Trecho da rodovia erguido sobre vão que receberá trilhos da Fiol || Foto Divulgação
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Bahia Mineração (Bamin) concluiu a primeira obra de arte de engenharia do lote 1F do trecho 1 da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol), que ligará a Mina Pedra de Ferro, em Caetité, ao Complexo Porto Sul, em Ilhéus. Localizada em território ilheense, a Passagem Inferior da Ba-262 fica próximo ao limite do município com Uruçuca.

Ao PIMENTA, a assessoria da empresa esclareceu que, com a entrega da Passagem Inferior, sentido BR-101, o desvio temporário da BA-262, na altura dos quilômetros 28 e 29, foi fechado, e o tráfego na região voltou ao trajeto original da rodovia nesses pontos. Na prática, o trecho da BA-262 foi erguido sobre o local por onde passarão os trilhos da Fiol.

A conclusão da etapa coincide com a marca de um ano após seu início oficial, em julho de 2023, que contou com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do governador Jerônimo Rodrigues, de outras autoridades e colaboradores da Bamin.

DESAFIOS

O gerente geral de Implantação de Ferrovia da Bamin, Marcelo Augusto, afirma que a obra, desde o início, impôs desafios de engenharia. “Precisamos construir um desvio para que o fluxo na rodovia não ficasse comprometido, com o mesmo padrão de pavimentação e todos os requisitos de segurança necessários”, acrescentou.

De acordo com a Bamin, após a entrega da Passagem Inferior da BA-262, nos próximos meses, será feito o lançamento das vigas da ponte sobre o Rio Mocambo e do viaduto sobre a BR-101, entre outras etapas.

Alunos de oficinas fazem receitas à base de peixe
Tempo de leitura: < 1 minuto

O beneficiamento de pescados foi tema de duas oficinas ofertadas a pescadores e marisqueiras de Itacaré, no sul da Bahia. Durante dois dias, aprenderam técnicas de preparo que agregam valor aos frutos do mar. Nas aulas práticas, divididas em dois módulos, produziram nuggets, linguiças, kaftas, caldinhos, pastéis e chips, todos elaborados a partir da carne do peixe.

Sob a orientação de profissionais dos institutos Capim Santo e Tribo do Porto, em parceria com a Bahia Mineração (Bamin), os minicursos foram ministrados nos dias 24 e 25 de outubro. Além de técnicas de preparo consagradas, os trabalhadores também aprenderam formas inovadoras de aproveitamento do material, como o uso de espinhas e cabeças de peixes para fazer ração animal. “Nunca tinha imaginado que, com as carcaças de um peixe, conseguiríamos criar tantos outros produtos”, disse o pescador Paulo Jorge, aluno das oficinas.

A atividade integra o Programa de Compensação da Atividade Pesqueira (PCAP), uma das condicionantes do licenciamento ambiental do Complexo Porto Sul, em construção no litoral norte de Ilhéus, sob responsabilidade da Bamin. Segundo o coordenador de Relacionamento com Comunidades da Bamin, Ramon Chalhoub, a iniciativa é fruto do compromisso da empresa em apoiar as comunidades costeiras e auxiliar na preservação dos recursos naturais.

“Através dessas oficinas de beneficiamento do pescado, o programa busca fortalecer a economia local e garantir a sustentabilidade das práticas de pesca na região de Itacaré, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida dos pescadores e marisqueiras”, concluiu Ramon.

Obras da ferrovia Oeste Leste no sul da Bahia devem começar no dia 3 de julho || Foto Divulgação
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Bamin promove, no dia 3 de julho, evento oficial que marca o início das obras no trecho 1F da Ferrovia de Integração Oeste Leste (Fiol 1), na Bahia. A cerimônia será em Ilhéus, no sul do estado, e reunirá lideranças nacionais e globais da companhia, além de autoridades públicas.

Entre as presenças confirmadas estão Benedikt Sobotka, CEO Global da ERG, responsável pelas atividades da Bamin no Brasil, Eduardo Ledsham, CEO da Bamin, e Sérgio Leite, CEO de Ferrovia da Bamin. É esperada também a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Leia Mais

Eduardo Ledsham, diretor-executivo da Bamin, celebra premiação
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Revista Brasil Mineral concedeu à Bahia Mineração (Bamin) o prêmio de Empresa do Ano na categoria Crescimento. A companhia foi escolhida por meio do voto direto do público.

De acordo com a direção da empresa, o reconhecimento representa a solidez e o ritmo crescente dos investimentos em seus ativos no interior da Bahia, na ordem de R$ 20 bilhões, incluindo a Mina Pedra de Ferro, em Caetité, e os projetos de logística integrada Porto Sul, em Ilhéus, e o Trecho 1 da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol).

A empresa planeja produzir 26 milhões toneladas de minério de ferro por ano a partir de 2026. “Tudo isso será possível porque estamos construindo, não apenas para a mineração, como também para o escoamento do agronegócio, as soluções logísticas de transporte mais adequadas. A Fiol e o Porto Sul formam um importante corredor logístico de integração e de exportação e, acima de tudo, um corredor de oportunidades para alavancar os municípios da Bahia e os projetos que contribuem diretamente para a economia do estado”, declarou Eduardo Ledsham, diretor-executivo da Bamin.

Leonardo Boff faz palestra em evento da Bamin em Salvador || Divulgação
Tempo de leitura: 2 minutos

A Bahia Mineração (Bamin) apresentou sua plataforma de governança ambiental, social e coorporativa, nesta quinta-feira (29), em Salvador. Além da apresentação da Plataforma ESG Bamin, a empresa anunciou adesão ao Pacto Global da Organização das Nações Unidas (ONU). O evento contou com palestra do filósofo e escritor Leonardo Boff.

O Pacto Global engaja e oficializa o compromisso de organizações na adoção dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), nas áreas de direitos humanos, trabalho, meio ambiente e anticorrupção. Coube ao CEO da Bamin, Eduardo Ledsham, assinar a Carta de Princípios em nome da companhia.

Rosane Santos, diretora de Sustentabilidade da Bamin

A diretora de Sustentabilidade da Bamin, Rosane Santos, afirmou que os projetos da empresa nascem integrados a estratégias de viabilidade e continuidade. “Nos preocupamos, prioritariamente, em adotar as melhores formas de minimizar os possíveis impactos às comunidades e ao meio ambiente”, acrescentou.

LEONARDO BOFF: SUSTENTABILIDADE É A CONTINUAÇÃO DA VIDA

Na segunda parte da solenidade, Leonardo Boff dedicou sua palestra à relação indissociável entre conservação ambiental e vida.

– Entendo sustentabilidade como aqueles processos e atos destinados a garantir a continuidade da vida, sua reprodução, para as presentes e futuras gerações. Não só para os seres humanos, mas para toda a comunidade de vida. De tal forma que, faltando sustentabilidade, nós corremos o risco de destruirmos as bases que sustentam a nossa vida. Olhando um pouco a situação do mundo, a gente se dá conta de que assim como as coisas estão, não podem continuar. Têm que mudar – disse o palestrante.

Eduardo Ledsham enfatizou que a Bamin se preocupa de modo genuíno com o meio ambiente e o bem-estar da sociedade. “Nesse processo, é importante ter transparência com as comunidades e todos os envolvidos, em qualquer nível, com os nossos projetos”, explicou o executivo.

De acordo com a Bamin, na região do Porto Sul, em Ilhéus, são desenvolvidos 34 programas (sendo 11 de caráter social e 23 ambientais) e no entorno da Mina Pedra de Ferro, em Caetité, são outras 35 iniciativas socioambientais (sendo 15 de caráter social e 20 ambientais).

Tempo de leitura: < 1 minuto

A Bahia Mineração (Bamin), responsável pela construção do trecho da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) de Caetité a Ilhéus, emitiu nota para alertar a população sobre anúncios falsos de emprego atribuídos à empresa.

“A Bamin esclarece, por meio da imprensa local, a toda a população de Jequié e região que são falsas as informações que estão sendo compartilhadas pelo WhatsApp sobre recrutamento para diversas vagas de emprego para as obras da Ferrovia Oeste-Leste (Fiol)”, diz o comunicado divulgado hoje (18) pela companhia.

Ainda segundo a nota, as vagas de emprego da empresa são divulgadas somente no Linkedin ou por meio de seu perfil no site www.vagas.com.

Projeto da TXS Invest é apresentado a lideranças empresariais da cidade
Tempo de leitura: < 1 minuto

Diretores da TXS Invest apresentaram a empresários de Itabuna o projeto da Agência Privada de Atração de Investimentos, durante encontro no Shopping Jequitibá, nesta quarta-feira (16). A empresa é parceira da Bamin, responsável pela construção do Porto Sul, em Ilhéus, e de parte da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol).

Diretor de investimentos da TXS, Virgílio Silva explicou que o momento é de ouvir a comunidade regional e os agentes públicos para estabelecer prioridades e oferecer opções de atração de negócios. “A região tem um potencial imenso de desenvolvimento, e a história de Itabuna a credencia a ser um polo econômico de abrangência regional, com um comércio pujante. A agência poderá trazer novas opções nesse sentido”, acrescentou.

Segundo o diretor do Shopping Jequitibá, Manoel Chaves Neto, a comunidade sul-baiana necessita de relação mais estreita com a Bamin, de modo que a construção do porto e da ferrovia seja um vetor de integração regional. Para Neto, a criação da agência facilita esse estreitamento. “Precisamos conhecer a estrutura dos empreendimentos, as transformações socioeconômicas que eles irão promover”.

Já o presidente da Associação Comercial e Empresarial de Itabuna (ACI), Mauro Ribeiro, vê na agência uma oportunidade de aceleração da complexidade econômica de Itabuna. “Nós temos uma região forte no comércio, no serviço, e precisamos também avançar em outras áreas, na mineração, na parte logística, estruturar o turismo. E, através dessa diversificação, criar novas alternativas e fortalecer as atividades econômicas já existentes”, concluiu.

Além de Itabuna, a agência vai atuar em Canavieiras, Una, Ilhéus, Uruçuca e Itacaré.

Diretores da TSX Invest se reúnem com Marão e Bebeto em Ilhéus || Foto Clodoaldo Ribeiro/PMI
Tempo de leitura: < 1 minuto

A empresa TSX Invest, parceira da Bahia Mineração (Bamin), apresentou ao prefeito Mário Alexandre, Marão (PSD), um programa de atração de investimentos para Ilhéus, Itabuna, Una, Uruçuca, Canavieiras e Itacaré, nesta terça-feira (15), no Centro Administrativo da Conquista. O vice-prefeito Bebeto Galvão (PSB) também participou do encontro.

Na reunião, o chefe executivo da TSX, Flávio Leite, também formalizou convite para que a Prefeitura de Ilhéus integre o conselho administrativo da Agência Privada de Atração de Investimentos, iniciativa patrocinada pela Bamin.

Mário Alexandre explicou que o foco do projeto é a melhoria do ambiente de negócios nas cidades envolvidas. “Queremos ampliar os serviços, atrair novas empresas e, assim, gerar emprego e renda para o nosso povo. Continuaremos o trabalho a fim de melhorar a qualidade de vida da nossa população e buscar soluções para o desenvolvimento de Ilhéus”, acrescentou.

CRONOGRAMA

Conforme a TSX, o programa de atração de investimentos será iniciado nas próximas semanas. A segunda etapa terá início em abril, com contratação de pessoal e duração de 20 meses. A terceira fase refere-se ao processo de maturação e monitoramento da iniciativa, com previsão de conclusão em 36 meses.

Empresa é responsável pela construção do Porto Sul e de parte da Fiol
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Bahia Mineração (Bamin), empresa responsável pela construção do Porto Sul e de parte da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol), abriu seis vagas de emprego em Ilhéus.

As oportunidades de trabalho são para especialista em engenharia elétrica, automação e controle (2); especialista em construção offshore (1); engenheiro marítimo (1); engenheiro mecânico (1) e analista de arquivo técnico sênior (1).

Além do salário, os contratados terão direito a planos de assistência médica e odontológica, seguro de vida e vale-alimentação.

As inscrições estão abertas e devem ser feitas neste link até 21 de fevereiro. Ao acessar a página, o candidato deve clicar no campo “ver descrição da vaga” e escolher o cargo pretendido.

Donativos serão distribuídos pela Defensoria Civil do Estado da Bahia
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Bahia Mineração (Bamin) doou 2.500 colchonetes, cobertores e kits de higiene a famílias atingidas pelas chuvas que castigam a Bahia há duas semanas. Os itens foram entregues à Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza de Ilhéus e à Casa Civil do Estado. A previsão é de que a Defesa Civil do Estado conclua a distribuição dos donativos até sexta-feira (31), véspera do Ano Novo.

Até o momento, cerca de 470 mil pessoas foram afetadas direta ou indiretamente pelos impactos das chuvas intensas em diferentes regiões do estado.

“Estamos atentos à situação que diversos municípios da Bahia estão enfrentando neste momento e o nosso pensamento é apenas ajudar, para que as famílias afetadas pelas chuvas possam restabelecer suas vidas. Precisamos nos unir para que isso aconteça o mais rápido possível”, diz o executivo Eduardo Ledsham, CEO da Bamin.

Alunos do Canteiro Escola conquistam vagas de emprego na obra do Porto Sul || Foto Vídeo Life
Tempo de leitura: 2 minutos

O projeto Canteiro Escola promoveu a cerimônia de formatura de 160 alunos, neste final de semana, em Ilhéus. Parceria da Bahia Mineração (Bamin) com o Senai e a Empa, a iniciativa transformou o canteiro de obras do Porto Sul em sala teórica e prática para profissões da construção civil.

As primeiras aulas do Canteiro Escola tiveram início em setembro. Desde então, novas turmas avançaram nos cinco cursos ofertados e 100% gratuitos. São eles: auxiliar civil, motorista de obra da construção civil, operação de escavadeira e retroescavadeira, operação de trator e esteira, e operação de rolo compressor.

Cristina Lavigne e seu certificado de formação em auxiliar civil

Na primeira fila do evento, Cristina Lavigne Santos, 53 anos, não conseguia conter as lágrimas. Aluna do curso de auxiliar civil, esbanjava gratidão por ter se qualificado no Canteiro Escola. Há 20 anos o sustento da sua casa vem do trabalho de catadora de recicláveis no lixão do Itariri, realidade compartilhada com seu marido, que também foi aluno do curso de auxiliar civil. Para 2022, sua meta é buscar novos cursos de qualificação profissional e conseguir trabalho na área de formação.

Recém-formado no curso de motorista de obra, Elizeu Barbosa Santos, 44, conquistou uma vaga de emprego no Porto Sul ainda no decorrer da formação. Na cerimônia de formatura, fez questão de usar o uniforme da Empa para receber o diploma.

OPORTUNIDADE

As vagas do Canteiro Escola foram destinadas, preferencialmente, aos moradores de comunidades no entorno do Porto Sul, como Itariri, Valão e Aritaguá. Todos os alunos receberam camisas, material de estudo, estrutura de transporte e equipamento de proteção individual (EPI). Além disso, foi oferecido diariamente lanche, ambiente confortável e acesso aos maquinários, matérias-primas e insumos necessários ao aprendizado prático.

Marão apresenta projeto de revisão do plano diretor ao CEO da Bamin, Eduardo Ledsham || Foto Anna Karenina
Tempo de leitura: < 1 minuto

O prefeito Mário Alexandre, Marão (PSD), se reuniu na última quinta-feira (16), em Ilhéus, com o CEO da Bahia Mineração (Bamin), Eduardo Ledsham, para apresentar o projeto de revisão do Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano de Ilhéus (PDDU), que está vencido desde 2016. A Bamin se comprometeu em contratar empresa para dar suporte ao município no trabalho de reformulação do plano.

Segundo Mário Alexandre, o plano diretor é fundamental para que a cidade possa crescer de forma ordenada. O trabalho de revisão será feito em duas etapas, com previsão de entrega da primeira até março de 2022. A etapa final será concluída em outubro do próximo ano.

Realizado na sede do governo municipal, o encontro também contou com a presença do senador Jaques Wagner (PT), do vice-prefeito Bebeto Galvão (PSB), do deputado federal Paulo Magalhães e da secretária de Desenvolvimento Econômico Soane Galvão.

Empresa entregou donativos à Prefeitura de Ilhéus
Tempo de leitura: < 1 minuto

Cem famílias desabrigadas após as fortes chuvas que atingiram Ilhéus na última semana receberão apoio da Bahia Mineração (Bamin). Foram doados pela empresa 300 colchões, todos acompanhados por travesseiros e cobertores, além de 100 fraldas geriátricas e infantis e 500 kits de higiene pessoal. A ação representa um suporte de R$ 100 mil às iniciativas de assistência social no município.

Os materiais foram entregues à Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza. Na terça-feira (14), a entrega envolveu todos os itens, com exceção dos colchões, que foram adquiridos em outras cidades e devem chegar até amanhã (16).

“A Bamin se solidariza com as famílias impactadas. Esse é o momento de unirmos esforços. Foram muitos prejuízos causados em diversos municípios da Bahia e, agora, precisamos buscar meios de tornar mais forte esse elo de ajuda ao próximo”, comenta o CEO da empresa, Eduardo Ledsham.

O presidente global da ERG, Benedikt Sobotka, assiste a discurso do governador Rui Costa || Foto Pimenta
Tempo de leitura: 4 minutos

Devido à chuva, quase todo o canteiro de obras do Porto Sul, em Ilhéus, estava tomado por lama, no fim da manhã desta quarta-feira (1º), quando o governador Rui Costa (PT) participou da inauguração da ponte construída pela Bamin sobre o Rio Almada. Na cerimônia, Rui disse que sempre chove quando ele visita as obras do porto. “Deus é o senhor do tempo. A chuva é uma benção”, emendou. Na sequência, elogiou o presidente global da Eurasian Resources Group (ERG), Benedikt Sobotka, por ter feito seu breve discurso em português, promessa que fizera ao governador em outra ocasião. “Benedikt está cumprindo as promessas dele. Espero que você não seja candidato”, brincou o petista, dirigindo-se ao executivo alemão.

O canteiro de obras do Porto Sul em dia de chuva || Foto Pimenta

Depois da introdução jocosa, Rui Costa falou do significado que atribui à construção da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) e do Porto Sul. Segundo ele, a Bahia está cada vez mais próxima de cumprir o destino idealizado pelo engenheiro, professor e ex-deputado federal Vasco Neto (1916-2010). Na década de 1950, Vasco concebeu o projeto de uma estrada de ferro que serviria de elo entre os oceanos Pacífico e Atlântico e teria papel estratégico como corredor logístico alternativo ao Canal do Panamá. Conforme o governador, hoje, com as obras da Fiol avançadas, é necessário reconhecer o legado de Vasco Neto.

Rui Costa também exaltou o empenho do senador Jaques Wagner (PT), quando governou a Bahia (2007-2014), para a viabilização da Fiol e do Porto Sul. Na opinião de Rui, são esses projetos estruturantes que preparam o estado e o país para o desenvolvimento.

De forma retórica, o governador perguntou se alguém sabia de outro período histórico em que o sul do estado tenha recebido tantos investimentos quanto hoje. “Eu não conheço. E não são os últimos cem anos. Eu tô falando da história da Bahia”. Para ele, o impacto dos empreendimentos de infraestrutura logística tocados na região só pode ser comparado ao do Polo Petroquímico de Camaçari, criado no final da década de 1970.

Governador caminha ao lado de correligionários e aliados || Foto Pimenta

ANDAMENTO DAS OBRAS

Com 234 metros de comprimento, a ponte sobre o Rio Almada conecta a BA-001 à futura área industrial do Porto Sul. A entrega do elo, segundo a Bamin, marca a conclusão de 40% das intervenções que antecedem o início da construção do terminal portuário. A etapa atual do trabalho, que deverá ser concluída em agosto de 2022, inclui a pavimentação de 13 quilômetros de vias, rotatórias e desvios, além de ações socioambientais.

Ponte construída pela Bamin sobre o Rio Almada || Foto Camila Souza/GOVBA

A previsão é de que o primeiro trecho da Fiol, que liga a Mina Pedra de Ferro, no município de Caetité, à retroárea do Porto Sul, em Ilhéus, esteja pronto até janeiro de 2023. Já o início da operação do terminal portuário está previsto para 2026. O Governo do Estado estima que a construção e a operação dos empreendimentos vão gerar cerca de 55 mil empregos diretos e indiretos.

Governador e outras autoridades na ponte sobre o Rio Almada || Foto Pimenta

EXPANSÃO DA FIOL PARA O OESTE BAIANO 

Rui destacou a importância econômica da  Matopiba, região que abrange áreas dos estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia. Por isso, o governo estadual quer a expansão da Fiol até o oeste baiano. “A produção de proteínas e de grãos cresce com muita força na região oeste. E nós precisamos aumentar a produção, ganhar escala, reduzir custos e aumentar a geração de emprego e de renda para a população. Esse é o primeiro passo de um projeto grande, que, em poucos anos, se Deus quiser, nós veremos ele se tornar realidade, com a finalização das obras em terra e das obras no mar”.

REQUALIFICAÇÃO DA BA-001 E DA ORLA NORTE DE ILHÉUS

De acordo com o secretário estadual de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti, a requalificação da BA-001, no trecho de Valença a Itacaré, já foi iniciada. “Hoje o governador anunciou a licitação do trecho entre Itacaré e Ilhéus e do trecho entre Nazaré e Valença. Esses dois contratos vão representar um investimento de mais R$ 100 milhões, requalificando totalmente a BA-001, entre Ilhéus e a Ilha de Itaparica”, explicou. Segundo Rui, a requalificação da BA-001 alcançará a zona norte ilheense, que terá trechos duplicados.

Encontro virtual reuniu empresários do estado e o diretor-geral da Bamin, Eduardo Ledsham
Tempo de leitura: < 1 minuto

Na manhã sexta-feira (16), um videoconferência reuniu o diretor-geral da Bahia Mineração (Bamin), Eduardo Ledsham, e empresários baianos, que manifestaram o desejo de auxiliar a multinacional no seu processo de integração com a economia do estado. O Grupo de Líderes do Estado da Bahia (Lide-BA) e a Associação Comercial da Bahia (ACB) promoveram o encontro virtual.

O Lide-BA divulgou nota sobre a reunião, informando que Eduardo Ledsham acolheu a sugestão dos empresários e agradeceu o empenho das duas entidades responsáveis pela realização do encontro.

A Bamin detém o direito de exploração da Mina Pedra de Ferro, localizada em Caetité. No último dia 8, a empresa arrematou a subconcessão do trecho de 537 quilômetros da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol), que ligará o município do centro-oeste baiano ao litoral norte de Ilhéus, local escolhido para o Porto Sul.

O Presidente da ACB e do Lide-BA, Mário Dantas, destacou que esse diálogo é oportuno, pois permite a avaliação dos investimentos previstos para a Bahia. “O associativismo empresarial é fundamental. Empresário precisa ajudar empresário. A força de circulação da economia e a cadeia produtiva são extremamente importantes para o desenvolvimento do nosso estado”, declarou.

EMPRESÁRIO PREVÊ ATRAÇÃO DE NOVOS INVESTIMENTOS

O diretor do Shopping Jequitibá, Manoel Chaves Neto, diretor do Shopping Jequitibá, participou da conversa. Segundo o empresário, a Fiol e o Porto Sul vão estimular a economia regional, gerando empregos e atraindo investimentos.