Homem foi assassinado em Itabuna|| Foto Verdinho
Tempo de leitura: < 1 minuto

Um homem foi assassinado, na noite desta segunda-feira (6), na rua Firmino Alves, no bairro Mangabinha, em Itabuna. A vítima foi identificada como Jucimar Alves Costa, o Mamá, de 37 anos, que foi morto com pelo menos nove disparos de pistola. O homem estava no interior de um veículo quando foi atingido.

De acordo com relatos de moradores, Mamá tinha passagens pela polícia. Em junho do ano passado, por exemplo, o homem morto na noite de hoje foi detido em flagrante pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). Na época, ele foi acusado de dirigir um carro com restrição de roubo.

Além de Mamá, uma mulher foi baleada. Ela é conhecida como Ana Clara, que foi socorrida para o Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães. Não há informações sobre o estado de saúde dela, que foi atingida na cabeça. A polícia tenta identificar e prender os atiradores. A polícia investiga várias hipóteses para o assassinato e a tentativa de homicídio.

Cosme Resolve envolve-se em confusão
Tempo de leitura: < 1 minuto

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o vereador Cosme Resolve supostamente embriagado, na rua Saturnino José Soares, no bairro de Fátima, em Itabuna, no sul da Bahia, no início da noite desta segunda-feira (6). De acordo com relatos ao PIMENTA,  um veículo onde estava o parlamentar atingiu três carros e uma motocicleta.

Os relatos são de que, depois do incidente, o vareador Cosme Resolve tentou deixar o local sem comprometer-se com o pagamento do prejuízo. Os donos dos veículos teriam impedido que o parlamentar saísse antes da chegada da Polícia Militar, que teria o conduzido para fazer o bafômetro.

Moradores afirmam que Cosme Resolve estava, desde fim de semana, comemorando a vitória dos candidatos apoiados por ele nas eleições para a presidência da Associação de Moradores do Bairro de Fátima. O  PIMENTA não conseguiu ouvir a versão do vereador.  A versão dele será publicada assim que enviada.

Wenceslau Júnior, Joaquim Bastos e Davi Pedreira relembram história da estadualização da Uesc || Fotos PIMENTA
Tempo de leitura: 3 minutos

Thiago Dias

O consenso deu o tom da sessão especial que marcou os 30 anos da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), realizada na quinta-feira (2) pela Câmara de Ilhéus, a pedido do vereador Cláudio Magalhães (PCdoB). Uma das poucas divergências foi sobre o papel do ex-ministro e ex-governador Antônio Carlos Magalhães (1927-2007) na estadualização da Federação das Escolas Superiores de Ilhéus e Itabuna (Fespi).

Reitor da Uesc de 2004 a 2011, o professor Antônio Joaquim Bastos teve papel ativo em defesa da estadualização. Em 1979, assumiu a coordenação do Escritório de Projetos de Pesquisa e Extensão da Fespi. Antes de deixar o cargo, num contexto de dificuldades financeiras da instituição, enviou ao governador ACM o primeiro requerimento indicando a possibilidade de transferência da entidade para a Administração Pública. “Anotei aqui: em 30 de agosto de 82, eu fiz encaminhamento daquele ofício ao governador Antônio Carlos Magalhães”, informou Joaquim. A informação foi corroborada pela ex-reitora Renée Albagli, que também participou da solenidade.

Muitos dos presentes no ato de quinta-feira são ou foram filiados ao Partido Comunista do Brasil (PCdoB). Boa parte foi bolsista da Fespi. Conforme Joaquim, antes do corte definitivo das bolsas mantidas pela Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira, setores da Ceplac já eram contra o patrocínio dos bolsistas, a quem chamou de “Pupilos de Haroldo Lima”, referência ao ex-deputado federal do PCdoB. Para o ex-reitor, os estudantes ligados ao partido tiveram papel fundamental na estadualização.

Os ex-governadores e ex-ministros Waldir Pires e Antônio Carlos Magalhães

A constatação de Joaquim sobre os comunistas arrancou aplausos da audiência, mas a declaração seguinte não seria acolhida com o mesmo entusiasmo. Ele atribuiu a ACM posicionamento receptivo à estatização da Fespi. “O que aconteceu em 87? Aconteceu um movimento pesado, um movimento grevista. Nós ficamos seis meses sem aula e sem salário. E Antônio Carlos Magalhães se mostrou altamente receptivo para pensar em estadualizar, porque o primeiro pedido foi a federalização”, declarou.

– Waldir Pires, Waldir Pires – gritou um homem sentado a poucos metros do púlpito da Câmara de Ilhéus, interrompendo o orador, como se tentasse lembrar que Waldir Pires (1926-2018) governava a Bahia em 1987. Em resposta, o ex-reitor disse que se referia mesmo a ACM, então ministro das Comunicações do governo Sarney, já que a federalização surgira como alternativa para a Fespi antes da ideia de passá-la à responsabilidade do governo estadual.

“Pupilos de Haroldo Lima”, o professor de Direito da Uesc e ex-vice-prefeito de Itabuna Wenceslau Júnior (PCdoB) e o advogado Davi Pedreira abriram divergência sobre a postura de ACM naquele processo político.

O ex-deputado federal Haroldo Lima (1939-2021)

“Antônio Carlos Magalhães, após ser eleito governador, em janeiro de 1991, declarou, em entrevista nas páginas amarelas da Veja, que não iria criar mais uma universidade, pois ‘a responsabilidade do estado da Bahia era com o ensino de primeiro e segundo graus’ – palavras dele – e que o terceiro grau era responsabilidade da União. Porém, o movimento ganhou grande proporção e amplitude, o que o pressionou a institucionalizar o que já era uma realidade, o financiamento estadual da Fespi”, disse Wenceslau.

Já Davi Pedreira lembrou que mesmo a transferência da manutenção da Fespi para o estado, na gestão de Waldir Pires, dependeu de grande pressão popular, com viagens frequentes de comitivas do sul da Bahia a Salvador. Segundo o advogado, ex-presidente do Diretório Central dos Estudantes da Uesc (DEC), a proposta de estatização era contra a hegemonia das ideias neoliberais da época. “A gente vai de encontro ao processo histórico do capitalismo, Waldir Pires assume a conta, ACM ganha a eleição, ACM não quer assumir e a luta continua”.

Apesar de o estado ter assumido o custeio e a folha salarial da Fespi em 1988, no governo de Waldir, a estadualização da Uesc foi formalizada em 6 de dezembro de 1991, data da Lei Estadual 6.344/91, sancionada pelo então governador Antônio Carlos Magalhães.

Esta é a segunda da série de três reportagens do PIMENTA sobre os 30 anos da Uesc. Clique aqui para ler a primeira.

Ministro Luís Roberto Barroso cobra explicações do governo
Tempo de leitura: < 1 minuto

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Barroso concedeu, nesta segunda-feira (6), prazo de 48 horas para que o governo federal se manifeste sobre uma ação judicial que pede a obrigatoriedade de quarentena e comprovação de vacinação contra a covid-19 para quem entra no país.

A ação, protocolada pela Rede Sustentabilidade, chegou ao Supremo no dia 26 de novembro e foi distribuída para o ministro, que é o relator do caso. A legenda pretende tornar obrigatória a adoção de recomendações feitas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

“Determino a oitiva das autoridades das quais emanou a Portaria nº 658/2021, no prazo de 48 (quarenta e oito) horas, tendo em vista a aproximação do recesso. Transcorrido o prazo, os autos devem retornar à conclusão, para apreciação das cautelares”, despachou Barroso.

De acordo com a Anvisa, a política brasileira para fronteiras deveria ser revista, com o estabelecimento da cobrança de prova de vacinação para turistas e outros viajantes que desejam entrar no país de avião ou por via terrestre, em combinação com protocolos de testagem. Da Agência Brasil.

Deputado Rosemberg Pinto, Marcone Amaral e outros prefeitos de municípios do sul da Bahia
Tempo de leitura: 2 minutos

O presidente da Associação dos Municípios do Sul, Extremo Sul e Sudoeste da Bahia (Amurc) e prefeito de Itajuípe, Marcone Amaral (PSD), comemorou a inauguração do Hospital Materno-Infantil Dr. Joaquim Sampaio, ao lado do governador Rui Costa (PT), na manhã desta segunda-feira (6), em Ilhéus. Segundo Marcone, o hospital é um equipamento de referência para todo o sul do estado.

Para Marcone, o novo hospital é fruto do empenho do governador e do prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre, Marão (PSD).

Segundo a secretária da Saúde do Estado, Tereza Paim, o hospital começa a funcionar já nesta segunda-feira (6). “A unidade tem porta aberta de maternidade, leitos de UTI neonatal e semi-intensivo, leitos de canguru e centro de parto normal. Para além disso, a unidade pediátrica consta de 23 leitos e mais 10 leitos de UTI pediátrica, que serão 100% regulados”, acrescentou.

“DIVISOR DE ÁGUAS”

A Fundação Estatal Saúde da Família (FESF-SUS) assumiu a direção do Hospital Materno-Infantil Dr. Joaquim Sampaio. Segundo o diretor-geral da entidade, Ricardo Mendonça, a fundação cumpre um dos seus maiores desafios ao longo dos seus 12 anos de história.

Para dirigir o hospital, a fundação designou a psicóloga Aline Costa. Mestre em Saúde Coletiva com ênfase na saúde da mulher e da criança, ela trabalha há 15 anos no Sistema Único de Saúde, tendo participado da Política Nacional de Humanização e da construção da Rede Cegonha no Ministério da Saúde. Na Bahia, atuou como coordenadora estadual da atenção hospitalar na Secretaria da Saúde da Bahia e dirigiu a Maternidade Albert Sabin, em Salvador.

A direção médica ficará a cargo do obstetra Antônio Monteiro. O médico considera o Hospital Materno-Infantil de Ilhéus uma unidade-referência, com equipamentos de alta complexidade. “Será um divisor de águas no cuidado materno-infantil para a região de Ilhéus e para toda a Bahia”, assegura.

Para Roberto Kalil, seria temeridade realizar festas com aglomerações no estágio atual da pandemia
Tempo de leitura: < 1 minuto

A recomendação do Comitê Científico do Consórcio Nordeste contra a realização de festas de Réveillon e Carnaval, emitida na última sexta-feira (3), recebeu o endosso do médico Roberto Kalil Filho, professor titular de cardiologia da Faculdade de Medicina da USP, diretor do InCor e do Hospital Sírio Libanês.

Para Kalil, o posicionamento é correto para evitar a disseminação da covid-19, inclusive a variante ômicron. “Sabemos que uma pandemia é dinâmica, os números mudam rapidamente, mas algumas certezas que temos hoje nos remetem a pensar em carnaval apenas para 2023”, avaliou.

O médico lembra que o Brasil deve terminar o ano com mais de 615 mil mortos pela covid-19, além de 22 milhões de pessoas infectadas. Nessas circunstâncias, seria uma temeridade realizar festas com aglomerações.

Na avaliação de Kalil, a redução do número de novos casos não justifica a liberação do carnaval. “Mesmo com o avanço da vacinação entre nós, é preciso lembrar que a pandemia é mundial e atravessa fronteiras. Temos hoje a variante ômicron, que chama atenção por sua alta capacidade de mutação. Os vírus são agentes que podem ser altamente mutagênicos, ou seja, têm a capacidade de sofre modificações em sua estrutura para enganar o sistema de defesa da pessoa infectada”, explica.

Tempo de leitura: 2 minutos

 

E lembrei que em 2019, quando Dorgival Dantas subiu no palco do sexto Arraiá e eu visualizei a multidão que cantarolava junto com ele, só consegui colocar a mão no coração e pedir a Deus, o tempo todo, que não permitisse que nada fugisse do controle da paz e do amor que eu tanto prezava nos meus eventos!

 

Manu Berbert

Eu nem sabia o significado da palavra empreender até passar a estudá-la e entender que é o que faço desde sempre. Inclusive lembrei das primeiras empreitadas, quando montei uma locadora de gibis com a minha própria coleção, e alugava o acervo para os amigos e vizinhos, e de quando cobrava uma taxa para apresentar “O Verdadeiro Bairro Castália” aos mesmos, numa espécie de roteiro turístico criativo. Isso quando tinha 9 ou 10 anos, e hoje digo que o meu maior medo nesta vida é ter uma filha igual a mim! E é mesmo!

Tive a ideia de escrever este Diário de Uma Empreendedora Baiana no último sábado, quando me reuni com amigos de uma vida quase toda, e lembramos do comecinho do Cola Na Manu, que surgiu lá em 2014, com o primeiro Arraiá. Na época, achei que estava criando uma marca de comunicação, afinal tinha um blog com o mesmo nome, e não imaginei, ali, que estava traçando rumos completamente diferentes para tudo. Naquele tempo, assinava a Coordenação de Marketing da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna e da Fundação Hospitalar de Camacan, além de algumas assessorias de imprensa para políticos e profissionais liberais. (Migrar realmente de área me custou muita terapia, mas essa pauta merece um texto próprio, que com certeza farei em breve!)

Sábado lembrei que o primeiro Arraiá Cola Na Manu, com bandas locais, foi pensado para 50 pessoas, mas com o rumo da produção e divulgação (minha e dos meus amigos mais próximos), acabou virando uma festa para um público de 500 apaixonados por forró, com direito a traje típico e quadrilha no centro do espaço. E lembrei que em 2019, quando Dorgival Dantas subiu no palco do sexto Arraiá e eu visualizei a multidão que cantarolava junto com ele, só consegui colocar a mão no coração e pedir a Deus, o tempo todo, que não permitisse que nada fugisse do controle da paz e do amor que eu tanto prezava nos meus eventos!

Nesta semana, véspera do Cola Na Manu No Comando, quando teremos Harmonia do Samba e Filhos de Jorge no palco, e após essa fase delicada com a pandemia, confesso que não estou sabendo descrever o que estou sentindo, mas sei quais são os valores que caminham comigo: o desejo de uma entrega extraordinária para o nosso público. O segredo do Cola Na Manu, que hoje tem na bagagem 6 Arraiás, 2 Feijão e 1 Cola Na Manu Show Square é, sem dúvidas, a paixão das pessoas por nossa história e construção da marca. E isso tem valor, jamais preço!

Manu Berbert é publicitária e empreendedora!

Otto Alencar preside Comissão de Assuntos Econômicos do Senado || Edilson Rodrigues/Agência Senado
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Comissão de Assuntos Econômicos do Senado (CAE) deve retomar, nesta terça-feira (7), a votação do PL 1.472/2021, que propõe alternativas para conter a alta nos preços dos combustíveis. O projeto recebeu vista coletiva na terça-feira passada (30).

— A única coisa que a CAE não poderá fazer é se omitir e deixar de votar. O governo parece que não entende que não há mais condições do povo suportar o gás de cozinha a 10% do salário mínimo, e a gasolina custando R$ 8, até R$ 9. Quem está pagando a conta são as pessoas de menor poder aquisitivo. É preciso encontrar uma saída para o país nesta questão dos combustíveis — afirmou o presidente da CAE, Otto Alencar (PSD-BA).

PROPOSTAS

O PL 1472 determina que os preços internos praticados por produtores e importadores de gasolina, diesel e gás liquefeito de petróleo deverão ter como referência as cotações médias do mercado internacional, custos internos de produção e custos de importação, desde que aplicáveis.

O projeto também determina que o Poder Executivo regulamente a utilização de bandas de preços com a finalidade de estabelecer limites na variação dos preços dos combustíveis, definindo a frequência de reajustes e os mecanismos de compensação. Este mecanismo determina um limite máximo para as variações dos valores do petróleo no varejo, evitando aumentos abruptos.

Rui também cumprirá agenda em Itabuna nesta segunda-feira (6)
Tempo de leitura: < 1 minuto

O governador Rui Costa inaugurou o Hospital Materno-infantil Joaquim Sampaio, em Ilhéus, nesta segunda-feira (6), e afirmou que a unidade começará a funcionar ainda hoje, após serviço de desinfecção.

O hospital conta com UTI neonatal e pediátrica, além de ser referência para toda a região sul em cirurgia pediátrica e parto de alto risco. São 105 leitos de internação, dos quais 10 de UTI Neonatal e 25 de semi-intensivo.

“Com muito orgulho, hoje entregamos mais uma unidade de saúde. Já havíamos entregue, alguns anos atrás, o Hospital Regional Costa do Cacau e hoje esta unidade se soma ao Costa do Cacau para complementar o atendimento. Aqui, estamos construindo também a UPA, estamos licitando uma nova UBS e já foi publicada a licitação de uma nova policlínica regional. Temos uma policlínica em funcionamento em Itabuna, mas como a região é muito adensada, com quase 800 mil habitantes, nós estamos licitando a policlínica em Ilhéus, que fica pronta no ano que vem. Estamos realizando, portanto, o maior investimento da história da Bahia em saúde pública e também o maior da história na região sul”, destacou Rui.

Ainda no sul da Bahia, na tarde desta segunda, Rui seguirá para Itabuna, onde dará início à construção da BA-649, à margem direita do curso do Rio Cachoeira. A nova pista terá 18 quilômetros de extensão e quatro pontes de conexão com a BR-415. O ato será na Rua Inglaterra, perto da casa de eventos “Formigueiros”, no Bairro São Judas. Atualizado.

Aluno que não renovar matrícula poderá perder vaga na escola
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Secretaria de Educação da Bahia iniciou hoje (6) a renovação de matrículas de estudantes da rede estadual de ensino para o ano letivo de 2022. O prazo segue até o dia 28 de dezembro. O aluno não que realizar o procedimento poderá perder vaga na escola.

Podem renovar a matrícula apenas aqueles que tiveram frequência regular no ano letivo de 2021. O estudante menor de 16 anos ou responsável legal deverá comparecer à instituição de ensino atual e assinar a lista de renovação, mediante a apresentação da cópia e documento original da carteira de identidade e vacinação.

Para os novos alunos que desejam entrar na rede a partir do próximo ano, as inscrições serão abertas no mês de janeiro, em datas que ainda serão divulgadas.

Pagamentos começarão em 25 de janeiro de 2022
Tempo de leitura: < 1 minuto

Os mais de 36 milhões de beneficiários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) já podem checar a data dos depósitos dos benefícios ao longo de 2022.

Para aqueles que recebem um salário mínimo, os depósitos referentes a janeiro serão feitos entre os dias 25 de janeiro e 7 de fevereiro. Segurados com renda mensal acima do piso nacional terão seus pagamentos creditados a partir de 1º de fevereiro.

COMO CONSULTAR

Os depósitos seguirão a sequência de anos anteriores, com um calendário para quem recebe um salário mínimo e outro para quem ganha mais. Para cada categoria, as datas de pagamento serão determinadas pelo número final do cartão, para aqueles que foram concedidos recentemente. Segundo o INSS, para aqueles que possuem o benefício há algum tempo, vale a data que recebem habitualmente.

Cada benefício pago pelo INSS é composto por uma numeração única e segue um padrão de 10 dígitos: Número do Benefício (NB): 999.999.999-9

O número a ser observado é o penúltimo algarismo, sem considerar o último dígito verificador que aparece depois do traço.

Calendário de pagamento de benefícios do INSS em 2022

Adolfo diz que é Arthur Lira quem manda na presidência da República || Foto Reprodução
Tempo de leitura: < 1 minuto

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), o deputado Adolfo Menezes, fez elogios ao governador Rui Costa e ao ex-presidente Lula e criticou Jair Bolsonaro, nesta segunda-feira (6), durante a inauguração do Hospital Materno-Infantil Joaquim Sampaio, em Ilhéus.

– Não preciso falar [de Bolsonaro], até porque ele não manda em nada. Quem está mandando é o presidente da Câmara [dos Deputados, Arthur Lira (PP)]. Há muito tempo – disse Adolfo.

Adolfo disse que o governo federal “não paga nem o que deve” e reforçou que as grandes obras na Bahia estão sendo tocadas pelo governador Rui Costa com recursos estaduais. Por fim, afirmou, ainda em discurso e numa referência ao ex-presidente Lula, que “o Brasil voltará a sorrir” em 2022.

Confira horários especiais do comércio ilheense em dezembro
Tempo de leitura: < 1 minuto

A partir de hoje (6), o comércio de Ilhéus vai ter horários especiais para as vendas de fim de ano. Até sexta-feira (10), as lojas vão abrir às 9h e fechar às 19h. No próximo sábado (11), os estabelecimentos funcionarão das 9h às 15h.

Já na próxima semana, de segunda (13) a sexta (17), o atendimento ocorrerá das 9h às 20h, e, no sábado, das 8h às 17h. O comércio também abrirá no dia 19, último domingo antes do feriado de Natal, com funcionamento das 16h às 22h.

Nos dias 20, 21, 22 e 23 de dezembro, as lojas receberão clientes das 9h às 22h. Na sexta (24), véspera de Natal, o atendimento será das 9h às 18h.

Empresas são acusadas de vender e não entregar pacotes de viagem
Tempo de leitura: < 1 minuto

O Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) ajuizou ação civil pública contra cinco empresas acusadas de aplicar golpes com a venda de pacotes de viagem. Segundo o promotor de Justiça Cristiano Chaves, a Ilhas do Caribe Turismo Ltda, Helm Viagens e Turismo Ltda, Cirque Amar Produções Artísticas, Pão de Açúcar e Sol Barra Hotel estariam envolvidas no esquema que lesou vários consumidores.

Conforme o MP-BA, as empresas atraíam clientes para a compra de pacotes de viagem, mas eles não conseguiam usufruir das diárias adquiridas. A ação pede à Justiça que determine às empresas que restituam em dobro os valores indevidamente recebidos.

As investigações apontam que, durante a temporada do Le Cirque Amar em Salvador, duas pessoas com identificação da empresa Ilhas do Caribe Turismo ofereciam sorteio de viagens para Gramado (RS) e colhiam dados pessoais de interessados.

Dias depois, um colaborador da empresa entrava em contato com os consumidores, informando que, embora não tivessem sido contemplados com a viagem, seriam beneficiados com duas diárias em hotéis credenciados pela empresa, devendo, para tanto, participar de um evento a ser realizado no Barra Sol Hotel. Lá, os consumidores  participavam de apresentação de pacotes de viagem. No momento de tentar contato com a empresa para marcação de suas viagens, não conseguiam falar com os responsáveis.

Na ação, Cristiano Chaves solicita ainda à Justiça que condene as empresas a repararem o dano moral causado aos consumidores, em coletividade, no valor mínimo de R$ 100 mil, reversível ao Fundo de Reconstituição de Bens Lesados.

Reunião do Copom definirá nova taxa básica de juros brasileira || Foto Agência Brasil
Tempo de leitura: 2 minutos

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) realiza nesta terça (7) e quarta-feira (8) a última reunião do ano para definir a taxa básica de juros, a Selic. Atualmente, a taxa está em 7,75% ao ano.

Com a alta da inflação, a expectativa do mercado financeiro, consultado pelo BC, é que os juros básicos subam 1,5 ponto percentual para 9,25% ao ano.

O atual ciclo de alta da Selic começou em março deste ano, quando a taxa subiu de 2% para 2,75% ao ano.

A taxa básica de juros é usada nas negociações de títulos públicos emitidos pelo Tesouro Nacional no Sistema Especial de Liquidação e Custódia (Selic) e serve de referência para as demais taxas da economia. É o principal instrumento do Banco Central para manter a inflação sob controle.

O BC atua diariamente por meio de operações de mercado aberto – comprando e vendendo títulos públicos federais – para manter a taxa de juros próxima ao valor definido na reunião.

Quando o Copom aumenta a taxa básica de juros, a finalidade é conter a demanda aquecida, e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Ao reduzir a Selic, a tendência é de que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle da inflação e estimulando a atividade econômica.

Entretanto, as taxas de juros do crédito não variam na mesma proporção da Selic, pois a Selic é apenas uma parte do custo do crédito. Os bancos também consideram outros fatores na hora de definir os juros cobrados dos consumidores, como risco de inadimplência, lucro e despesas administrativas.

O Copom reúne-se a cada 45 dias. No primeiro dia do encontro, são feitas apresentações técnicas sobre a evolução e as perspectivas das economias brasileira e mundial e o comportamento do mercado financeiro. No segundo dia, os membros do Copom, formado pela diretoria do BC, analisam as possibilidades e definem a Selic.

INFLAÇÃO

Para 2021, a meta de inflação (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – IPCA), que deve ser perseguida pelo BC, definida pelo Conselho Monetário Nacional, é de 3,75%, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo. Ou seja, o limite inferior é 2,25% e o superior é 5,25%.

Segundo os últimos dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o IPCA ficou em 10,67%, no resultado acumulado de 12 meses encerrados em outubro deste ano.