Tempo de leitura: < 1 minuto

Área começou a ser desocupada na terça (22), com reforço policial (Foto Marcelo Bacelar).
Área começou a ser desocupada na terça (22), com reforço policial (Foto Marcelo Bacelar).
O governo baiano publicou, na edição de hoje (23), do Diário Oficial do Estado, decreto de criação do Parque Estadual da Ponta da Tulha. O ato ocorre um dia após a desocupação da área de mais de 1,7 mil hectares, próximo ao Complexo Porto Sul, no litoral norte de Ilhéus. Na desocupação, a força policial contou até com efetivo do Batalhão de Choque da PM.

De acordo com o decreto assinado pelo governador Rui Costa, o parque será administrado pelo Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema). As invasões na área se intensificaram a partir de 2013. Neste ano, chegou a ter 538 famílias com casas e barracos na região.

Segundo o decreto, entre os objetivos da criação do parque estão a proteção aos ecossistemas naturais da Mata Atlântica, que abrigam espécies da fauna e da flora ameaçadas de extinção e propiciar o desenvolvimento de atividades de turismo ecológico, de educação ambiental e de integração com o entorno.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Os moradores de Ponta da Tulha, em Ilhéus, vão realizar o 1º Fest Forró, nos dias 22 e 23. O forró à beira da praia terá comidas e bebidas típicas, apresentação de quadrilha junina e bandas ao vivo.
O evento é promovido pela Associação dos Moradores de Ponta da Tulha e a Associação dos Veteranos.
Camisa para a festa pode ser adquirida com Jabes Borges ou “Delegado”. Contatos pelo telefone (73) 3656-9070.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Além de não investir para melhorar a rede elétrica na zona norte de Ilhéus, a Coelba também está falhando na fiscalização dos furtos de energia, que ocorrem exacerbadamente nessa época do ano.
Segundo moradores da Ponta da Tulha, os chamados capeteiros têm ocupado a área com um grande número de barracas, puxando fios diretamente da rede de iluminação pública ou de residências.
O aumento do consumo de energia na região, lotada de veranistas, causa apagões quase diários.

Tempo de leitura: < 1 minuto

A batucada do Coeso tomou conta da Ponta da Tulha, ontem e hoje. O grupo aproveitou a festa para espalhar sua mensagem dirigida ao uso consciente dos recursos naturais e pelo desenvolvimento de Ilhéus.

O Coeso – sigla do Comitê de Entidades Sociais em Defesa dos Interesses de Ilhéus e Região – reúne representantes de sindicatos e líderes comunitários. Entre outras bandeiras, o movimento defende a implantação do Complexo Intermodal Porto Sul.

Tempo de leitura: 2 minutos

Esse Marcos Maurício é uma figura. A última do cara é propagar que o Complexo Intermodal Porto Sul ficará, na verdade, em Itabuna, já que – segundo os entendimentos geográficos do chargista – a comunidade da Ponta da Tulha não pertence a Ilhéus, mas sim à cidade vizinha. Leia abaixo a “tese” pirada do sujeito:

Finalmente Itabuna terá um investimento de peso, depois de tanto sofrer com a crise do cacau. O advento do Complexo Intermodal no bairro da Ponta da Tulha vai gerar emprego e renda para toda a região, inclusive para Ilhéus, cidade vizinha que “administra” temporariamente o bairro, acidentalmente localizado no litoral norte do município.

O Complexo Intermodal inclui a Ferrovia Oeste-Leste, Aeroporto Internacional (este último já no município de Ilhéus) e abrigará empresas satélites, gerando um fluxo de bilhões de dólares nas áreas disputadas.

O prefeito ilheense, Nilton de Tal, reinvindica a posse do bairro, embora, a exemplo de outros gestores, ignore a existência da comunidade.

Hoje, a Ponta da Tulha é um ponto hostil e inspirado nos conflitos da Faixa de Gaza (Israel x Palestina) e Caxemira (Índia x Paquistão), o prefeito ilheense chama a Ponta da Tulha de TERRITÓRIO OCUPADO POR PAPA JACA nos releases distribuídos pela Assessoria de Comunicação.

Os itabunenses, alheios aos olhos gordos, já preparam campeonatos de surf nas parasidíacas praias grapiúnas e até mesmo pretendem construir um semi-anel rodoviário nas proximidades da Lagoa Encantada em direção ao município-sede de Itabuna, cuja finalidade é impedir que itabunenses venham pisar em solo inimigo, evitando assim confrontos desnecessários.

Tempo de leitura: < 1 minuto

As empresas de telefonia móvel aparentemente desconhecem a importância do litoral norte ilheense, uma área que está prestes a receber megainvestimentos, mas é pessimamente servida em termos de comunicação.

Em locais como os condomínios Joia do Atlântico e Mar e Sol, Vila Juerana, Ponta da Tulha e adjacências, só é possível falar ao celular ou conectar-se à internet quando se está na praia, bem pertinho do mar. Andou 100 metros continente adentro… Bye, bye sinal!

Tempo de leitura: < 1 minuto
Vista da casa dos Marinho em Itacaré (Foto BN).

Setores do empresariado baiano apontam interesse nada ecológico da Rede Globo para produzir matéria contrária ao projeto Porto Sul (foi veiculada na edição deste domingo do Fantástico).

A versão é de que a reportagem foi pautada pelo empresário Roberto Irineu Marinho, que possui uma mansão em Itacaré, por sinal construída irregularmente, em área de falésias.

Dizem os baianos que a preocupação do poderoso homem da Globo é que o Terminal Marítimo da Ponta da Tulha, apesar de ficar a quilômetros da propriedade dele, irá comprometer a paisagem que o homem descortina do palacete.

As informações são do Bahia Notícias.