Presidente da Alba discursa em solenidade no auditório da Seinfra
Tempo de leitura: 2 minutos

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), Adolfo Menezes (PSD), é de estilo comedido, mas, nesta segunda-feira (9), subiu o tom ao criticar a nova carga de ataques do presidente Jair Bolsonaro (PL) à credibilidade do sistema eleitoral brasileiro. Segundo Adolfo, o comportamento do chefe do Executivo é vexatório para todo o país.

Na avaliação do parlamentar baiano, as suspeitas contra o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) são infundadas e servem apenas à estratégia do governo Bolsonaro de desacreditar as instituições do país, prevendo grandes chances de derrota na tentativa de reeleição do presidente da República.

– É vergonhosa a situação do nosso país. O presidente da República busca desvalorizar o TSE e levar ao descrédito todo o processo eleitoral brasileiro, conhecido pela lisura do seu pleito, eficiência e segurança das urnas eletrônicas. Acredito na força das instituições, que saberão impedir tantos descalabros do chefe da nação – disse o presidente da Alba, no auditório da Secretaria de Infraestrutura da Bahia (Seinfra), em Salvador, onde participou de solenidade ao lado do governador Rui Costa (PT), deputados, prefeitos e vereadores baianos.

“MAIOR GOVERNADOR DA HISTÓRIA DA BAHIA”

Na solenidade, Rui Costa assinou 128 convênios com 110 prefeituras baianas, assegurando a construção ou reforma de unidades de saúde, educação e esporte. Segundo o governador, o investimento previsto é de R$ 170 milhões.

Ainda afastado do comedimento habitual, Adolfo Menezes rasgou elogios ao aliado petista, a quem atribuiu o título de “maior governador da história da Bahia”.

“O êxito desse projeto que governa a Bahia há 15 anos mudou a vida dos baianos. Toda semana, dezenas de municípios são favorecidos com obras que melhoram a vida de nossa gente. Nenhum governador na história da Bahia entregou tantas obras. Como o governo federal não faz nada pela Bahia, Rui tem que fazer ainda mais. E a Assembleia Legislativa, na esteira dessa correria, segue firme fazendo o seu papel de apreciar e aprovar os projetos”, concluiu.

Rui Costa anuncia concurso da PM com 2 mil vagas || Foto Divulgação
Tempo de leitura: < 1 minuto

Por meio do Twitter, o governador Rui Costa divulgou a realização de novo concurso público para a contratação de, pelo menos, 2 mil policiais militares. O anúncio ocorreu momentos depois de o gestor estadual participar de formatura de 917 novos soldados da PM, ontem (9).

– Autorizamos hoje a realização de um novo #concurso público para 2 mil vagas para Polícia Militar da Bahia. Prometi e cumpri que quando esta turma se formasse, abriríamos este novo concurso. E assim queremos que, no próximo ano, os aprovados já possam iniciar o curso de formação – escreveu o gestor no Twitter.

Ainda segundo Rui, informações e detalhamento das vagas serão divulgadas, em breve, pela Secretaria de Administração. “São muitos recursos destinados à infraestrutura, na aquisição de equipamentos e novas viaturas e na qualificação destes profissionais”, destacou.

Janaína deixa a Educação, sendo substituída pelo também professor Júnior Brandão || Fotomontagem Pimenta
Tempo de leitura: < 1 minuto

A advogada e professora Janaína Araújo deixou o comando da Secretaria de Educação de Itabuna nesta segunda-feira (9), após um ano e quatro meses no comando da Pasta. A Educação será comandada, agora, pelo professor Júnior Brandão, ainda hoje secretário de Governo de Itabuna.

A mudança na Educação vinha sendo cogitada desde o final do ano passado, quando o prefeito anunciou que faria reforma administrativa. Janaína deixou mensagem nos perfis da Secretaria em redes sociais e desejou sucesso ao novo titular da Educação.

A mudança tem mais a ver com o jogo político do que com o desempenho de Janaína à frente da Pasta. A professora e advogada é esposa do secretário da Casa Civil de Ilhéus, Bento Lima, que não conta com a simpatia do prefeito de Itabuna, Augusto Castro (PSD).

Desde meados do ano passado, crescia em Augusto o desejo de substituir Janaína, que apresentava bom diálogo com os professores, facilitando a sua permanência no cargo. As mudanças estavam sendo pensadas para o final de dezembro, mas as chuvas e tragédia que provocou a morte de um estudante e o pai dele levaram a uma segurada na reforma administrativa (relembre aqui). Abaixo, confira a mensagem de Janaína.

Jerbson seria primeiro beneficiário de eventual mudança legislativa
Tempo de leitura: < 1 minuto

O presidente da Câmara de Vereadores de Ilhéus, Jerbson Moraes (PSD), afirma que o plenário da Casa tem poder para autorizar a reeleição à presidência da Mesa Diretora. Hoje, a recondução é proibida.

Jerbson falou sobre o assunto com os apresentadores Binho Shalon e João Matheus Feitosa, na edição deste sábado (7) do Frequência Política, das Rádio Difusora AM e Interativa FM.

O biênio em curso acabará ao fim do ano, constata Binho, antes de perguntar se a legislação local autoriza a reeleição do presidente. “Ainda não”, responde Jerbson. “Se mudar a lei, pode”, emenda. O social-democrata seria o primeiro beneficiário de eventual mudança legislativa.

Questionado se pretende propor a alteração, Jerbson assegura que não intervirá nesse processo. “São os vereadores que vão decidir”.

“NA POLÍTICA TUDO PODE”

A possibilidade de se criar o estatuto da reeleição no Legislativo agrada a alguns vereadores, diz Jerbson. “Então, pode haver essa alteração?”, questiona Binho. “Pode. É uma possibilidade. Na política tudo pode”, declara o vereador, para quem a política é uma ciência social. “Hoje não pode, amanhã já pode”, exemplifica, referindo-se ao caráter mutável de determinadas leis.

Não faltam exemplos para ilustrar o argumento do parlamentar ilheense.

No mês passado, o presidente da Câmara de Vereadores de Itabuna, Erasmo Ávila (PSD), foi reconduzido ao cargo após alteração no regimento interno da Casa. A mudança permitiu que a eleição prevista para o segundo semestre deste ano fosse realizada no dia 8 de abril passado. Em março, manobra parecida permitiu a reeleição de Geraldo Júnior (MDB) à presidência da Câmara de Vereadores Salvador.

Rui Costa visita Macarani nesta terça-feira (10) para inaugurações e anuncio de obras
Tempo de leitura: < 1 minuto

O governador Rui Costa (PT) entregará, nesta terça-feira (10), as obras de recuperação dos 22 quilômetros do trecho entre Maiquinique e Macarani da BA-270, no sudoeste baiano. A solenidade está prevista para as 9h.

Executada pela Secretaria de Infraestrutura do Estado (Seinfra), a obra de R$ 12,5 milhões integra investimentos do governo para recuperar as rodovias estaduais. Amanhã, Rui ainda assina ordem de serviço para pavimentar 29 quilômetros da BA-130, trecho Itapetinga-Macarani (Trevo Mangerona), ao custo de R$ 32 milhões.

Já a Secretaria da Educação (SEC) será autorizada a licitar a modernização do Colégio Estadual São Pedro. Além disso, informa o governo, Rui vai anunciar a celebração de convênio entre a Conder, empresa vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Urbano do Estado (Sedur), e o município de Macarani para construção de 60 unidades habitacionais, por meio do Programa Bahia, Minha Casa, no bairro Ypê Ville II, situado na sede.

Leia Mais

Marcelo acusa Seduc de "escravidão moderna"; secretária responde || Foto Tacila Mendes
Tempo de leitura: 5 minutos

Thiago Dias

Quando completou 40 anos, Marcelo fez pedido inusitado aos amigos do Facebook. Ele disse que, para presenteá-lo naquele 1º de agosto de 2021, bastava compartilhar sua publicação sobre a luta dos professores contratados por tratamento igualitário na rede municipal de Ilhéus.

“Não há diferença entre professores efetivos e professores contratados”, dizia a frase no panfleto digital. Abaixo, na mesma mensagem, a afirmação de que a Lei Nacional 11.738/2008 vale para todos os docentes do Brasil. O post foi compartilhado 51 vezes.

A lei em questão é conhecida como piso nacional do magistério, que, em seu segundo artigo, estabelece a jornada da categoria e limita a presença do professor em sala de aula a dois terços da carga horária contratual. O terço restante deve ser reservado às atividades fora da classe. No caso dos professores contratados, a Secretaria de Educação de Ilhéus (Seduc) não cumpre a lei, denuncia Marcelo, que é professor de Filosofia da rede municipal desde 2020.

Ele está no seu segundo contrato temporário com o município. A exemplo de outros municípios brasileiros, a Prefeitura de Ilhéus prioriza contratações temporárias ao invés de aumentar o quadro de professores efetivos por meio de concurso – o último foi realizado em 2016, após forte pressão do Ministério Público do Trabalho. Ao PIMENTA, a vereadora Enilda Mendonça (PT) estimou que, hoje, a Seduc tem cerca de 500 professores contratados. Consultada pelo site, a pasta não informou o número de docentes nesta condição.

Quando a pandemia estourou e as aulas foram suspensas, em 2020, a Prefeitura de Ilhéus cortou 50% do salário dos professores contratados. A remuneração completa foi restabelecida só no contrato posterior, segundo Marcelo. No ano seguinte, encerrado o vínculo temporário, ele fez novo processo seletivo e voltou à rede municipal.

Conforme o Edital 001/2021, que regulamentou a seleção, a carga horária era de 20h semanais, relembra Marcelo. No entanto, quando foi assinar o contrato, ele descobriu que, além das 20h previstas no edital, a jornada dos professores contratados seria acrescida de 4h semanais para atividades de planejamento. Nos contratos de 40h, o acréscimo semanal seria de 5h.

Além de não cumprir a reserva do terço da carga horária, a Seduc aumentou o tempo de contrato, ignorando o próprio edital, lamenta o professor. “Eu tenho 20h no município. Eu teria que ter, por essa carga horária, dois terços de trabalho com aluno e um terço de trabalho de correção, preparação de aula. Isso configuraria, em 20h, 13h de trabalho com os alunos, com 13 turmas, e 7h de trabalho em casa, planejando ou corrigindo atividade. O contrato da Seduc não respeita a lei”, denuncia.

RÉPLICA E TRÉPLICA

Procurada pelo PIMENTA, a secretária de Educação de Ilhéus, Eliane Oliveira, se manifestou por meio de nota. “O contrato é assinado com 20 ou 40 horas semanais, que equivale a carga horária de 24 ou 45 horas/aula semanais (de segunda a sexta). Cabe salientar que o(a) docente selecionado(a) atua em regência de classe com 20 ou 40 horas/aula, sendo reservada, respectivamente, a carga horária de 4 ou 5 horas/aula, para o planejamento semanal, ficando ainda com a carga horária livre de 5 horas/aula (1 turno por semana)”, diz trecho da mensagem (íntegra ao final do texto).

Confrontado com a explicação da Seduc, Marcelo retruca. “A Secretaria de Educação de Ilhéus sabe que 20h não são 24h e que 40h não são 45h. Não existe nada que justifique a alteração arbitrária desses valores. Nem o edital da seleção pública da Prefeitura contém essa discrepância. Nele se fala da existência de cargas horárias de 20h e de 40h. Na hora de assinar o contrato é que o professor contratado se depara com essa surpresa desagradável, preparada no sentido de explorá-lo e de precarizar a educação pública em Ilhéus”.

Ele também reclama que a Seduc teria se recusado a lhe entregar cópia do seu contrato, por isso enviou ao site apenas um modelo que diz ser igual ao que assinou (acesse aqui).

REVOLTA E TRANSFERÊNCIA

Na videochamada com a reportagem do PIMENTA, em mais de uma ocasião, Aderson Marcelo Borges Ferreira disse que o tratamento desigual conferido a ele e aos demais professores contratados é um tipo de “escravidão moderna”, sempre recorrendo ao argumento de que a relação trabalhista não cumpre a lei nacional da categoria. O tom do professor é de revolta.

“Que é um homem revoltado?”, pergunta-se Albert Camus (1913-1960) no capítulo que dá título a ensaio de 1951. “Um homem que diz não. Mas, se ele recusa, não renuncia: é também um homem que diz sim, desde o seu primeiro movimento”, responde o próprio filósofo, lançando a premissa do seu raciocínio, a saber, a de que a revolta é sempre um duplo movimento de negação e afirmação.

No cumprimento do contrato, Marcelo diz ter estabelecido um limite e se recusa a participar de atividades que aumentariam sua jornada, que já ultrapassa a prevista em lei. A recusa é acompanhada do esforço para tentar mudar a relação de trabalho, o movimento afirmativo da sua revolta, diria Camus.

Gaúcho radicado em Ilhéus desde a infância, o gremista passou a estimular a rebeldia entre os colegas contratados. A adesão existe, mas é discreta, segundo ele, porque a maioria dos professores tem medo de ir para o enfrentamento e, no ano que vem, não conseguir o contrato da seleção simplificada.

Até o ano passado, Marcelo lecionava no Caic Darcy Ribeiro, no bairro Hernani Sá, o mesmo onde mora, na zona sul da cidade. Entrou em conflito com a direção da escola por reivindicar o cumprimento da lei do magistério quanto à composição da jornada. Após os embates, foi transferido para o Colégio Rotary, na Barra, na zona norte, onde passou a dar aulas neste ano.

SEM VALE-ALIMENTAÇÃO

O professor de Filosofia aponta outra desvantagem para os contratados. Diferente dos efetivos, eles não recebem o vale-alimentação, que agora é de R$ 550,00 por mês.

Na nota enviada ao PIMENTA, a secretária Eliane Oliveira enfatiza que o prefeito Mário Alexandre (PSD) assegura, desde o início da gestão, o pagamento do piso salarial nacional a todos os profissionais do magistério, contratados e efetivos. “O reajuste de 33,24% do piso salarial nacional será concedido na folha deste mês aos contratados”, complementa a gestora, referindo-se aos vencimentos de abril de 2022, já pagos.

De fato, a renumeração dos docentes contratados foi reajustada no percentual informado, assim como a dos efetivos. No entanto, Marcelo ainda questiona a falta da reserva do terço da carga horária e a falta do vale-alimentação. A Seduc não respondeu ao PIMENTA se há, no governo, a expectativa de estender o vale aos professores não efetivos.

A vereadora Enilda Mendonça (PT) explicou à reportagem que, para ter todos os direitos assegurados no plano de carreira, o professor deve ingressar no município por meio de concurso. O exemplo de Marcelo ilustra o que isso significa. Caso fosse efetivo, além do piso do magistério, sua remuneração teria o acréscimo correspondente à graduação superior em Filosofia. Na nota, a Seduc não responde se a realização de concurso público está nos planos do governo. Leia a íntegra.

“SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO ESCLARECE SOBRE CARGA HORÁRIA E REMUNERAÇÃO DOS CONTRATADOS

A secretária de Educação de Ilhéus, Eliane Oliveira, esclarece sobre a carga horária dos professores selecionados em chamada pública. Segundo a secretária, o contrato é assinado com 20 ou 40 horas semanais, que equivale a carga horária de 24 ou 45 horas/aula semanais (de segunda a sexta). Cabe salientar que o(a) docente selecionado(a), atua em regência de classe com 20 ou 40 horas/aula, sendo reservada, respectivamente, a carga horária de 4 ou 5 horas/aula, para o planejamento semanal, ficando ainda com a carga horária livre de 5 horas/aula (1 turno por semana).

Os momentos de planejamento são realizados na escola com apoio da Equipe Gestora e da Equipe de Formação da Seduc através do Planejamento Coletivo em Rede (PCR).

Além disso, o Prefeito Mário Alexandre vem garantindo, desde o início da gestão, o pagamento do piso salarial nacional a todos os profissionais do magistério independe de ser contratado ou efetivo. O reajuste de 33,24% do piso salarial nacional será concedido na folha deste mês aos contratados.

Atenciosamente,

Prof.ª Eliane Oliveira da Silva
Secretária de Educação”

Marcelo Nilo e Jaques Wagner: da aliança ao reencontro mudo
Tempo de leitura: < 1 minuto

O deputado federal Marcelo Nilo relatou, nesta segunda-feira (9), o encontro fortuito que teve com o senador Jaques Wagner (PT-BA) em um voo comercial. Segundo ele, foi a primeira vez em que esteve diante do ex-aliado desde que deixou a base do governo Rui Costa e aliou-se ao ex-prefeito de Salvador ACM Neto (UB).

Nilo deseja o lugar de vice na chapa de Neto ao Governo do Estado e, para viabilizar a nova aliança, filiou-se ao Republicanos. Hoje, disse que manterá o apoio a Neto mesmo se não for escolhido para a majoritária.

Apesar da mudança de lado no campo político, Marcelo Nilo afirma que, na esfera pessoal, mantém a amizade com Wagner. “Até sinto saudade dele, porque gosto muito de Jaques Wagner”, disse o deputado em entrevista à Rádio Metrópole, de Salvador, antes de narrar o reencontro recente – e mudo – com o petista.

– Com a política, nós nos separamos e nos encontramos, pela primeira vez, nesta semana, no avião. Eu fui no banheiro. Quando saí na porta, estava ele. Um olhou pro outro. Eu não sei se foi amor ou ódio, entendeu? Mas um olhou pro outro, e baixamos a cabeça. Eu digo: se ele falar, respondo. Ele não quis falar, tudo bem -.

Secretário de Segurança Pública da Bahia chama ministro da Justiça de mentiroso.
Tempo de leitura: 2 minutos

O secretário da Segurança Pública da Bahia, Ricardo Mandarino, acusa o ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, de espalhar fake news sobre o uso dos repasses feitos pelo Governo Federal para a área de segurança pública na Bahia. Torres acusou o Governo da Bahia de não aplicar dinheiro enviado pela União.

Segundo Mandarino, dos valores destinados pelo Fundo Nacional de Segurança Pública nos últimos três anos, cerca de R$ 88 milhões, R$ 28 milhões estão bloqueados devido ao atraso do Ministério na avaliação dos projetos enviados pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia. Dos R$ 60 milhões disponibilizados até o momento, ainda de acordo com o titular da pasta, 50% já foram aplicados e os outros 50% estão dentro prazo estabelecido para uso do recurso.

“É lamentável que, em pleno ano eleitoral, pessoas públicas se utilizem das fake news para desinformar a população. A SSP da Bahia está em dia com a aplicação do investimento enviado pelo Fundo Nacional e mais do que isso. O Governo do Estado está fazendo o maior investimento da história da Segurança Pública na Bahia. Estamos investindo, com recursos próprios, quase R$1 bilhão em tecnologia e melhoria nas estruturas físicas das polícias”, afirmou.

RECONHECIMENTO FACIAL 

Do valor citado por Mandarino, R$ 665 milhões são investidos na expansão do Sistema de Reconhecimento Facial, que chegará a outros 77 municípios da Bahia. Presente em Salvador há três anos, a tecnologia já auxiliou na captura de mais de 240 foragidos da Justiça.

Sobre os investimentos em estrutura física das unidades, a SSP possui 191 obras, entre construções de novas sedes, reformas e manutenções, em 100 cidades baianas. Cerca de R$ 260 milhões são investidos no Projeto de Modernização das Estruturas Físicas da Segurança Pública, projeto dividido em três fases. No total, pouco mais de 100 municípios são beneficiados.

ÍNDICES CRIMINAIS

O titular da SSP da Bahia também rebateu as declarações do ministro sobre o estado ser o mais violento do Brasil. “Só quem não conhece a realidade do país pode falar uma coisa dessas. Infelizmente, não há uma padronização nacional na forma de contabilizar esses crimes, logo, é impossível criar um ranking que seja fiel aos fatos. A violência é um problema nacional, mas querer vender a ideia de que a Bahia é o estado mais violento do país, não cola”, continuou.

De acordo com o secretário de Segurança Pública, com o fechamento do mês de abril, a Bahia completou sete meses de reduções sucessivas no número de Crimes Violentos Letais Intencionais – homicídio, latrocínio e lesão corporal seguida de morte. Só em 2022, 250 vidas foram preservadas em relação ao período entre janeiro e abril de 2021.

Mário Alexandre notifica as empresas Viametro e São Miguel
Tempo de leitura: < 1 minuto

O prefeito Mário Alexandre, Marão (PSD), determinou que as empresas Viametro e São Miguel voltem a ofertar, a partir deste domingo (8), transporte coletivo para os distritos rurais de Ilhéus aos domingos e feriados.

Segundo a Prefeitura, o serviço será retomado de forma progressiva, conforme a tabela de horários disponível neste link. A determinação, de acordo com o governo, visa o fim dos problemas enfrentados pelos usuários da transporte público, a exemplo da falta de ônibus e da longa espera nos pontos de embarque.

Major Fonseca é o novo diretor do Presídio Ariston Cardoso
Tempo de leitura: < 1 minuto

O governador Rui Costa (PT) nomeou, neste sábado (7), o major Washington Luís Fonseca para a direção do Presídio Advogado Ariston Cardoso, em Ilhéus, no sul da Bahia. Ele substitui o tenente-coronel Gustavo Rebouças, também oficial da Polícia Militar. Antes do novo cargo, Fonseca atuava na Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), no comando do patrulhamento do presídio de Itabuna.

Ato reúne em São Paulo lideranças e movimentos sociais que apoiam Lula
Tempo de leitura: < 1 minuto

O lançamento da pré-candidatura do ex-presidente Lula (PT) à Presidência da República será neste sábado (7), em São Paulo. Além do pré-candidato, falarão no evento lideranças do PT, PSB, PCdoB, Solidariedade, PSOL, PV e Rede, além de dirigentes de sindicatos e movimentos sociais.

Indicado a vice na chapa de Lula, o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSB) participará do ato de forma remota, pois recebeu diagnóstico de infecção pelo novo coronavírus. O canal do PT no YouTube transmite a solenidade ao vivo, a partir das 10h. Assista.

Ricardo Xavier deixa governo de Augusto e reassume mandato
Tempo de leitura: < 1 minuto

O vereador Ricardo Xavier (Cidadania) reassume, na tarde desta sexta-feira (6), o mandato na Câmara de Itabuna em ato na sala da presidência do Legislativo. Vereador no terceiro mandato, Xavier foi presidente da Casa na legislatura anterior, da qual apenas quatro foram reeleitos.

Ricardo havia se licenciado do mandato em janeiro do ano passado para comandar a Secretaria de Indústria, Comércio, Emprego e Renda de Itabuna (Sicer), cargo que agora será ocupado pelo consultor José Raimundo. Marcelo Souza (Cidadania) retorna à suplência.

Jerônimo e Jornando: "trabalho tem que continuar", diz progressista
Tempo de leitura: < 1 minuto

O pré-candidato do PT ao Governo da Bahia, Jerônimo Rodrigues, recebeu o apoio do prefeito de Bom Jesus da Serra, Jornando Vilasboas. Quadro do Progressistas, o mandatário decidiu continuar aliado ao governador Rui Costa (PT) após a saída do seu partido da base governista. “O trabalho tem que continuar”, disse Jornando, durante reunião com Jerônimo, nesta quinta (5), em Salvador.

O prefeito de Santa Luz, Arismário Barbosa Júnior (Avante), também declarou apoio a Jerônimo. Doutor Arismário, como é conhecido no município da região sisaleira, esteve ontem com o ex-secretário da Educação da Bahia.

“É fundamental termos a companhia desses prefeitos, selarmos essa relação, junto com os vereadores e as lideranças políticas para que, a partir de janeiro de 2023, tenhamos um governador ainda mais próximo de Bom Jesus da Serra e Santa Luz”, assegurou Jerônimo.

Wenceslau diz que será elo do ex-presidente Lula com o sul da Bahia
Tempo de leitura: 2 minutos

A Comissão Política Estadual do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) formalizou, nesta quinta-feira (5), a escolha do ex-vice-prefeito de Itabuna Wenceslau Júnior como pré-candidato à Câmara dos Deputados. A legenda confiou ao grapiúna a missão de conectar as regiões sul e extremo-sul do estado à pré-candidatura do ex-presidente Lula (PT) à Presidência da República.

“Sou a única conexão do nosso território com as propostas de Lula. É fundamental termos um representante na Câmara Federal para auxiliar o presidente na missão de transformar o Brasil em uma nação digna e inclusiva. Não podemos ficar nas mãos dos deputados do ‘centrão’, que só conhecem a política do toma-lá-dá-cá”, declarou Wenceslau.

Advogado e professor da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), o comunista também se compromete a reforçar a representação política dos colegas das duas profissões no Congresso Nacional.

TRAJETÓRIA POLÍTICA

O início da militância política de Wenceslau Júnior remete a 1991, quando presidiu o Diretório Central dos Estudantes da antiga Federação das Escolas Superiores de Ilhéus e Itabuna (Fespi), que, naquele ano, seria estadualizada para a criação da Uesc. A estadualização consagrou a luta política da sociedade sul-baiana, que teve o movimento estudantil e o PCdoB na vanguarda, conforme depoimento do professor Joaquim Bastos, reitor da Uesc de 2004 a 2012 (relembre aqui).

Na política itabunense, Wenceslau Júnior foi vereador por dois mandatos (2005-2008 e 2009 a 2012). Deixou o Legislativo e foi eleito vice-prefeito na chapa liderada por Claudevane Leite, o ex-prefeito Vane do Renascer. No mesmo mandato (2013-2016), comandou a Secretaria Municipal de Planejamento.

No período do PT na Presidência da República, coordenou o Comitê em Defesa da Criação da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB) e dos Institutos Federais de Ilhéus e de Uruçuca. Hoje, aos 52 anos, é presidente do PCdoB em Itabuna e chefe de Gabinete da presidência da Bahiagás.

Lula recebe apoio do ator Mark Hamill, intérprete de Luke Skywalker nos cinemas || Reprodução
Tempo de leitura: < 1 minuto

Após a capa da revista Time, a repercussão internacional da pré-campanha de Lula (PT) à Presidência da República ganhou novo episódio nesta quarta-feira (4), quando o ator e roteirista Mark Hamill, intérprete de Luke Skywalker na franquia Star Wars, repostou publicação do petista no Twitter.

O perfil do ex-presidente publicou montagem alusiva ao Star Wars Day (04/05). Nela, Lula empunha o sabre de luz dos guerreiros jedi, guardiões da paz e da justiça no universo ficcional criado pelo produtor de cinema George Lucas.

Na rede social, Hamill pediu atenção dos brasileiros e, escrevendo em inglês sobre a montagem de Lula, declarou apoio ao ex-presidente. “A força é forte nele! Desejando a @LulaOficial tudo de bom para sua nobre missão”.

O agradecimento do petista veio em seguida. “Obrigado, Luk… Mark! Uma nova esperança está chegando”, emendou, fazendo referência ao episódio em que Luke Skywalker e Han Solo lutam para libertar a galáxia das forças imperiais comandadas por Darth Vader.