Tempo de leitura: < 1 minuto
flaviocomonte
Flávio conta com a simpatia de petistas de outras correntes.

O ex-prefeito e deputado federal Geraldo Simões disse que não vai intervir na eleição à presidência do PT em Itabuna para decidir quem será candidato pela sua ala, a Construindo um Novo Brasil (CNB), que apresenta três candidatos: Miralva Moitinho, Welington Duarte (“Gamelão”) e Flávio Barreto (“Flávio da Comonte”).

Todos são umbilicalmente ligados ao parlamentar. Mas há quem veja uma tendência natural do deputado em interceder pela candidatura da professora Miralva Moitinho, atualmente na direção da Direc 7. Um grupo da ala CNB defende o nome de Flávio, empresário, jovem e que poderia imprimir uma nova dinâmica ao PT local, além de circular bem entre outras correntes. Gamelão corre por fora.

O prazo para inscrição de candidaturas e chapas acaba no dia 23. As eleições estão previstas para o dia 22 de novembro.

Tempo de leitura: 2 minutos

Quatro correntes petistas de oposição à atual direção do partido em Itabuna resolveram se unir para formar uma chapa e disputar o Processo de Eleição Direta do PT (PED). As tendências Reencantar o PT, Movimento PT, Articulação de Esquerda e Esquerda Democrática e Popular assinam um manifesto direcionado à militância local em que anunciam a decisão.

Hoje o diretório local do partido é presidido por Eduardo Barcelos, da corrente Construindo um Novo Brasil (CNB), cujas referências nacional e regionais são o presidente Lula, o governador Jaques Wagner e o deputado Geraldo Simões. Barcelos trabalha em Salvador, na Bahia Gás. No documento, as tendências afirmam que o partido precisa ter na sua direção “uma liderança de massas, presente, com capacidade de articulação política”.

Diz ainda o documento: “Nos últimos cinco anos, ao contrário da Bahia e do Brasil, as forças progressistas de Itabuna foram derrotadas pelas forças conservadoras, apesar de suas gestões desastrosas que mergulharam os serviços públicos no caos e, ao mesmo tempo, tem afastado cada vez mais a nossa cidade do fantástico desenvolvimento social e econômico do país.”

Até agora está posta apenas – mesmo que ainda não oficialmente – a candidatura da professora Miralva Moitinho à presidência do diretório municipal do PT. Miralva é diretora da Direc e representa a continuidade da tendência CNB à frente do diretório. O nome do ex-diretor da Ceplac, Wellington Duarte (Gamelão) chegou a aparecer, em forma de boato, mas não teve confirmação.

“Esse é um documento que vai nortear nosso pensamento nesse PED, o que não quer dizer que essas forças que o assinam estejam fechadas ao diálogo. Mas quem quer que se coloque para esse diálogo, deve representar os anseios da militância”, afirma um representante do grupo de tendências que lideram o movimento. A eleição no PT ocorre no dia 22 novembro.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Dois dias após o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) determinar nova eleição a prefeito em Buerarema, o cassado Mardes Monteiro (PT) tentou um ‘remédio’ contra a decisão. Ele entrou com pedido de ação liminar para que fosse suspensa a eleição. O ministro Arnaldo Versiani acabou por solicitar informações ao TRE. E assim, a banda vai tocar. Para advogados da área eleitoral, são nulas as chances do petista retornar ao poder.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Agora é oficial. O ex-candidato a prefeito de Ilhéus, Ruy Carvalho, não pertence mais aos quadros do PT. O pedido de desfiliação foi feito na noite desta quarta-feira (26), durante encontro emocionado que manteve com dirigentes da executiva do partido.

Durante o dia, representantes do PT estadual ainda tentaram a última cartada, oferecendo, dentre outras coisas, uma destacada participação do médico na executiva estadual do PT. Mas, apesar de balançado, Ruy decidiu pela saída. Nos próximos dias, conforme antecipado pelo Jornal Bahia Online, Ruy Carvalho anuncia o ingresso no Partido Verde (PV).

Leia mais

Tempo de leitura: < 1 minuto

Do A Região

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) decidiu nesta terça-feira à noite a data da eleição suplementar de Buerarema. Os eleitores voltam às urnas no dia 4 de outubro para escolher o novo prefeito do município sul-baiano. O resultado da eleição de 2008 foi anulado após o prefeito eleito, Mardes Monteiro (PT), e o vice, Antônio Brito, serem cassados no dia 14 de julho.

O petista figurava na lista suja do Ministério Público Eleitoral, acusado de desvio de recursos e fraude em licitações, quando foi prefeito de Buerarema entre janeiro e junho de 2005.

A eleição suplementar tem, até aqui, só um pré-candidato declarado. Segundo colocado na eleição do ano passado, José Agnaldo Barreto, o Guima (PTB), já trabalha para montar a coligação. Do lado governista, os nomes especulados são o do prefeito interino, Eudes Bonfim (PR), e do vereador João Bosco Martins (PSB), atual presidente da Câmara.

Leia mais