Tempo de leitura: < 1 minuto

O prefeito de Itabuna, Capitão Azevedo, foi à biblioteca Plínio de Almeida, ontem à noite, para  a apresentação do quadro com a sua imagem desenhada, juntamente à galeria existente no local.

Ocorre que os responsáveis pela produção tinham esquecido de encomendar o serviço e acabaram passando a demanda para a artista somente dois dias antes da “inauguração”. Resultado: não houve tempo para uma obra muito bem acabada e o resultado ficou, digamos, sofrível…

Azevedo olhou a imagem desenhada e não se reconheceu: um olho estava mais alto que o outro, a boca meio torta e o nariz todo retorcido. Mal comparando, parecia um desenho de Pablo Picasso.

A artista, que teve de fazer o serviço a toque de caixa, promete deixar o alcaide mais bonitinho até o Dia da Cidade, quando o quadro será reinaugurado.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Ecosport estaciona em frente à casa de diversões e o 'piloto' parte para uma ação social...
Ecosport estaciona em frente à casa de diversões e o 'piloto' parte para uma ação social...

Noite de segunda-feira, 20 de julho.

Um reluzente Ford Ecosport é flagrado estacionado em frente à conhecidíssima “casa de diversões” Espelho, na zona conhecida como Malhadinho, em Ilhéus. Como se pode perceber, o veículo é facilmente identificável por trazer a não menos conhecida logomarca do Governo da Bahia, terra de todos nós.

Logicamente, a pergunta que fica é: o que estaria fazendo este veículo, estacionado em frente a tão alegre estabelecimento? Ficamos aqui a pensar que se trata de mais uma ação de inclusão social de nobres senhoritas. Ou não.

Tempo de leitura: 3 minutos
dengueitabuna
Itabuna registrou 13 mortes e mais de 13 mil casos de dengue neste ano.

O coordenador de endemias da Sétima Dires, Hélio Nery Freitas, rebateu as informações do diretor de Vigilância Epidemiológica de Itabuna, Florentino Souza Filho, sobre eventuais atrasos do estado na ação de combate à dengue. Apesar de evitar confrontos, Hélio acredita que tem faltado ao município a qualificação técnica (“conhecimento”) para tratar a questão dengue.

Para exemplificar, ele cita que a prefeitura enviou ofícios pedindo 600 litros do inseticida Alfacipermetrina e 6 mil litros de Deltametrina. O primeiro é aplicado em locais estratégicos (cemitérios, rodoviária etc) e o segundo é mais conhecido como fumacê. Estes foram os dois casos apontados por Florentino (confira nota).

Segundo o técnico estadual, Itabuna precisa de apenas 4 litros por mês do inseticida Alfacipermetrina, mas, em ofício, a prefeitura solicitou 600 litros, quantidade que o município levaria mais de 12 anos para consumir. Em outras palavras, desperdício. Para se ter uma idéia, nos 21 municípios da 7ª Dires, são utilizados 48 litros.

Quanto ao Deltametrina, usado para borrifação por carro fumacê, o coordenador ainda observa que Itabuna tem, permanentemente, dois veículos para este trabalho. Cabe ao estado, e não ao município, a aplicação do inseticida.

O fumacê, observa Hélio, está restrito aos locais com registro de casos de dengue (clássica ou hemorrágica). Se for clássica, se faz bloqueio com máquina costal num círculo de trinta metros do local em que foi registro o caso. Quando é hemorrágica, o fumacê é acionado para a aplicação do tipo raio (esta, de 300 metros).

dengue-aedes
Estado diz que falta qualificação à prefeitura.

O coordenador da 7ª Dires ainda esclarece que não poderá, em condições de tranqüilidade como a registrada agora, aplicar fumacê em 100% da área urbana. “Nós evitamos qualquer tipo de confronto, estamos dialogando, mas Itabuna não precisa de fumacê em toda a cidade”, pontua.

A borrifação será feita apenas nas modalidades bloqueio e raios. É que, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), este tipo de aplicação não deve ser feito em intervalos menores que um ano. A última ocorreu durante a epidemia da doença, entre março e abril.

Hélio Nery reforça que, ao receber os ofícios da prefeitura, a Sesab entrou em contato com a Vigilância Epidemiológica e solicitou a reformulação do pedido do inseticida para pontos estratégicos. Novo ofício foi enviado pela prefeitura, e a quantidade solicitada estava bem acima do necessário para o município.

Ainda segundo Hélio, a prefeitura atrasou o envio do levantamento de pontos estratégicos, o que é exigido para o fornecimento de Alfacipermetrina. Ele ainda cita outro problema: a prefeitura comprou máquinas costais adaptadas para o uso na agricultura, que têm vazão maior e desperdiçam o produto na hora da aplicação.

Deficiências
Hélio Nery Lopes avalia como “ruim” o trabalho de campo desenvolvido pelo município, por “falta de supervisão e acompanhamento, que são feitos pela prefeitura”. Ele aponta que existem omissões de focos de mosquito e falsos registros e, acrescenta, falta punição a quem incide nestas práticas.

Segundo ele, Itabuna tem 100 agentes além do necessário, quando bastariam apenas 180 se o trabalho fosse bem feito, mesmo durante epidemias. Os quase 300 agentes de combate a endemias também não têm material de campo, como “lapiseira, lanterna, pilha para lanterna e picadeiras (martelinho)”.

Todas essas deficiências são apontadas em supervisões feitas pelo Ministério da Saúde e Sesab. Por conta das deficiências do município, há um gasto desnecessário estimado em cerca de R$ 60 mil, conforme cálculos do Ministério e da Sesab.

Tempo de leitura: < 1 minuto
OTTO vai para o PP.
Destino de Otto é o PP.

EXCLUSIVO

Está praticamente decidido o futuro político do ex-governador e conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), Otto Alencar. No café da manhã de ontem, no Palácio de Ondina, o governador Jaques Wagner praticamente sacramentou a ida de Otto para o PP. Foi durante o encontro com a cúpula do partido e com os deputados estaduais e federais da legenda.

O grupo do ex-governador chegará com força. Será dele a indicação do titular da nova secretaria que o PP ganhará na gestão. As articulações garantem a candidatura de Otto ao Senado Federal. Mas, e sempre tem um mais, tudo ficou na dependência do resultado da conversa de Wagner e o presidente Lula, ontem, em Brasília.

Além da secretaria, o grupo espera a indicação para a Companhia das Docas do Estado da Bahia (Codeba), que administra os portos públicos baianos. Wagner tentaria fechar com Lula o nome de José Rebouças.

Tempo de leitura: < 1 minuto

DO A TARDE

O deputado federal ACM Neto (DEM), admitiu, ontem, que as conversas de seu partido com o PMDB com vistas às eleições de 2010, dependem de duas condições ou “estágios” como preferiu chamar o deputado: que o PMDB saia da administração de Jaques Wagner (PT) e que a legenda suba no palanque de José Serra (PSDB), pré-candidato tucano à presidência da República. O ministro Geddel Vieira Lima (PMDB), por sua vez, já disse que trabalha pela construção de um terceiro palanque na Bahia, apoiando Dilma Rousseff, a pré-candidata petista.

Tempo de leitura: < 1 minuto
O curso busca garantir bons serviços ao cidadão
O curso busca garantir bons serviços ao cidadão

A Polícia Rodoviária Estadual realizou neste final de semana um curso de capacitação de atendimento ao público. O objetivo é melhorar o serviço prestado aos usuários de rodovias. Ao todo participaram 52 policiais lotados no 2º Pelotão, Posto Ilhéus/Itabuna.

Ministrado pelos sargentos PM Amazonas (Bacharelando em Direito) e Duarte (habilitado em CTTP – Curso de Táticas e Técnicas Policiais), o curso teve duração de 12 horas. Os policiais foram instruídos sobre redação oficial, crimes contra a liberdade individual, direitos humanos, poder de polícia, abuso de poder e de autoridade, sanções disciplinares e relações interpessoais.

A teoria se aplicou na prática no domingo, 19, com a operação “Litoral em paz”. Além do comando da operação – tenente Costa, do 2º Pelotão – os usuários de rodovias também aprovaram a atuação dos policiais. “Eles chegaram de maneira educada, me atenderam rápido e percebi uma grande diferença no atendimento ao cidadão”, avaliou o analista de sistemas Caio Galvão, 25 anos.

Tempo de leitura: 2 minutos
Lembram-se dele? Tá doidinho pra voltar...
Lembram-se dele? Tá doidinho pra voltar...

A Secretaria de Saúde de Itabuna diz que está se preparando para evitar uma nova epidemia de dengue no município, mas se queixa da desatenção do Estado.

Em uma reunião com a presença do promotor Clodoaldo Anunciação, o diretor de Vigilância à Saúde da Prefeitura, Florentino Souza Filho, afirmou que o Plano de Combate à Dengue continua em execução. Porém, faltam equipamentos e materiais para uma ação mais efetiva.

Florentino responsabiliza a Sesab. Segundo ele, foram solicitados ao órgão estadual veículos para o trabalho chamado “fumacê” e produtos para o bloqueio de focos em pontos considerados estratégicos, como cemitérios, depósitos de sucatas e borracharias.

De acordo com o diretor, os ofícios encaminhados à Sesab  nos dias 14 e 27 de maio não foram respondidos. Outro documento, postado no dia 30 de junho, cobrando posicionamento sobre os ofícios anteriores, também teria sido ignorado.

Para completar o rosário de queixas, Souza Filho diz que, no dia 10 de julho, o representante local da Sesab teria informado que o órgão “esqueceu-se”  de importar o material para Itabuna, mas que o problema estaria sendo resolvido.

Diante de tamanha confusão, que precisa urgentemente ser esclarecida e resolvida, só quem tem a ganhar é o mosquito da dengue… Para desespero dos itabunenses, que no verão passado viram muita gente morrer por conta de uma epidemia causada em grande parte pela ineficiência do poder público.

Não é à toa que o promotor Clodoaldo Anunciação já teme o aumento do número de casos, quando a temperatura começar a subir no município, a partir de agosto. Ou seja, daqui a alguns dias…

Valha-nos Deus!

Tempo de leitura: < 1 minuto

A Anira Veículos, concessionária da Ford Caminhões, vai inaugurar a sua unidade em Itabuna apenas em setembro. Mas, para saciar a necessidade do prefeito Capitão Azevedo de mostrar alguma coisa para a população, a empresa oferecerá um café da manhã na próxima sexta, 24. Na programação de aniversário de Itabuna, o café virou “inauguração” da concessionária.

E assim, Azevedo acaba de lançar o PAP (Programa de Aceleração da Programação)…

Tempo de leitura: 3 minutos
A presidente do CMS, Maria das Graças
A presidente do CMS, Maria das Graças

O Conselho Municipal de Saúde (CMS), realizou ontem (domingo, 19), a eleição para os representantes dos quatro módulos de bairros, por meio de votação direta. Foram eleitos os representantes dos usuários de todos os bairros da cidade, indicados pela própria comunidade. Em agosto, os novos conselheiros irão tomar um curso para se familiarizar com a mecânica da entidade e iniciar os trabalhos.

Foram eleitos Edson Gomes (181 votos, Módulo 1), Sônia Barros (162 votos, Módulo 2), Steve Campos (309 votos, módulo 3), e Aroaldo Marcelino (327 votos, módulo 4). Ao todo foram apurados 3.721 votos. “Só esse comparecimento já mostra que este conselho vai poder contar com a participação da comunidade. E isso é bom. Além de cobrar das autoridades, a população precisa aprender a cobrar resultados do próprio conselho”, afirma a presidente do CMS, Maria das Graças Souza.

O Pimenta conversou com a presidente sobre a eleição e sobre a política de saúde do município.

O que falta para o Conselho Municipal de Saúde começar a atuar plenamente?

Agora, depois de eleitos os representantes da comunidade nos módulos, é só o prefeito dar posse aos novos conselheiros e as entidades indicarem seus membros. Mas essa eleição de ontem foi um passo decisivo. Temos que iniciar esses trabalhos a que você se refere o quanto antes.

Dá pra esperar um conselho mais atuante?

Com certeza. Nosso compromisso é com a boa prestação dos serviços de saúde para a comunidade, e estaremos atentos a isso. Teremos comissões fiscalizadoras temáticas, que se debruçarão sobre os vários segmentos para que o trabalho ganhe em agilidade e precisão.

Há muito trabalho para o conselho nesse início de gestão do prefeito Capitão Azevedo?

Na verdade ainda temos que analisar duas prestações de contas da gestão do ex-prefeito Fernando Gomes. São referentes aos dois últimos trimestres, que foram rejeitadas e o município pediu para que fossem reanalisadas. Do atual governo também já são duas prestações de contas acumuladas. Então temos, sim, muito trabalho a fazer.

Pelo que você está vendo – mesmo que o conselho ainda não tenha se reunido com esse fim – como pode ser avaliada a gestão da saúde até aqui?

Eu não gostaria de responder a essa pergunta sem que o conselho tenha um parecer técnico sobre essa gestão. Somos um órgão colegiado e tudo deve ser discutido. Mas, quando fizermos, será uma avaliação técnica e social. Já vimos aqui serem feitas avaliações apenas políticas da gestão da saúde.Tudo era aprovado, porque o conselho era amarrado politicamente.

Mas é sabido que muitos são filiados a partidos políticos.

O conselho não pode ser partidário. Isso não quer dizer que cada um não possa ter seu partido, sua preferência, até porque é um direito de todos. Mas, quando estamos discutindo política de saúde, temos que esquecer as questões ideológicas. Senão, a saúde nunca será discutida, dadas as divergências que um órgão tão plural como esse abriga.

Embora você não possa responder, a população afirma que a saúde está de mal a pior. O município argumenta que é culpa da perda da gestão plena para o estado. Até que ponto isso é verdade?

Quando a gente fala que Itabuna perdeu a gestão plena da saúde, estamos dizendo que o município deixou de ser o prestador de serviços de saúde para as outras 126  cidades com quem que ele pactuava a saúde. E só. Isso quer dizer que Itabuna é gestora de sua própria saúde.

Mas isso é o que mais se ouve, do atendente do posto ao  secretário de saúde…

Em outras palavras, o município não perdeu a regulação de seus serviços de saúde. Apenas não gere mais a saúde pactuada com outros municípios. Em tese, não deve alegar essa razão para serviços que estejam sendo prestados de forma insatisfatória.

E a eleição, o que representou para a consolidação do conselho?

Foi  um processo democrático, transparente, acompanhado desde o início pelo Ministério Público, que nos auxiliou e indicou o caminho para a legalização do conselho. Só temos a comemorar. Foram 3.721 votos. Só esse comparecimento já mostra que este conselho vai poder contar com a participação da comunidade, e isso é bom. Além de cobrar das autoridades, a população precisa aprender a cobrar resultados do próprio conselho.

E os conselheiros eleitos neste domingo, quando começam a atuar?

Assim que tomarem posse. O trabalho não pode mais esperar, até porque precisamos, também, trabalhar na construção da conferência municipal de saúde, que deve ser realizada até novembro.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Uma paciente renal que busca atendimento médico recebeu uma má notícia ao procurar o centro de hemodiálise do Calixto Midlej Filho: o tratamento não será custeado pelo SUS. Ela apresenta crises que provocam desmaios constantes.

A paciente, então, decidiu buscar o auxílio do Ministério Público Estadual em Itabuna, na esperança de que pudesse ser logo atendida. Ela reclama do tratamento dispensado pela atendente do MP, que evocou uma situação pessoal para justificar atraso no processo. Teria sido, no mínimo, insensível.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Enquanto correm os rumores de insatisfação entre os PMs baianos, o governo do estado anuncia a soma dos ganhos que a corporação, assim como as polícias civil e técnica, terá no acumulado de 2007 até 2010.

De acordo com o governo, os reajustes escalonados se deram a partir de 43%, incluindo as reposições lineares baseadas nos índices de inflação, promoções e enquadramentos, e realinhamento de gratificações. A informação é de que a reestruturação alcança a polícia militar, a civil e a polícia técnica.

Fazendo um apanhado desde 2007 e projetando os reajustes até 2010, o governo exemplifica que um soldado terá ganho de 46,94% (de R$ 1.264,97 para R$ 1.858,75) e um investigador classe 3 da Polícia Civil obterá variação salarial de 44,88% (de 1.384,92 para 2.006,41).

Tempo de leitura: < 1 minuto

Não bastassem as interferências administrativas e políticas, mais essa: o ex-prefeito Fernando Gomes determinará ao seu seguidor e atual prefeito de Itabuna, Capitão Azevedo, que esqueça os acordos firmados com Luiz Argôlo e Roberto Brito, ambos do PP. Em 2010, ele deverá marchar com o deputado federal Paulo Magalhães (DEM). Falta a Fernando somente fechar o candidato a deputado estadual de Azevedo.