Tempo de leitura: 2 minutos
Ícaro Mota é consultor automotivo

As películas de controle solar são comumente conhecidas como insufilm e fumê. Normalmente, o seu uso serve para diminuir a passagem de luz e controlar/amenizar o calor no habitáculo do veículo. Algumas pessoas usam com fim estético automotivo e outros para não serem “vistos” – cada um com o seu motivo pessoal.

O problema das películas muito escuras ou com baixa passagem de luminosidade é que pode gerar algum tipo de “problema”. Vamos pensar numa situação hipotética, onde o proprietário esteja dirigindo e o seu carro tenha os vidros muito escuros, inclusive o para-brisas, e ele seja vítima de um sequestro… Esse cidadão, envolto de bandidos, não teria como ser visto devido às condições dos vidros do seu automóvel.

Existem várias situações que eu poderia citar, mas a descrita anteriormente é somente para ativar a sua mente sobre possíveis acontecimentos ruins.

As leis sobre a proibição ou não sempre existiram, porém, desta vez, os órgãos responsáveis estão com a promessa de haver maior fiscalização e rigor. Os agentes de trânsito farão a verificação utilizando um aparelho chamado de MTL (Medidor de Transmitância Luminosa) ou também chamado de luxímetro.

Os vidros principais à condução do veículo (para-brisa, vidros de porta dianteiros e vidro vigia) foram fixados com um percentual permitido de até 70% de passagem luminosa. Os demais podem ter até 28% (vidros traseiros de porta e vidros laterais).

É importante saber que todos os vidros devem ser chancelados – obter a marcação do percentual de luminosidade e a marca do instalador.

Caso a chancela não seja visível ou não possua a marca do instalador, estará inválida e lhe trará problema. Ou seja, se a chancela não mostrar de forma legível o seu índice de transmitância luminosa e/ou falta de indicação do instalador, essa película estará irregular. Também caso formem bolhas de ar entre o fumê e o vidro, o veículo será multado no valor de R$ 195,23 (natureza grave) e o proprietário acumulará 5 pontos na carteira. O carro poderá ser guinchado ou a autoridade de trânsito poderá liberar a saída, caso o próprio dono do veículo retire as películas instaladas (mas não se retira a multa).

Os vidros do teto e dos veículos blindados são isentos das exigências de transmitância luminosa, assim como os veículos agrícolas, rodoviários, florestais e outros veículos cuja circulação ocorra fora das vias públicas.

O que posso deixar como recomendação é que será essencial aos proprietários de veículos usuários de películas buscarem por empresas sérias e comprometidas com qualidade nos produtos e instalação.

Ícaro Mota é consultor automotivo e diretor da I´CAR. A coluna é publicada às sextas-feiras.

Clique e confira mais no Instagram.

Mais de 34 mil vão atuar na operação eleições 2022|| Foto Divulgação
Tempo de leitura: 2 minutos

A Secretaria da Segurança Pública da Bahia está utilizando, durante a Operação Eleições 2022, mais de 34 mil profissionais, entre policiais militares, civis, peritos e bombeiros militares. As ações têm o objetivo de garantir a segurança dos mais de 11 milhões de baianos aptos a votar no próximo domingo (2). Os profissionais têm como aliadas as ferramentas tecnológicas.

A Secretaria de Segurança apoiará a Justiça Eleitoral durante o primeiro turno, com reforço do policiamento ostensivo para a garantia do direito de voto, escolta de urnas eletrônicas, prevenção e repressão a crimes eleitorais, além do resgate e atendimento de eleitores ou candidatos.

No Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), em operação desde a última segunda-feira (26), acontece a interlocução com 23 Centros Integrados de Comunicação (Cicoms) espalhados na Bahia e o monitoramento da operação.

Instalado no Centro de Operações e Inteligência, no Cab, no CICC atuam profissionais das Superintendências de Inteligência (SI), de Gestão Tecnológica e Organizacional (Sgto), de Gestão Integrada da Ação Policial (Siap), Corregedoria Geral (Coger), e integrantes das Polícias Militar, Civil, Técnica e Corpo de Bombeiros Militar, além de profissionais convidados de forças municipais e federais.

POLÍCIA CIVIL

A Polícia Militar emprega 29 mil policiais militares dos Comandos de Policiamentos Regionais (CPRs) da Capital e RMS e do Interior (CPRs Chapada, Oeste, Leste, Norte, Sul e Sudoeste), além de profissionais do Comando de Policiamento Especializado (CPE), com o Grupamento Aéreo (Graer), Batalhão e Companhias Independentes de Policiamento Rodoviário (BPRv e CIPRv), Companhias Independentes de Policiamento Especializado (Cipes), de Policiamento Ambiental (Coppa e Cippas), de Policiamento Montado, além de unidades de ensino e administrativas.

Leia Mais

Tempo de leitura: < 1 minuto

O coronel Paulo Coutinho, comandante-geral da Polícia Militar da Bahia e presidente do Conselho Nacional de Comandantes-Gerais (CNCG), afirmou que as Polícias Militares de todos os estados brasileiros estão prontas para garantir segurança ao processo eleitoral deste ano.

Nesta quarta-feira (24), os comandantes-gerais das PMs participaram de reunião com os ministros Alexandre de Moraes e Ricardo Lewandowski, presidente e vice-presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), respectivamente.

Coronel Paulo Coutinho (à direita) em reunião no TSE

“A reunião foi muito positiva. As Polícias Militares realizam o policiamento ostensivo antes, durante e após o pleito eleitoral em todo o país, além de apoiar a logística e as demandas de segurança pública da Justiça Eleitoral. Nossas corporações estão plenamente preparadas para garantir a segurança das eleições 2022”, reforçou Paulo Coutinho.

Corpo de Bombeiros e Emasa aceleram ação de combate a incêndio || Foto Divulgação
Tempo de leitura: < 1 minuto

Itabuna já instalou 14 novos equipamentos contra incêndio, o último deles no centro da cidade. A instalação dos hidrantes está dentro do cronograma estabelecido entre a Emasa e o 4º Grupamento Bombeiros Militar (GBM). O mais novo equipamento foi colocado na Avenida Juca Leão, próximo ao Grapiúna Tênis Clube.

Para o gerente técnico da Emasa, João Bitencourt, a parceria com o Corpo de Bombeiro de Itabuna cumpre a finalidade de proporcionar mais segurança à população, “além de valorizar a vida, o bem maior de todos, e o patrimônio material”.

– Estamos alinhados com o comando do 4º GBM nesse propósito de tornar a cidade mais segura. Esse é um trabalho preventivo, pois, em caso de incêndio, os combatentes do fogo sabem onde abastecer as viaturas facilmente”, disse Bitencourt.

O comandante do 4º GBM, tenente-coronel Manfredo Silva Santana, ressalta que Itabuna passa a ser exemplo para as demais cidades baianas. “Hoje Itabuna é um modelo a ser seguido, pois passou a ser a cidade mais protegida em relação a hidrantes”, assegura.

O próximo hidrante a ser instalado pela parceria será na Rua Senhor do Bonfim, no Bairro de Fátima, nos próximos dias. Outros dez serão implantados no segundo semestre, dentro do cronograma estabelecido pela Emasa com o 4º GBM.

Um milhão será distribuído no sul da Bahia|| Imagem ilustrativa
Tempo de leitura: < 1 minuto

Para ajudar na proteção de milhares de moradores no sul da Bahia, foi iniciada, nesta quarta (6), a produção de 1 milhão de máscaras. A ação é liderada pelo Centro Público de Economia Solidária (Cesol), seccional Litoral Sul, em parceria com Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), as secretarias de Emprego, Trabalho, Renda e Esporte (Setre) e de Desenvolvimento Rural (SDR).

Produzidas  por quase 400 costureiras e artesãs do território do Sul da Bahia, as máscaras para a prevenção contra a Covid-19 serão distribuídas gratuitamente em 26 municípios. A previsão é que já na próxima semana seja iniciada a distribuição do equipamento em Itabuna e Ilhéus – duas principais cidades atingidas pelo novo coronavírus.  As costureiras e e artesãs vão receber ajuda de custo durante dois meses.

Para o coordenador no Cesol Litoral Sul, Thiago Fernandes, a produção, que contará com a mão de obra das empreendedoras, só realça a força da economia solidária atuando em rede.  “É num momento como este que enxergamos mais ainda a potência que temos enquanto uma rede de economia solidária articulada e gera renda e também segue com o principal valor da solidariedade, das trocas, ativo em todo o processo”, conclui.

Tempo de leitura: 2 minutos

SineBahia oferece quase 50 vagas de emprego em Itabuna e em Jequié

A última segunda-feira de julho começa com a oferta de 40 vagas de emprego na unidade do SineBahia de Itabuna, no sul do Estado, e outras 8 oportunidades no posto de Jequié, no sudoeste. São ofertas em várias áreas e níveis de escolaridade, desde saúde, administração, segurança e eletromecânica.
Os interessados devem procurar as unidades do serviço de intermediação de vagas nos respectivos municípios, munidos de carteiras de Trabalho e de Identidade (RG), CPF e comprovantes de escolaridade e de residência. Vagas para pessoas com deficiência (PCD) exigem laudo médico. Clique no leia mais, na sequência, e confira todas as oportunidades para hoje.Leia Mais

Tempo de leitura: 2 minutos

crimes

Neto: redobrar cuidados.
Neto: redobrar cuidados.

Policial Militar com mais de 20 anos de atuação na segurança pública, José Januário Neto (Cabo Neto) fez alerta para a necessidade de o itabunense redobrar cuidados depois de grandes operações das polícias Federal, Militar e Civil contra o tráfico de drogas.

Em Itabuna, o início de semestre foi marcado por grandes apreensões de drogas. Grandes apreensões têm ocorrido no sul da Bahia e o destino da droga, na maioria das vezes, é Itabuna.

Os baques financeiros provocados pelas grandes apreensões, observa o Cabo Neto, fazem com que os traficantes, ao menos temporariamente, migrem para outras ações para minimizar perdas. Neste período de grandes operações contra o tráfico, alerta, “os roubos crescem”.

A orientação é para que o cidadão redobre os cuidados. Deve-se ficar em alerta ao sair ou adentrar em prédios, garagens, lojas, farmácias e bancos. Outra dica do cabo é evitar transitar por ruas escuras.

“Não fiquem parados dentro do veículo digitando ou conversando via celular, não façam dos seus trajetos algo rotineiro, habitual e previsível”, ensina. Algumas dicas são básicas, mas há quem sempre cochile e não as siga. Por isso, é sempre por lembrar: “Evite transitar com grande volume de dinheiro em espécie”.

Tempo de leitura: 2 minutos
Rui alega que Estado ultrapassou limite prudencial (Foto Pimenta).
Rui alega que Estado ultrapassou limite prudencial (Foto Pimenta).

O governador Rui Costa disse hoje (1º) que o Estado se encontra impedido de fazer novas contratações para a área da segurança pública. Segundo ele, isto se deve ao fato de o governo ter ultrapassado o limite prudencial de 46,17% e atingido 48% de comprometimento da receita com o pagamento da folha de pessoal.

Rui observou que 2 mil policiais militares foram incorporados este ano e 639 novos policiais civis, convocados no dia 14 de maio, já estão em processo de admissão, a depender apenas da perícia da Junta Médica Oficial do Estado. A convocação dos que ficaram na lista de espera, de acordo com o governador, dependerá da evolução das finanças do Estado.

Os convocados da civil têm reclamado do ritmo lento das perícias médicas, já que a Secretaria da Administração limitou em no máximo 25 o número de atendimentos diários e a expectativa é de que a “via crucis” dure até o início de agosto. Até mesmo os médicos da junta têm manifestado estranheza com a lentidão, mas alegam que apenas cumprem determinação da Saeb.

Há suspeita, entre os convocados, de que a perícia em ritmo de tartaruga seja um artifício para retardar as nomeações. Os futuros policiais, que fizeram o concurso há mais de três anos, dizem que a demora tem implicado em gastos pesados com sucessivos deslocamentos a Salvador, onde acontecem todos os procedimentos para a admissão.

Tempo de leitura: < 1 minuto
Novos policiais ainda terão que esperar pela nomeação
Novos policiais ainda terão que esperar pela nomeação

Ao contrário do que tem divulgado desde o último fim de semana, o Governo do Estado não nomeou novos servidores para a Polícia Civil, mas tão somente os convocou para entregar documentos e se submeter a exames.

No edital, publicado sábado (14), não é informada a data na qual os aprovados deverão se apresentar à Junta Médica. A esperança dos futuros policiais, principalmente dos que moram em outros estados, é de que esse atendimento ocorra no mesmo dia da entrega dos documentos ou, no máximo, no dia seguinte. Isso evitaria as despesas com um novo deslocamento para Salvador.

Nas redes sociais, membros do governo – inclusive o secretário da Segurança, Maurício Barbosa – têm afirmado equivocadamente que houve nomeação, mas esta somente ocorrerá depois que os aprovados forem considerados aptos pela Junta Médica Oficial do Estado. De acordo com o Estatuto dos Servidores, após a nomeação abre-se um prazo de 30 dias para a posse nos cargos.

“Sem nomeação, oficializada por meio de portaria do governador, continuamos em situação de insegurança”, afirma um dos aprovados para o cargo de investigador. O governo convocou 476 aprovados para este cargo, 108 para delegado e 55 para escrivão de polícia.

Confira abaixo o vídeo em que o secretário Maurício Barbosa dá boas vindas aos policias “nomeados”:

Tempo de leitura: < 1 minuto

policia-civil-bahiaO governador Rui Costa anunciou no início da manhã de hoje (13) que irá nomear 639 novos policiais civis, aprovados no concurso de 2013. A novidade foi divulgada em seu perfil no Facebook.

Na postagem, Rui pontua que o número de nomeações foi definido após análise de parecer do Tribunal de Contas, realizada pela Procuradoria Geral do Estado (PGE) e Secretaria da Administração (Saeb).

O número de convocações ultrapassa a quantidade de vagas inicialmente prevista no edital do concurso (600), mas é inferior aos cerca de 900 policiais que foram chamados para treinamento na Acadepol em 2015. A expectativa é de que o governo realize novas nomeações nos próximos meses.

Segundo o governador, as portarias com as nomeações serão publicadas no Diário Oficial deste sábado (14). Serão chamados 108 delegados, 476 investigadores e 55 policiais civis.

 

Tempo de leitura: < 1 minuto

policia-civil-bahiaO governador Rui Costa acaba de informar que irá decidir hoje (11) sobre o número de policiais civis do concurso de 2013 que serão nomeados. Ontem, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) emitiu parecer, no sentido de que o governo, mesmo tendo ultrapassado o limite prudencial de gastos com pessoal, pode preencher vagas existentes em áreas essenciais, como saúde, educação e segurança pública.

Na entrevista que concedeu à Rádio Metrópole, o governador disse que ontem mesmo solicitou à Procuradoria Geral e à Secretaria da Administração do Estado que fizessem uma análise técnica do parecer do TCE. Logo mais, às 11 horas, Rui se reúne com o procurador Paulo Moreno e com o titular da Saeb, Edelvino Góes, a fim de definir quantos policiais serão nomeados.

O concurso de 2013 ofereceu 100 vagas para delegado de polícia, 100 para escrivão e 400 para investigador, além de ter formado cadastro de reserva. Em 2015, o governo convocou todos os mais de 900 aprovados – dentro e fora das vagas inicialmente previstas – para o curso de formação na Academia da Polícia Civil (Acadepol).

A promessa feita pelo governo em meados do ano passado era de que nomearia todos os aprovados, mas, com a crise financeira, o Estado acabou ultrapassando o chamado limite prudencial de gastos com a folha de servidores. Diante disso, o governo decidiu consultar o TCE sobre a possibilidade de convocar os policiais.

Tempo de leitura: 2 minutos
Rui lamentou derrota da presidente e definiu decisão como "triste" (Foto Mateus Pereira).
Rui lamentou derrota da presidente e definiu decisão como “triste” (Foto Mateus Pereira).

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) emitiu hoje o parecer sobre a nomeação dos policiais civis aprovados no concurso de 2013. O parecer foi em resposta à consulta feita pela Secretaria da Administração da Bahia (Saeb), acerca dos critérios para convocação diante da crise financeira do Estado, que ultrapassou o limite prudencial de gastos com pessoal no último quadrimestre de 2015.

De acordo com o TCE, a vedação da Lei de Responsabilidade Fiscal para nomeações quando a gestão ultrapassa o limite prudencial não deve afetar áreas essenciais, como saúde, educação e segurança. Esse entendimento foi manifestado pela unanimidade dos conselheiros.

Ainda de acordo com a corte de contas, o Estado pode nomear novos policiais para preencher todas as vagas decorrentes de aposentadorias, falecimentos, exonerações e demissões. O tribunal opinou também que devem ser consideradas todas as vagas existentes, e não apenas aquelas que surgiram após a publicação do edital do concurso ou após o quadrimestre em que a gestão ultrapassou o limite de gastos com a folha.

O governador Rui Costa já declarou que aguardava somente o posicionamento do TCE para convocar os novos policiais.

Em sua conta no Twitter, governador já tinha manifestado que nomeações dependiam apenas do parecer da corte de contas
Em sua conta no Twitter, governador já tinha manifestado que nomeações dependiam apenas do parecer da corte de contas

Tempo de leitura: < 1 minuto

Após publicação de nota no PIMENTA, relatando o sentimento de insegurança no recém-inaugurado condomínio São José, em Itabuna (confira), as autoridades começam a se mexer.

Uma reunião do Conselho Estadual das Cidades (Concidades-BA) foi convocada para o próximo sábado (15), às 16 horas, no condomínio. Na pauta, além do medo da violência, vão entrar outras questões, como coleta de lixo, transporte público e a necessidade de melhorias nos apartamentos.

Segundo Edson Gomes, membro do Concidades-BA, algumas unidades foram entregues com problemas no acabamento, por isso um representante da construtora responsável foi convidado para a reunião.

Com relação ao transporte, a bronca é porque o ponto de ônibus fica muito longe da entrada do condomínio. Não é à toa que quatro assaltos a moradores já ocorreram exatamente no trajeto entre o ponto e a entrada. A intenção é reivindicar que o coletivo pare mais perto ou até entre no conjunto habitacional.

O membro do Concidades vai propor que os moradores formem uma comissão para solicitar patrulhamento regular à PM.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Não faz nem um mês que foi entregue aos moradores e o condomínio São José, em Ferradas, já apresenta um problema bastante comum em outros conjuntos residenciais populares do programa Minha Casa Minha Vida: a falta de segurança.

Uma moradora que escreveu ao PIMENTA relata “constantes assaltos e prática de tráfico de drogas” no local. Segundo ela, o conjunto foi entregue “sem nenhuma segurança”. Até uma guarita que havia, segundo ela, já foi retirada.

Para diminuir o sentimento de insegurança, a moradora faz um apelo para que a Polícia Militar passe a fazer rondas diárias no condomínio. “Tá causando medo sair de manhã e, quando retornar, encontrar as casas vazias e arrombadas”, diz.

Tempo de leitura: < 1 minuto
Itabuna reduziu crimes contra a vida em 13% no ano passado (Foto Pedro Augusto).
Itabuna reduziu crimes contra a vida em 13% no ano passado (Foto Pedro Augusto).

De acordo com dados oficiais divulgados hoje pela Secretaria de Segurança Pública, Itabuna está entre as seis cidades que mais reduziram os chamados CVLI (sigla para Crimes Violentos Letais Intencionais) em 2015. Os números estão publicados na edição de hoje do Diário Oficial.

São considerados CVLI os crimes de homicídio, roubo qualificado pelo resultado morte (latrocínio) e lesão corporal seguida de morte. Segundo a SSP, Itabuna registrou 229 infrações dessas espécies em 2015, ante 265 no ano anterior, ficando em sexto lugar no ranking das Áreas Integradas de Segurança Pública (Aisp).

Ilhéus conquistou um resultado ainda melhor neste ranking, ficando em terceiro lugar, após reduzir o número de CVLI de 251 para 195 no mesmo período. Em percentual, a redução em Ilhéus foi de 22,3%, enquanto Itabuna diminuiu o índice em 13,5%.

Em números absolutos, a cidade que mais viu decrescer os crimes violentos foi Feira de Santana, de 365 para 292 (-73) e Eunápolis, de 321 para 252 (-69).

Os dados, divulgados por meio da Portaria 169, são considerados para a concessão do Prêmio de Desempenho Policial (PDP), um incentivo financeiro do programa Pacto pela Vida, que o Estado oferece às corporações da área da segurança pública quando se atinge determinada meta de redução de CVLI.