Secretária Eliane Oliveira estima que escolas municipais devem retomar aulas em meados de agosto, após a imunização completa dos servidores contra a Covid-19 || Foto Secom/Ilhéus
Tempo de leitura: 5 minutos

A manobra que suspendeu a votação de autorização de empréstimo de 30 milhões de dólares, na quarta passada (8), foi dos principais fatos políticos da semana que passou em Itabuna. A matéria deve ser colocada na ordem do dia da Câmara de Vereadores na próxima quarta-feira (15). Pelo menos, é no que acredita o prefeito de Itabuna, Augusto Castro (PSD), segundo afirmou em conversa com a coluna Arriba Saia, do PIMENTA.

Ele avalia que o adiamento da votação não significou resistência à matéria. “Não tem resistência. O projeto foi apresentado e estamos aguardando só, basicamente, passar detalhes técnicos para poder votar”, disse. Abaixo, os trechos principais da conversa do prefeito com esta coluna.

PIMENTA – O senhor observa algum erro na apresentação do projeto à sociedade?

Augusto Castro – Claro que não. Itabuna tem quase 220 mil habitantes e precisa de obras estruturantes e de infraestrutura nos bairros. Itabuna cumpriu todos os requisitos necessários junto à União, ao Tesouro Nacional, para ser contemplada com o aval da União. Apresentamos ao Ministério da Economia uma carta consulta, colocando o projeto em anexo, para viabilizar o financiamento com o aval da União, até porque cumprimos todos os requisitos da Lei de Responsabilidade Fiscal e estamos com nota B no Tesouro. Isso dá condição ao município de pleitear esse empréstimo. Enviamos [o projeto] à Câmara. Toda a equipe técnica [esteve lá], detalhando para os vereadores e a sociedade. Foi uma audiência pública, uma reunião aberta, com a presença da sociedade e das entidades [civis] para detalhar [as propostas].

O governo teve nova conversa com os vereadores para assegurar a votação na quarta?

Conversamos constantemente com a base, com as comissões, com a equipe de planejamento, para alinhar [com os vereadores] a importância que tem esse projeto pra cidade.

Quais seriam as obras mais importantes?

Pavimentação dos bairros, drenagem, novas avenidas… Uma ponte. Itabuna precisa ganhar uma nova ponte [no São Caetano]. A que a gente tem hoje tem muitos anos; tem a região toda da ponte do São Caetano; a via da região da Bananeira, uma nova via; e a pavimentação das avenidas importantes para o desenvolvimento econômico da cidade e a infraestrutura.

Confiante na aprovação do projeto?

Estou confiante. Quero que a Câmara possa, quarta-feira, votar essa matéria, até porque isso aí não é uma sinalização de 100% de aprovação. Nós dependemos também do Ministério da Economia e do Senado Federal, para daí a União dar o aval para contrair o empréstimo com juros de 2,5% [ao ano], sendo que no Brasil, hoje, os juros estão em 12.75%.

_____________

PRESENTE

Na última sessão da Câmara de Itabuna, quase metade do plenário era de funcionários do município. Curiosos observaram que a nova secretária de Governo, Fernanda Ludgero, quis mostrar serviço, pois naquela sessão seria votada a lei autorizativa para o empréstimo de US$ 30 milhões. A votação acabou adiada para esta quarta (15), mas um pronunciamento marcante da sessão ainda ecoa.

Sonia Fontes, nova Dama de Ferro?

MEL PERSUASIVO 

Na oportunidade, o vereador Danilo Freitas (ex-PSL) mencionou a secretária Sônia Fontes (Planejamento), imputando a ela o desejo de “votar de qualquer jeito o projeto” e passar mel na sua boca (a dele, claro). Aí, as almas que queriam falar atribuíram a presença dos servidores no plenário a uma orientação expressa daquela que chamaram de nova Dama de Ferro do município, Sônia Fontes, que, coincidentemente, é elogiada pela original, Maria Alice Pereira. O assunto tende a render, porque milhão e São João tem tudo a ver.

_____________

 

Dando Leone: perda de cargos na gestão municipal

SABOR AMARGO

O prefeito Augusto Castro (PSD) resolveu exercer o poder da caneta nos últimos dias. A Bic entrou em ação contra o vereador Dando Leone (PDT), que, na semana passada, se juntou aos oposicionistas Pancadinha e Danilo Freitas ao também pedir vista ao projeto que autoriza o município a contrair empréstimo de US$ 30 milhões.

Augusto sacou a caneta do bolso e determinou a exoneração de todos os ocupantes de cargos de confiança no governo que tenham sido indicados por Dando.

E TEM MAIS

No governo, o comentário é de que a caneta ainda está carregada.

A conferir.

_____________

Jerbson Moraes não nega desejo de um novo mandato, mas silencia-se sobre o assunto

SUCESSÃO 

Na Câmara da vizinha Ilhéus, o debate não é sobre milhões, mas movimenta os bastidores. O presidente Jerbson Moraes (PSD) esboçou investida para alterar o regimento interno da Casa, com aval do plenário, para autorizar a reeleição à presidência da Mesa Diretora. No entanto, segundo ele afirmou à coluna, o assunto está suspenso.

SUCESSÃO 2 

A eventual recondução à presidência é vista como termômetro do poder de Jerbson para se a viabilizar em outra sucessão, a do prefeito Mário Alexandre, Marão (PSD), em 2024. A julgar pelo estreitamento da relação política do prefeito com Bebeto Galvão, que atraiu Soane Galvão para o PSB, sob as bênçãos de Rui Costa, o vice surge como nome forte para disputar a bênção de Mário.

SUCESSÃO 3 

O vereador Paulo Carqueija (PSD) desejava, mas não disputou a presidência da Câmara em 2021, abrindo caminho para Jerbson unificar a base do governo em torno da sua candidatura. Parlamentar experiente, Carqueija deu um passo atrás e mirou em 2023. Na época, não se tinha notícia da hipótese da reeleição.

_____________

Eliane foi exonerada da Secretaria de Educação

“CANETADA” EM ITACARÉ

O prefeito Tonho de Anízio (PT) exonerou a secretária de Educação de Itacaré, Eliane Camargo, na última quinta-feira (9). As razões para a tábua de graxa são desconhecidas até aqui, mas ela tornou público desejo de fazer campanha para ACM Neto (UB). Irmão de Eliane, Ed Camargo, que respondia pela Comunicação do governo desde 2017, também foi exonerado.

_____________

Marão ainda não tornou público os gastos com o Viva Ilhéus || Foto Pimenta/Arquivo

E AÍ, MARÃO?

Itabuna divulgou os valores pagos por cada contratação para o Ita Pedro.

Na vizinha praiana, a comunidade ainda espera igual gesto do prefeito Marão Alexandre, Marão (PSD), sobre a conta do Viva Ilhéus.

_____________

Rui sobre Nilo: ator global || Reprodução Jornal da Chapada

A GLOBO TÁ PERDENDO…

O governador Rui Costa (PT) chamou de “ator global” o deputado Marcelo Nilo (Republicanos). Nilo e Rui eram unha e carne. Mas Nilo deixou o grupo – e atirando contra o seu ex-líder.

Após falar de humildade e gratidão numa entrevista nesta segunda (13) à Rádio Metrópole, Rui respondeu a um ouvinte:

– Muitas pessoas não passavam de fingimento ao meu lado. Eram verdadeiros atores globais. Mas eu me concentro no bem. Tenho muita coisa para entregar ainda até o final do ano.

Era sobre Nilo, mas ficou nítido que também falava de um certo “Bonitão”…

Parlamentares vão investigar acordo de R$ 15 milhões em benefício de empresas
Tempo de leitura: < 1 minuto

O presidente da Câmara de Vereadores de Ilhéus, Jerbson Moraes (PSD), acabou de declarar a instauração da Comissão Especial de Inquérito sobre o acordo por meio do qual a Prefeitura aceitou pagar R$ 15 milhões às concessionárias do transporte público.

Segundo Jerbson, o requerimento de abertura do inquérito parlamentar cumpriu os requisitos para sua instauração, com a assinatura de 7 vereadores e  com objeto de investigação delimitado.

Os vereadores Alzimário Belmonte, Gurita (PSD), Fabrício Nascimento (PSB) e Cláudio Magalhães (PCdoB) formam a trinca de membros da comissão. Caberá aos três parlamentares decidir a distribuição dos cargos de presidente e relator do órgão especial.

Gurita e Fabrício são aliados do prefeito Mário Alexandre, Marão (PSD). Cláudio Magalhães representa o bloco de oposição da minoria.

Maurício Maron deixa o comando da Assessoria de Comunicação do Legislativo
Tempo de leitura: < 1 minuto

O jornalista Maurício Maron comunicou, nesta quinta-feira (21), a sua saída da Assessoria de Comunicação da Câmara de Vereadores de Ilhéus. “Questões particulares me levam a decidir pela saída”, escreveu o profissional em mensagem que informa o processo de transição.

A decisão afeta a estratégia de comunicação do legislativo ilheense. Maron conseguiu imprimir maior profissionalismo – com respostas mais ágeis às demandas por informações – e deu nova dinâmica à divulgação dos atos da Casa, período em que o presidente da Casa, Jerbson Moraes, também conseguiu projeção para além dos limites regionais.

Ele será substituído pela jornalista Monique Madureira, ex-assessora de Comunicação da Prefeitura de Ibicaraí e com passagem pela Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Ilhéus.

Jerbson Moraes diz que situação do transporte em Ilhéus ultrapassou todos os limites
Tempo de leitura: 3 minutos

O presidente da Câmara de Vereadores de Ilhéus, Jerbson Moraes (PSD), não descartou abertura, no âmbito do legislativo, de investigação da situação do transporte coletivo e do contrato milionário assinado pela Prefeitura de Ilhéus com as empresas de ônibus. Citando como exemplo a CPI da Covid no Senado, Jerbson defende que os donos das empresas Viametro e São Miguel devem ser responsabilizados criminalmente.

O presidente assegurou que se os vereadores derem entrada bem argumentada em um pedido de abertura de uma Comissão Especial de Inquérito (CEI) e tiverem o número mínimo necessário para aprová-la, ele vai constituir os seus membros e iniciar imediatamente o processo de investigação do contrato das empresas com a Prefeitura de Ilhéus.

– Não dá para ter um discurso diferente, porque estaria rasgando os votos que recebi do povo, rasgando o meu mandato. O serviço de transporte é diferente do banco, da loja da esquina. É o serviço essencialmente público. O nome é concessão, justamente porque o município concede às empresas uma autorização para desenvolver o serviço. E quando você concede é preciso fiscalizar se a concessão é feita como a lei manda. Se ela não honra a concessão ela não pode continuar. Se a gente abrir a CEI e intimar o dono da empresa e ele não vir, a polícia vai lá e busca ele – disse ele.

Ontem (20), ao participar da sessão ordinária, o vereador Tandick Resende (PTB) denunciou um acordo judicial das empresas Viametro e São Miguel, com a Prefeitura de Ilhéus, para que estas fossem indenizadas em R$ 15 milhões, que serão pagos em 25 parcelas sucessivas de R$ 600 mil devido a supostos prejuízos causados durante o período da pandemia, quando, em parte deste tempo, deixaram de circular.

CONTRATO DE “MÃE”

O contrato prevê, além do pagamento dos R$ 15 milhões, aumento da tarifa de ônibus, com valores diferenciados para as tarifas urbanas e rurais, e redução ainda maior da frota em caso de não cumprimento da parcela acordada. Pior ainda, a prefeitura deverá se abster de instaurar processo administrativo em desfavor das empresas visando apurar eventual descumprimento do contrato de concessão.

A negociação também prevê que não sejam adotadas quaisquer medidas coercitivas, sanção política, direta ou indireta, visando a retaliação das empresas de ônibus. Está acordado também aprovar uma isenção de ISS que deverá ter período mínimo de vigência de mais ou menos 2 anos e 4 meses e combater o transporte alternativo.

E O MINISTÉRIO PÚBLICO, HEIN?

“Isso é um absurdo”, definiu o presidente da Câmara, Jerbson Moraes, do mesmo partido do prefeito Mário Alexandre, Marão (PSD). “Quando a Prefeitura aceita um acordo desse, ela assume uma culpa. Algo que ninguém no mundo assumiu. É a Prefeitura culpada pela pandemia?”, questiona.

“Acreditem se quiser, mas o Ministério Público anuiu esse acordo, o mesmo Ministério Público que tinha ingressado com o processo para cumprimento do decreto de retorno da frota em 100%, e o juiz já sentenciou a homologação do acordo, que tem força de título judicial. Detalhe, a sentença já transitou em julgado, de modo que não cabe mais recurso, até mesmo porque houve acordo”, afirmou o denunciante, durante seu discurso.

SEM NOTAS FISCAIS E PLANILHA

De acordo com o vereador Tandick Resende, nos anexos do acordo oficializado há, ainda, uma planilha de cálculos onde só constam as despesas, mas sem apresentar notas fiscais, e sem apresentar receitas provenientes do serviço de publicidade que as empresas de ônibus exploram, sem considerar as benesses oriundas do Governo Federal em relação aos custos das empresas. “A planilha do Governo ainda não encontrei no processo, se resume a uma folha de cálculo no Excel. É tudo muito nebuloso”, disse mais cedo na Câmara.

Marisvaldo dos Anjos, o "Baiano do Amendoim"
Tempo de leitura: 2 minutos

O juiz de Direito Alex Venícius Campos Miranda, titular da 1ª Vara da Fazenda Pública de Ilhéus, mandou o presidente da Câmara de Vereadores de Ilhéus, Jerbson Moraes (PSD), convocar Marisvaldo dos Anjos, Baiano do Amendoim (PSDB), para ocupar a vaga aberta pela cassação do vereador Luca Lima (PSDB). A decisão liminar foi publicada neste domingo (5).

O juiz também determinou que o presidente da Câmara anule a convocação do 1º suplente do PSL, Nery Santana, feita na última sexta-feira (3).

No entendimento do magistrado, prevalece o sentido literal do parágrafo único do artigo 112 do Código Eleitoral, que isenta o suplente da votação mínima para assumir cargo parlamentar.

Trecho de decisão do TSE citada pelo juiz Alex Venícius Campos Miranda

Alex Venícius citou jurisprudência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que, em decisão do ministro Luiz Edson Fachin, corrobora a interpretação da defesa de Baiano do Amendoim sobre a validade do comando expresso do artigo 112, dispensando a exigência dos 10% do quociente eleitoral para que suplente seja empossado como vereador, garantindo a representação partidária definida nas eleições. O ministro destaca que a legislação foi taxativa ao afastar a exigência da votação nominal mínima.

Juiz Alex Venícius manda Jerbson dar posse a “Baiano do Amendoim” || Foto Divulgação

Antes de publicar a convocação de Nery Santana, Jerbson Moraes, que é advogado, disse que estudaria a legislação a fundo para não ver sua decisão ser modificada pela Justiça. Não conseguiu. Ele tem 72h para cumprir a ordem judicial, sob pena de multa diária de R$ 5 mil. A ordem também se dirige aos demais membros da Mesa Diretora da Câmara, que também estão sujeitos ao pagamento da multa estipulada, de forma solidária.

Jerbson com o deputado Paulo Magalhães, o prefeito Augusto Castro e o vereador Paulo Magalhães Júnior, de Salvador
Tempo de leitura: < 1 minuto

Acendeu o sinal amarelo na base política do prefeito Mário Alexandre depois que ele anunciou a pré-candidatura da primeira-dama, Soane Galvão, a deputada estadual. Começou com um pronunciamento do presidente da Câmara, Jerbson Moraes, que é do partido do prefeito, destacando que o Legislativo, onde já se tem pessoas testadas pelas urnas, tem capacidade de eleger um deputado.

Jerbson citou o exemplo de Raimundo Veloso, eleito quando presidente da Casa, deputado federal. A fala repercutiu. Ganhou fortes adesões de correligionários e, ultrapassou as salas do Palácio Teodolindo Ferreira, sede do Parlamento Municipal.

Ontem, em Salvador, Jerbson promoveu um ato político, ao se reunir com o deputado federal Paulo Magalhães; o prefeito de Itabuna, Augusto Castro, e o vereador Paulo Magalhães Júnior, de Salvador, para falar sobre o futuro político no sul da Bahia.

O fato é que outros nomes – com votos e mandato – no PSD devem também anunciar pré-candidatura a deputado, nas próximas horas. Claro que pensando numa dobradinha. Com Jerbson. A conferir.

Sessão que discutiu reforma durou cinco horas || Foto Maurício Maron/Ascom
Tempo de leitura: 2 minutos

Após cinco horas de discussões, a Câmara de Vereadores de Ilhéus aprovou o projeto de lei de reforma administrativa do governo municipal, por 13 votos a 4. O debate se estendeu por causa dos custos da reforma. O presidente da Câmara, Jerbson Moraes, aliado do governo, disse que a proposta não resultaria em mais despesas, mas em economia de R$ 200,00. A Oposição discordou e apresentou cálculo de prejuízo milionário com a reforma (veja repercussão logo mais).

O presidente da Câmara, Jerbson Moraes (PSD), explicou que o que estava em debate era a votação dos pareceres de duas comissões permanentes da Casa Legislativa: de Legislação, Justiça e Redação Final; e de Finanças, Orçamento, Obras e Serviço Público. Ambas as comissões são compostas por três membros. Em cada uma delas, dois votaram favoravelmente ao Projeto de Lei e um dos membros decidiu exarar parecer, em separado, contrário à aprovação.

Na Comissão de Legislação, Justiça e Redação Final, votaram favoravelmente ao Projeto de Reforma, os vereadores Ivo Evangelista (Republicanos) e Paulo Carqueija (PSD). Enilda Mendonça votou pela rejeição total do projeto. Na Comissão de Finanças, Orçamento, Obras e Serviço Público, votaram pelo projeto do governo os vereadores Nino Valverde (Podemos) e Gurita (PSD) e pela rejeição, o vereador Tandick Resende (PTB).

Apresentados em plenário, os pareceres foram votados e o PL da Reforma Administrativa foi aprovado na integra, pela maioria da Casa. Votaram contra Enilda Mendonça e Augustão, ambos do PT, Cláudio Magalhães (PCdoB) e Tandick Resende (PTB).

Jerbson Moraes diz que a discussão da reforma, discutida e votada em menos de 15 dias, teve condução transparente e o projeto de lei esteve à disposição de vereadores e população, desde 14 de abril, no site oficial da Câmara. “Todos os vereadores também receberam cópia integral do PL”, observou.

Conforme a Assessoria de Comunicação da Câmara, a sessão de ontem entrou para a história do Legislativo como uma das mais assistidas pela TV Câmara nas redes sociais da instituição e teve uma duração de mais de cinco horas. Os números da audiência ainda aguardam consolidação para serem divulgados.

Marão aponta “economicidade” com reforma administrativa || Foto Pimenta/Arquivo

MARÃO APONTA ECONOMIA COM REFORMA

O prefeito Mário Alexandre, Marão (PSD), por meio de sua assessoria, comemorou o resultado da votação. Apesar da oposição apontar aumento milionário de despesa com a reforma, Marão diz que a proposta representa economia. “Nosso compromisso em aprimorar a gestão pública está consolidado com a aprovação do projeto de lei da nossa reforma administrativa. Com foco na economicidade e em uma administração pública eficiente, o funcionamento das pastas será melhorado e os setores aprimorados”.

Jerbson sugere criação de auxílio emergencial ilheense
Tempo de leitura: < 1 minuto

O presidente da Câmara de Vereadores de Ilhéus, Jerbson Moraes (PSD), defendeu a criação, em caráter de urgência, de uma versão municipal do Auxílio Emergencial. “Não dá para pedir a população para ficar em casa, sem que ela tenha o que comer. Não é auxilio pra você ver pessoas comprando celular”, disse Jerbson.

O vereador espera agendar, para a próxima semana, encontro com o prefeito Mário Alexandre e secretários em busca de caminhos que assegurem o auxílio municipal. Jerbson não falou em critérios nem valores do auxílio.

O presidente da Câmara, hoje tido como o nome preferido para a sucessão de Marão em 2024, disse que, para ter segurança jurídica, o projeto do auxílio deve partir do Poder Executivo, cabendo à Câmara a análise e votação da proposta.

O debate deverá envolver as secretarias municipais de Gestão e Inovação Tecnológica e de Desenvolvimento Social para identificar possível origem de recursos e para quem o auxílio poderá ser destinado, segundo Jerbson.

Na sua proposta, o presidente do Legislativo diz que o valor só poderá ser destinado para a compra de alimentos, com a comunidade beneficiada comprando no próprio bairro onde reside e movimentando a economia local.

SEGURANÇA ALIMENTAR

O presidente da Câmara lembra que ações como o kit escolar, promovidas pelo estado e pelo município na fase inicial da pandemia, foram importantes para garantir a sobrevivência alimentar de milhares de famílias carentes em Ilhéus.

– Esta nova proposta é questão de urgência. Corta de algum outro lugar, mas o povo não pode passar fome. Para criar o Auxílio Emergencial Municipal são necessárias soluções fiscais que garantam a responsabilidade social – ressalta.

Vereadores ilheenses discutem regimento e LOM antes de sessão de abertura dos trabalhos
Tempo de leitura: < 1 minuto

A presidência da Câmara Municipal de Ilhéus reuniu os 21 vereadores para apresentar aos parlamentares detalhes do funcionamento do Regimento Interno da Casa e da Lei Orgânica do Município (LOM). Segundo o presidente da Casa, Jerbson Moraes, há necessidade de mostrar aos novos vereadores a busca por gestão aberta “às mudanças que representem a valorização do Poder Legislativo e ao entendimento entre os seus pares” e atitudes para ajudar ao bom funcionamento da Câmara.

O presidente explicou como será a primeira sessão, que contará com a participação do prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, Marão (PSD), às 16h desta terça (2). Reeleito para mais quatro anos no comando administrativo da cidade, o prefeito vai apresentar mensagem contendo um diagnóstico econômico e social da cidade e quais os planos para o exercício de 2021. Na quarta, os vereadores iniciarão a eleição para a escolha dos membros das Comissões Técnicas da Casa.

GOVERNISTAS E OPOSIÇÃO

Durante o encontro desta segunda (1º), foi oficializado o grupo da base governista, de apoio ao prefeito Mário Alexandre, composto por seis partidos presentes – PSD, PSB, PV, PSL, Podemos e Republicanos -, além do bloco parlamentar PT/PCdoB, com três vereadores, e as siglas que se posicionaram na condição de independentes – DEM, PTB e PSDB.

Com medidas de segurança sanitária impostas pelo Covid-19, o acesso ao público será limitado a 50 pessoas no plenário Gilberto Fialho. As sessões de terça e quarta-feiras serão transmitidas online, pelas páginas das redes sociais da Câmara (Instagram e Youtube). Os links serão disponibilizados amanhã (3), por volta do meio-dia.

Tempo de leitura: < 1 minuto
Jerbson e Jeniffer, futura superintendente de Cultura

Guindado pelo prefeito Mário Alexandre ao posto de secretário de Desenvolvimento Econômico, Meio Ambiente e Urbanismo, o vereador licenciado Jerbson Moraes deverá reforçar o orçamento familiar com a nomeação da esposa, Jeniffer de Jesus, como superintendente de Cultura de Ilhéus. É o que noticia o bem informado Blog do Gusmão.

Jeniffer já desempenhava função na Secretaria de Cultura – pasta extinta pelo prefeito neste mês, transformando-a em apêndice do Turismo. No antigo cargo, Jeniffer recebia R$ 3.800,00. Com a mudança, terá upgrade duplo: de cargo e bufunfa, que saltará para R$ 8.000,00.

Há quem queira melar o acordado. Sem entrar no mérito da qualificação da jovem para o cargo, sabe-se que há resistências, entre os vereadores, à promoção da família. Porém, Marão já bateu o martelo, segundo o site. Aguarda-se a nomeação de Jeniffer no Diário Oficial para os próximos dias.

Tempo de leitura: 2 minutos

Lukas, de roupa clara, é entrevistado por Robertinho Scarpita e Marinho Santos (de boné).

Ilhéus começa a assistir à reprise de novela já rodada em Itabuna nesta semana. Vereadores insatisfeitos na relação com o prefeito começam a se rebelar. Ou, como diriam, fazer críticas construtivas. Em Itabuna, 13 vereadores revogaram decreto de aumento da passagem de ônibus. Na vizinha cidade, pelo menos um dos vereadores, Jerbson Moraes (PSD), do mesmo partido do prefeito, já cogita a possibilidade de colocar o decreto que reajustou a passagem para R$ 3,50.
Desde ontem (5), o presidente da Câmara de Ilhéus, Lukas Paiva (PSD), intensificou as críticas à gestão do prefeito Mário Alexandre (PSD). Com razão, bateu na qualidade de serviços como iluminação pública e coleta de lixo.
– Acho que desde o início do governo a cidade está com aspecto sujo, e a limpeza pública está deixando a desejar. Com a iluminação pública, a situação é igual – disse Lukas em entrevista ao Tropa de Elite, programa que vai ao ar na Rádio Bahiana.
Para Lukas Paixa, o governo de Marão precisa ouvir – e atender – mais os vereadores. “Sei que nem tudo pode ser atendido, sei das limitações do governo, mas o vereador é o político mais próximo do povo, e precisa ter suas reivindicações em prol do povo atendidas”.
Na cidade administrada pelo prefeito Fernando Gomes, a pedida dos vereadores era por mais cargos – pelo menos, a julgar pela fala do gestor. Quanto a Ilhéus, ainda não se tem claramente os motivos da rebeldia na base.