Tempo de leitura: < 1 minuto

Waldir pode estar garantido na chapa. Wagner quer

EXCLUSIVO

Fonte ligadíssima às confabulações do poder estadual assegura que o governador Jaques Wagner (PT) tem preferência pelos nomes de César Borges (PR) e Waldir Pires (PT) como candidatos ao Senado. Na construção desejada pelo governador, Otto Alencar ocuparia o posto de vice na chapa majoritária.

Essa é a hora da pergunta inevitável: e o que será de Lídice da Mata?

Pois é, os petistas concluíram que a deputada do PSB não agrega muita coisa à chapa, uma vez que sua popularidade é concentradíssima na capital baiana. Por isso, a opção deverá ser mesmo alçar Otto para vice, ficando Borges na briga por uma das cadeiras no Senado.

Com relação ao senador do PR, a avaliação é de que sua confirmação na chapa irá provocar uma revoada de prefeitos do antigo carlismo no interior. Resta apenas costurar com o PSB a situação de Lídice, que certamente sairá arreliada desse processo.

Para todos os efeitos, o governador já disse que jamais ofereceu a vaga no Senado à deputada, em troca de sua desistência em favor de Walter Pinheiro nas eleições muncipais de 2008.

Tempo de leitura: < 1 minuto

O prefeito de Ilhéus, Newton Lima (PSB), vai precisar de um GPS político para não se perder em Salvador, nesta segunda-feira (08). O primeiro dia útil da semana foi o escolhido para sacramentar o apoio de Lima ao governador Jaques Wagner (PT).

Como se sabe, já “rolou um clima” fortíssimo entre o prefeito e o ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima (PMDB). E como o ilheense já mostrou ser um tanto volúvel, tem gente sugerindo um reforço na orientação para evitar qualquer mudança de rota na capital baiana.

O medo é que Newton Lima se perca no caminho e, em vez de dirigir-se à Governadoria, acabe indo para o bairro Costa Azul, onde fica a sede do diretório estadual do PMDB.

Todo cuidado é pouco!

Tempo de leitura: < 1 minuto
Newton, depois de vacilar, fica com Wagner.

O vacilante Newton Lima reuniu a turma do PSB de Ilhéus em seu gabinete e disse, a plenos pulmões, que será “um soldado no projeto de reeleição” do governador Jaques Wagner.

Para o prefeito ilheense, a reeleição de Wagner é a oportunidade do município consolidar grandes investimentos que estão sendo implantados, como o Complexo Intermodal Porto Sul, que demanda investimentos da ordem de R$ 4 bilhões.

O ato simbólico acontece dias antes de uma audiência que Newton manterá com o governador Jaques Wagner, na próxima segunda-feira, às 15h, no CAB. Ele vai pedir ao petista a construção de uma nova ponte ligando o centro de Ilhéus à zona sul.

É uma mudança mais incisiva de comportamento político. Newton oscilou durante todo o ano de 2009 entre três grupos (Geddel Vieira Lima, Paulo Souto e Wagner) até se definir pelo petista. Ilhéus espera que essa tenha sido a melhor decisão do “Cabeludo Despenteado”.

Tempo de leitura: < 1 minuto
Lídice: silêncio em relação às execuções em Porto.

Por duas vezes, ontem e hoje, o Pimenta na Muqueca cobrou um posicionamento da presidente estadual do PSB, Lídice da Mata, sobre o rumoroso caso dos assassinatos dos professores Elisney Pereira e Álvaro Henrique, de Porto Seguro. A deputada federal preferiu manter-se em silêncio. Lídice foi procurada através da assessoria de comunicação do partido.

O acusado de mandar matar os professores é o secretário-geral da executiva estadual do PSB, Edésio Lima. Ele ocupava, até ontem, o cargo de secretário de Governo e Comunicação de Porto Seguro.

De acordo com fontes da prefeitura de Porto, Edésio foi indicado a Abade justamente por Lídice. Ontem, ele acabou exonerado pelo prefeito Gilberto Abade, na terça, 2. Desde a segunda-feira, 1º, Edésio é considerado foragido da Justiça.

O juiz da Vara Crime de Porto Seguro, Roberto Freitas Júnior, havia decretado a preventiva de Edésio, de três policiais militares e de duas outras pessoas envolvidas no crime. Os policiais militares se entregaram na tarde da segunda-feira. Edésio está foragido, apesar da promessa de apresentar-se à polícia nas próximas horas.

Tempo de leitura: < 1 minuto
Abade: entre a cruz e a espada.

O clima esquentou de vez em Porto Seguro. Acossado por denúncias de irregularidades em seu governo, o prefeito Gilberto Abade (PSB) foi surpreendido com o pedido de prisão preventiva do seu braço-direito, o secretário de Governo e Comunicação, Edésio Lima, este já exonerado ontem.

Não bastasse esta carga, lá vem mais uma: o vereador Gilvan Florêncio, do PT, entrou com pedido de impeachment do prefeito. O requerimento será analisado pelo legislativo local. Gozado é que, há menos de uma semana, o partido negociava a sua entrada no governo do pessebista.

A cúpula petista, aliás, está da vida com o vereador, pois acredita que houve precipitação e suspeita que tenha alguém querendo aparecer no processo. Seria o próprio Gilvan, que deseja disputar uma vaga à Assembleia Legislativa em 2010.

Quem está rindo à toa com esses acontecimentos é o ex-prefeito Ubaldino Júnior (PMDB), destronado do governo em 2002, após ser acusado de desviar mais de R$ 50 milhões dos cofres públicos municipais.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Nos comerciais de 30 segundos do PSB baiano nos canais de televisão, a deputada federal e presidente do partido, Lídice da Mata, defende o financiamento público de campanha.Para ele, só esse modelo pode evitar a relação promíscua de políticos com empresas doadoras de recursos para campanhas.

Nesta semana, o prefeito de Ilhéus, Newton Lima, foi acusado de beneficiar a empresa ST Consultoria Ltda. A empresa doou, legalmente, R$ 13 mil para a campanha do mandatário ilheense e, meses depois, conseguiu contrato de R$ 66 mil que somente se tornou público (através do Jornal Oficial do Município) um ano depois de assinado (confira aqui).

Tempo de leitura: < 1 minuto

A notícia da decretação de prisão preventiva do secretário de Governo, Edézio Lima, não pegou a cúpula da prefeitura de Porto Seguro, como se diz, “de surpresa”. Desde a sexta-feira, 26, havia movimentação acima do comum. Teria vazado a informação de que o delegado Evy Paternostro havia pedido a prisão preventiva de Edézio.

Este é o segundo secretário do governo de Gilberto Abade (PSB) que se enrosca com a polícia. O primeiro, Robson Roberto Santana, integrava o esquema da famigerada “Máfia das Funerárias”, denunciada pelo Ministério Público estadual. Ficou no governo até horas antes da polícia civil pedir pela sua prisão.

Um grupo de funerárias atuava em, pelo menos, oito municípios do extremo-sul baiano, fornecendo urnas funerárias a prefeituras cobrando preços muito acima daqueles de mercado. Pior que isso, os abutres também recebiam de familiares dos mortos. O prefeito de Porto Seguro faz uma das piores administrações da história do município.

De acordo com notícias vindas da cidade, centenas de professores estão no encalço do secretário Edézio Lima. O policiamento foi reforçado por temer o pior. A última informação é de que Edézio teria deixado o município ainda no final de semana, temendo o anunciado “par de algemas”.

Tempo de leitura: < 1 minuto
Alice em Itabuna: língua solta!

A deputada Alice Portugal (PCdoB) externou que está no grupo dos contrários à formação de uma chapa majoritária governista com Otto Alencar, que disputaria o Senado.

A parlamentar federal participou de encontro com vereadores e políticos comunistas de todo o sul da Bahia, em Itabuna, e relembrou do tempo em que Otto ocupava a pasta da Saúde (1991-94) jogava duro contra a oposição. Retaliava, mesmo!

Alice disse que expôs ao governador Jaques Wagner a sua insatisfação com a possibilidade de Otto na chapa. E relembrou que o pré-candidato não está bem de saúde e pode não ter como disputar a eleição a senador (Alencar fez cirurgia de próstata).

A língua de Alice estava solta. Atirou também em Lídice da Mata, criticada por não ter conseguido fortalecer o PSB, legenda de um só nome, a própria Lídice. Para Alice, o PSB pode ser maior.

Tempo de leitura: < 1 minuto

O diretório do PSB em Itabuna divulgou carta aberta na qual referenda decisão da Executiva Estadual de apoiar a reeleição do governador Jaques Wagner. Assinada pelo presidente da comissão municipal, Aurélio Macedo, a carta dá um “nó” na própria presidente estadual da legenda.

Enquanto Lídice da Mata fala em disputar uma vaga ao Senado Federal, a missiva abre outra possiblidade, a vice de Wagner, ao fazer referência ao desejo da legenda de tê-la como a representante do PSB na chapa majoritária. Ou será que à deputada basta qualquer posição na majoritária?

Tempo de leitura: < 1 minuto
Lídice: Senado ou vice na chapa petista?

A estratégia do PSB baiano para assegurar lugar de destaque à deputada federal Lídice da Mata na chapa de Jaques Wagner, está definida: parte da legenda faz “pressão” ameaçando até de cizânia com a base governista e a deputada, presidente estadual da legenda e de militância histórica, garante em alto e bom som que a prioridade é a reeleição de Jaques Wagner.

A deputada sustenta ser a continuidade do petista no cargo a certeza de “avanço e a garantia de que a Bahia continuará no rumo do desenvolvimento e das conquistas sociais”.

A parlamentar, por meio de sua assesoria, sustenta que “não existe qualquer possibilidade do partido apoiar outra alternativa”.

Lídice lançou-se pré-candidata ao Senado Federal e assim quer figurar na chapa majoritária de Wagner. Uma das duas vagas na disputa ao Senado está reservada ao ex-governador Otto Alencar, ainda conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM). Lídice, claro, quer a segunda, que outros a imaginam para César Borges (PR) ou até Waldir Pires (PT).

Que tal a vaga de vice?

Tempo de leitura: < 1 minuto

Essa vem do Política Etc:

O carnaval do prefeito Newton Lima terá três dias de folia com Chiclete com Banana na “quebrança”.

Calma, Ilhéus realmente não terá festa momesca, mas o prefeito – que não é bobo – já garantiu seu abadá no bloco Camaleão, em Salvador. No domingo, “Newtão” pula no circuito Barra-Ondina. Na segunda e na terça, ele sacode a cabeleira no Campo Grande.

E viva a alegria!

Tempo de leitura: < 1 minuto

O prefeito Newton Lima só obteve o apoio de três entidades ilheenses em sua ideia de não realizar carnaval em 2010. De acordo com a prefeitura, a CDL, a Associação de Turismo de Ilhéus (Atil) e a Ong Ação Ilhéus manifestaram-se contra a folia momesca neste ano.

Cidade turística, Ilhéus contava apenas com verba do governo estadual para o carnaval. Newton alegou dificuldades financeiras para cancelar o ziriguidum na avenida Soares Lopes. Apesar disso, os hoteleiros esperam ocupação acima de 90%.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Parece que o governador Jaques Wagner vai conseguir o que queria.

Ao fechar acordo político com Newton Lima (PSB), no início do mês passado, o petista impôs ao prefeito de Ilhéus uma engenharia política que tirasse o vice-prefeito Mário Alexandre, o Marão, da aba de Paulo Souto e o filiasse a um partido da base governista. O mesmo foi exigido em relação ao secretário de Serviços Urbanos, Carlos Freitas. Esta engenharia foi adiantada há duas semanas pelo Pimenta (confira aqui).

Segundo informações do Blog do Gusmão, Marão está batendo asas para abandonar o ninho tucano. O vice-prefeito pode ir para o PSC, que não está fechado eleitoralmente com Wagner, mas Geddel Vieira Lima (PMDB), ou qualquer outro dos pequenos partidos que dão apoio ao governo estadual.

Tempo de leitura: < 1 minuto

O prefeito Newton Lima (PSB), de Ilhéus, iniciou janeiro promovendo uma ‘vassourada’ no Palácio Paranaguá, quando exonerou 13 dos 15 secretários municipais, além de outros 240 ocupantes de cargos confiança.

A canetada foi seguida de várias explicações e a afirmação de que a reforma administrativa seria concluída antes que janeiro acabasse. Pois é. Noite de sábado, dia 30 de janeiro, e nada…

Inspirado nessa lentidão palaciana, o blog do Gusmão sacou essa da cartola. Pela esquerda de quem vê, Jorge Bahia, chefe de gabinete. À direita, Alcides Kruschewsky, cotado para a Secretaria de Governo. E lá pelo meio, ele…

Gusmão e a divertida crítica aos 'velozes' palacianos.
Os velozes palacianos, na visão de Emilio Gusmão.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Candidato a secretário de Governo, o vereador Alcides Kruschewsky conseguiu arrancar de Newton Lima nomeações que garantam espaço ao PSB nos primeiros escalões da prefeitura de Ilhéus.  As permanências de Ana Matilde (Turismo) e Marcos Corrêa (Comunicação) se devem ao vereador e comandante das “pombinhas” em Ilhéus.

Na semana passada, Kruschewsky concedeu entrevista ao Pimenta e estabeleceu como condição para assumir a Pasta do Governo o fortalecimento do PSB na gestão (confira).

Newton, pelo jeito, está mais do que disposto a ouvi-lo.