sebrae em Ilhéus, lembra que o Renova Varejo 2022 já está com as inscrições abertas. “Os empresários do ramo da moda, minimercado, comércio de alimentos, material de construção e equipamentos de informática já podem se inscrever através do link. As vagas são limitadas e já existe uma lista de espera para esse novo ciclo, é fundamental que o empresário não espere iniciar, mas manifeste a sua intenção em integrar o novo grupo”, finalizou.

A advogada Karina Kufa ao lado do Bolsonaro do pintor Romero Britto
Tempo de leitura: 2 minutos

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga ações e omissões do governo federal no combate da pandemia de covid-19 aprovou, nesta terça-feira (31), a convocação da Karina Kufa para depor na condição de testemunha. O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) é o cliente mais ilustre de Karina. Ela foi tesoureira do Aliança, partido natimorto que Bolsonaro tentou fundar.

Na CPI, os senadores querem informações sobre o jantar que a advogada ofereceu, em sua residência, a José Ricardo Santana, ex-secretário-executivo da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Na oportunidade, Karina apresentou José Ricardo a Marconny Faria. Segundo os parlamentares, Marconny e José Ricardo atuaram como lobistas da Precisa Medicamentos, empresa que intermediou o contrato do Ministério da Saúde com a Bharat Biotech, fabricante da vacina Covaxin.

A data do depoimento ainda não foi marcada. O senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da comissão, manifestou o desejo de que a advogada seja ouvida na primeira quinzena de setembro.

O CONTRATO DE COMPRA DA COVAXIN

A Covaxin é a vacina mais cara já negociada pelo Ministério da Saúde. Sua dose custaria R$ 75,25, mais do que os R$ 50,17 da Janssen ou os R$ 60 da Pfizer, e muito acima da dose da AstraZeneca, que saiu a R$ 15,85.

Com valor global de R$ 1,6 bilhão, o contrato da Covaxin foi o único que teve uma empresa, a Precisa Medicamentos, intermediando a negociação entre o governo e o fabricante da vacina.

A negociação da Covaxin também foi mais rápida do que a média das outras vacinas, durou três meses, enquanto as tratativas para a compra da Pfizer, por exemplo, se arrastaram pelo dobro desse tempo.

Assinado em 25 de fevereiro, o contrato da Covaxin teve outra peculiaridade. Somente ele foi antecedido por envio de carta oficial do presidente Jair Bolsonaro ao Chefe do Executivo do país de origem da vacina, o primeiro-ministro indiano Narendra Modi. Na missiva, datada de 8 de janeiro, Bolsonaro informa a intenção do Brasil de comprar a Covaxin, que, naquela altura, não tinha sequer os resultados finais dos testes clínicos em humanos.

Após as descobertas da CPI da Pandemia, o Ministério da Saúde suspendeu e extinguiu o contrato.

Projeto itabunense foi um dos 25 selecionados dentre 439 inscritos
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Departamento de Atenção Primária da Secretaria de Saúde de Itabuna vai participar do 1º Congresso Virtual de Vigilância em Saúde (ConVIVS), promovido pelo Ministério da Saúde em parceria com a Organização Pan-Americana de Saúde. A 1ª Mostra Virtual de Experiências Bem-Sucedidas em Vigilância em Saúde ocorrerá de 2 de setembro a 10 de novembro, com o tema “SUS Forte: Vigilância, Serviço e Gestão no Combate à Pandemia”.

O tema do projeto de Itabuna é “Educação Permanente em Saúde: Nós, os nós e os laços em tempos de pandemia”. Segundo a apoiadora institucional de Educação Permanente em Saúde Dayse Santos, a iniciativa resultou na ampliação do índice de notificação e monitoramento de casos de covid-19; facilitou a interlocução da rede de atenção primária com o setor de vigilância municipal e reduziu a demanda espontânea para serviços de média e alta complexidade.

O projeto de Itabuna foi um dos 25 selecionados dentre os 439 trabalhos inscritos, oriundos das cinco regiões do Brasil. “Para nós, a seleção no Congresso é motivo de muita alegria, pois é uma oportunidade de a atenção primária demonstrar e assegurar o seu lugar de ‘porta de entrada’ preferencial para a rede SUS. Além disso, mostra o compromisso da gestão municipal com o serviço público de saúde”, comemora Dayse Santos.

Retorno presencial depende da imunização completa de todos os profissionais contra a covid-19
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Secretaria de Educação de Ilhéus (Seduc) suspendeu o retorno das aulas presenciais nas escolas da rede municipal de ensino. A volta estava marcada para o dia 6 de setembro, com atividades em formato híbrido (presença alternada dos alunos em sala). A nova data não foi definida.

De acordo com a Seduc, o objetivo da medida é garantir que o retorno presencial ocorra somente depois da imunização completa de todos os profissionais da rede. Por enquanto, todas as escolas devem manter a rotina de exercícios não-presenciais.

A gestão municipal destaca que mantém a distribuição do kit alimentação e do roteiro de aprendizagem para os estudantes. As atividades letivas desta semana podem ser retiradas nas escolas até sexta-feira (3).

Ainda conforme a Seduc, mais de 40 unidades escolares foram reformadas para adequação dos espaços de convivência aos protocolos de segurança contra a covid-19.

Ponte sobre o rio Almada ligará retroárea ao terminal marítimo, no litoral norte
Tempo de leitura: < 1 minuto

A primeira etapa das obras de construção do Porto Sul, em Ilhéus, será inaugurada nesta quarta-feira (1º), às 10h, com a presença de executivos da Bahia Mineração e do governador Rui Costa.

A Bamin e o governo baiano inauguram a ponte sobre o Rio Almada, via que ligará a retroárea do Porto Sul ao terminal marítimo no litoral norte de Ilhéus (BA-001).

A ponte e o canteiro do projeto de mineração em Ilhéus foram construídos em menos de 12 meses, contando com recursos de R$ 250 milhões.

O Porto Sul é um empreendimento executado pelo Governo do Estado e a Bahia Mineração (Bamin) e é resultado de investimentos de R$ 2,5 bilhões. O novo terminal portuário permitirá a ampliação do corredor logístico na Bahia viabilizando também a atração de novos negócios para a região.

Técnicos iniciaram mobilização da campanha Setembro Verde na Santa Casa
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante (CIHDOTT) da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna iniciou a campanha de mobilização para o Setembro Verde, de estímulo à doação de órgãos. A campanha foi iniciada com bate-papo para a sensibilização dos funcionários do Hospital Calixto Midlej Filho, que conheceram um pouco mais sobre o fluxo institucional e os processos sobre a doação de órgãos.

“A Santa Casa de Itabuna tem um importante papel no processo de doação de órgãos no interior da Bahia. Por isso, iniciamos a campanha deste ano com os funcionários da instituição”, relata a coordenadora da CIHDOTT, enfermeira Patrícia Betyar.

A enfermeira explica que a instituição promove, desde a semana passada, ações para orientar e acolher os acompanhantes de pacientes. “Porque são pessoas que podem se tornar multiplicadoras desse grande ato de amor ao próximo. Sabemos que, para muitos que esperam na fila, a doação de um órgão ou tecido é a única chance de recomeço. Quanto mais pessoas se declaram doador, mais vida são salvas”, afirma.

FILA DE ESPERA

De acordo com o Registro Geral da Central de Transplantes da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), no início do ano havia cerca de 2 mil pessoas esperando na fila de doação de órgãos na Bahia. Do total, 1.049 aguardavam o transplante de rins. Outros 893 pacientes esperavam por córneas e 22 por fígado.

Um Levantamento da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO) indica que o número de doadores de órgão caiu 26% no Brasil neste ano por causa da pandemia do novo coronavírus. Os procedimentos mais afetados foram os de pulmão (62%), rim (34%), coração (34%) e fígado (28%).

Lojas do shopping aderem a semana nacional de descontos e ações de vendas
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Shopping Jequitibá participa, de 2 a 13 setembro, da Semana Brasil 2021. O evento, em nível nacional, é uma iniciativa do Instituto para o Desenvolvimento do Varejo e lojistas de diferentes setores em todo o país para alavancar as vendas, reaquecer a economia e renovar estoques para o Natal, além de um “esquente” para a Black Friday.

Neste ano, 47 lojas do Jequitibá participam da Semana Brasil. “Essa é uma oportunidade não apenas para os lojistas ampliarem os negócios, como também para clientes de toda a região aproveitarem os descontos e as promoções especiais durante os onze dias da campanha”, afirma a superintendente do Shopping, Vera Magalhães.

A relação de lojas participantes pode ser conferida no site em
www.shoppingjequitiba.com.br

FUNCIONAMENTO NO 7 DE SETEMBRO

O Shopping Jequitibá definiu os horários de funcionamento durante o feriado de 7 de Setembro, data da Independência do Brasil. Lojas e quiosques abrem das 13h às 21h e a Praça de Alimentação, das 12h às 21h. Já o hipermercado funciona das 8h às 21h; a academia, das 8h às 14h; e a drogaria, das 9h30min às 21h.

O atendimento na barbearia será das 10h às 21h; a lotérica, das 12h às 18h. O atendimento na clínica do shopping e para vacinação será das 14h às 20h. Devido à pandemia, o shopping adotou todos os protocolos de segurança determinados pela Organização Mundial de Saúde, garantindo a segurança de clientes, lojistas e colaboradores.

Por decreto, Estado mantém protocolos de proteção contra a covid-19
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Governo do Estado publicou, no Diário Oficial do Estado (DOE) desta terça-feira (31), atualização do decreto nº 20.658, prorrogando até 10 de setembro de 2021 todas as medidas estabelecidas na primeira versão do documento, publicado originalmente em 20 de agosto de 2021. As medidas contra a pandemia do novo coronavírus foram estabelecidas de acordo com a taxa de ocupação de leitos de UTI Covid-19 nos municípios baianos.

A realização de shows, festas, públicas ou privadas, e afins, independentemente do número de participantes, segue suspensa em todo território do estado da Bahia até 10 de setembro. Até esta data, estão autorizados apenas eventos e atividades com público com até 500 pessoas, como cerimônias de casamento, eventos urbanos e rurais em logradouros públicos ou privados, circos, parques de exposições, solenidades de formatura, passeatas, funcionamento de zoológicos, museus, teatros e afins.

EVENTOS

Nos municípios integrantes de Regiões de Saúde em que a taxa de ocupação de leitos de UTI Covid-19 se mantiver superior a 50%, por cinco dias consecutivos, os eventos e atividades devem acontecer com público de até 100 pessoas. O decreto não estabelece restrição de locomoção noturna, medida que também não estava estabelecida na versão original do decreto.

Tempo de leitura: 6 minutos
A situação mais preocupante para o município de Ilhéus é o fato de que, se for repetido o índice aplicado na estimativa do ano de 2022, o número de habitantes ficará abaixo de 156.216, o que levará à mudança de faixa na Tabela do FPM, de 4.0 para 3.9, e que representa um considerável valor em recursos.

José Nazal Pacheco Soub || nazalsoub@gmail.com

Sempre me interessei por conhecer os dados demográficos de Ilhéus, acompanhando e analisando os resultados dos Censos, tendo participado das antigas Comissões de Acompanhamento desde 2010, confiando e acreditando no trabalho do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, posição que ainda mantenho.

Corria o ano de 1999 quando participei de um grupo de trabalho que visava criar uma lei dos bairros ajustada à base censitária do IBGE, para que a divulgação do resultado do Censo de 2000 pudesse contemplar a zona urbana da mesma forma que ocorria com os distritos, que tinham lei com delimitações definidas e seguindo a base. Não houve tempo hábil para atender os prazos.

Em 2009, já pensando no Censo do ano seguinte, juntamente com a então servidora Marilene Lapa, com orientação dos técnicos no IBGE, o resultado foi a Lei 3476, de 30 de dezembro de 2009. A divulgação dos bairros não foi realizada por parte do IBGE em razão de uma inconstitucionalidade, pois parte do bairro Nossa Senhora da Vitória estava no distrito de Coutos e, legalmente, os bairros obrigatoriamente devem estar no distrito sede.

Durante o Censo de 2010, recebi a incumbência do prefeito Newton Lima para coordenar por parte do município o apoio e acompanhamento do processo censitário e, já chegando ao final da coleta de dados, recebi a visita do coordenador do Censo, trazendo a informação de que a previsão estimada da contagem projetava uma população em torno de 185 mil habitantes. Um susto!

Os dados dos últimos censos demográficos confirmam um crescimento populacional acima da média entre as décadas de 70 e 90 e um crescimento negativo acentuado entre 2000 e 2010, fato que oportunizou um estudo dos dados por setor censitário, das três últimas coletas, considerando a situação do setor conforme critério do próprio Instituto, disponibilizado no sítio oficial.

Na sequência, solicitamos uma auditoria e cruzamos os dados da projeção com os mapas dos agentes de endemias, ficando constatado que estava correto. O erro não ocorreu em 2010. Recordo que recebi de um auditor um questionamento sobre a sede do distrito de Rio do Braço, que tinha apenas 24 habitantes, e que na vila quase deserta não existia oferta de serviços públicos regulares além das exigências necessárias para ser sede de um distrito.

Em 1991, a malha censitária de Ilhéus era formada por 196 setores; em 2000, por 237 setores; e em 2010, por 287 setores. Esse crescimento é justificado pela redivisão dos setores, especialmente considerando o crescimento do número de domicílios. Os setores são definidos por situação, conforme regra do IBGE.

Conferindo os dados dos setores de cada Censo, foram encontradas distorções que justificam essa diferença brusca entre os Censos de 2000 e 2010. Na verdade, Ilhéus nunca teve a população anotada em 1991 e 2000. Houve erro na contagem, que pode ser verificado e constatado em três exemplos aqui expostos, e repetido em vários setores. Nos anos onde se registraram os erros, não existia um controle completo das informações colhidas, sendo a coleta anotada nos questionários, além do fato de que a remuneração dos recenseadores ser por produção.

Levei esses casos à direção estadual do IBGE em 2018, sem buscar culpados, entendendo que o fato estava prescrito, além do fato de que teríamos um novo censo em 2020, postergado pela pandemia e depois suspenso pelo governo federal. Clique em “Leia Mais”, abaixo, para ler a íntegra do artigo

Leia Mais