Tempo de leitura: < 1 minuto

Nos comerciais de 30 segundos do PSB baiano nos canais de televisão, a deputada federal e presidente do partido, Lídice da Mata, defende o financiamento público de campanha.Para ele, só esse modelo pode evitar a relação promíscua de políticos com empresas doadoras de recursos para campanhas.

Nesta semana, o prefeito de Ilhéus, Newton Lima, foi acusado de beneficiar a empresa ST Consultoria Ltda. A empresa doou, legalmente, R$ 13 mil para a campanha do mandatário ilheense e, meses depois, conseguiu contrato de R$ 66 mil que somente se tornou público (através do Jornal Oficial do Município) um ano depois de assinado (confira aqui).

Tempo de leitura: < 1 minuto

A notícia da decretação de prisão preventiva do secretário de Governo, Edézio Lima, não pegou a cúpula da prefeitura de Porto Seguro, como se diz, “de surpresa”. Desde a sexta-feira, 26, havia movimentação acima do comum. Teria vazado a informação de que o delegado Evy Paternostro havia pedido a prisão preventiva de Edézio.

Este é o segundo secretário do governo de Gilberto Abade (PSB) que se enrosca com a polícia. O primeiro, Robson Roberto Santana, integrava o esquema da famigerada “Máfia das Funerárias”, denunciada pelo Ministério Público estadual. Ficou no governo até horas antes da polícia civil pedir pela sua prisão.

Um grupo de funerárias atuava em, pelo menos, oito municípios do extremo-sul baiano, fornecendo urnas funerárias a prefeituras cobrando preços muito acima daqueles de mercado. Pior que isso, os abutres também recebiam de familiares dos mortos. O prefeito de Porto Seguro faz uma das piores administrações da história do município.

De acordo com notícias vindas da cidade, centenas de professores estão no encalço do secretário Edézio Lima. O policiamento foi reforçado por temer o pior. A última informação é de que Edézio teria deixado o município ainda no final de semana, temendo o anunciado “par de algemas”.

Tempo de leitura: < 1 minuto
Alice em Itabuna: língua solta!

A deputada Alice Portugal (PCdoB) externou que está no grupo dos contrários à formação de uma chapa majoritária governista com Otto Alencar, que disputaria o Senado.

A parlamentar federal participou de encontro com vereadores e políticos comunistas de todo o sul da Bahia, em Itabuna, e relembrou do tempo em que Otto ocupava a pasta da Saúde (1991-94) jogava duro contra a oposição. Retaliava, mesmo!

Alice disse que expôs ao governador Jaques Wagner a sua insatisfação com a possibilidade de Otto na chapa. E relembrou que o pré-candidato não está bem de saúde e pode não ter como disputar a eleição a senador (Alencar fez cirurgia de próstata).

A língua de Alice estava solta. Atirou também em Lídice da Mata, criticada por não ter conseguido fortalecer o PSB, legenda de um só nome, a própria Lídice. Para Alice, o PSB pode ser maior.

Tempo de leitura: < 1 minuto

O diretório do PSB em Itabuna divulgou carta aberta na qual referenda decisão da Executiva Estadual de apoiar a reeleição do governador Jaques Wagner. Assinada pelo presidente da comissão municipal, Aurélio Macedo, a carta dá um “nó” na própria presidente estadual da legenda.

Enquanto Lídice da Mata fala em disputar uma vaga ao Senado Federal, a missiva abre outra possiblidade, a vice de Wagner, ao fazer referência ao desejo da legenda de tê-la como a representante do PSB na chapa majoritária. Ou será que à deputada basta qualquer posição na majoritária?

Tempo de leitura: < 1 minuto
Lídice: Senado ou vice na chapa petista?

A estratégia do PSB baiano para assegurar lugar de destaque à deputada federal Lídice da Mata na chapa de Jaques Wagner, está definida: parte da legenda faz “pressão” ameaçando até de cizânia com a base governista e a deputada, presidente estadual da legenda e de militância histórica, garante em alto e bom som que a prioridade é a reeleição de Jaques Wagner.

A deputada sustenta ser a continuidade do petista no cargo a certeza de “avanço e a garantia de que a Bahia continuará no rumo do desenvolvimento e das conquistas sociais”.

A parlamentar, por meio de sua assesoria, sustenta que “não existe qualquer possibilidade do partido apoiar outra alternativa”.

Lídice lançou-se pré-candidata ao Senado Federal e assim quer figurar na chapa majoritária de Wagner. Uma das duas vagas na disputa ao Senado está reservada ao ex-governador Otto Alencar, ainda conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM). Lídice, claro, quer a segunda, que outros a imaginam para César Borges (PR) ou até Waldir Pires (PT).

Que tal a vaga de vice?

Tempo de leitura: < 1 minuto

Essa vem do Política Etc:

O carnaval do prefeito Newton Lima terá três dias de folia com Chiclete com Banana na “quebrança”.

Calma, Ilhéus realmente não terá festa momesca, mas o prefeito – que não é bobo – já garantiu seu abadá no bloco Camaleão, em Salvador. No domingo, “Newtão” pula no circuito Barra-Ondina. Na segunda e na terça, ele sacode a cabeleira no Campo Grande.

E viva a alegria!

Tempo de leitura: < 1 minuto

O prefeito Newton Lima só obteve o apoio de três entidades ilheenses em sua ideia de não realizar carnaval em 2010. De acordo com a prefeitura, a CDL, a Associação de Turismo de Ilhéus (Atil) e a Ong Ação Ilhéus manifestaram-se contra a folia momesca neste ano.

Cidade turística, Ilhéus contava apenas com verba do governo estadual para o carnaval. Newton alegou dificuldades financeiras para cancelar o ziriguidum na avenida Soares Lopes. Apesar disso, os hoteleiros esperam ocupação acima de 90%.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Parece que o governador Jaques Wagner vai conseguir o que queria.

Ao fechar acordo político com Newton Lima (PSB), no início do mês passado, o petista impôs ao prefeito de Ilhéus uma engenharia política que tirasse o vice-prefeito Mário Alexandre, o Marão, da aba de Paulo Souto e o filiasse a um partido da base governista. O mesmo foi exigido em relação ao secretário de Serviços Urbanos, Carlos Freitas. Esta engenharia foi adiantada há duas semanas pelo Pimenta (confira aqui).

Segundo informações do Blog do Gusmão, Marão está batendo asas para abandonar o ninho tucano. O vice-prefeito pode ir para o PSC, que não está fechado eleitoralmente com Wagner, mas Geddel Vieira Lima (PMDB), ou qualquer outro dos pequenos partidos que dão apoio ao governo estadual.

Tempo de leitura: < 1 minuto

O prefeito Newton Lima (PSB), de Ilhéus, iniciou janeiro promovendo uma ‘vassourada’ no Palácio Paranaguá, quando exonerou 13 dos 15 secretários municipais, além de outros 240 ocupantes de cargos confiança.

A canetada foi seguida de várias explicações e a afirmação de que a reforma administrativa seria concluída antes que janeiro acabasse. Pois é. Noite de sábado, dia 30 de janeiro, e nada…

Inspirado nessa lentidão palaciana, o blog do Gusmão sacou essa da cartola. Pela esquerda de quem vê, Jorge Bahia, chefe de gabinete. À direita, Alcides Kruschewsky, cotado para a Secretaria de Governo. E lá pelo meio, ele…

Gusmão e a divertida crítica aos 'velozes' palacianos.
Os velozes palacianos, na visão de Emilio Gusmão.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Candidato a secretário de Governo, o vereador Alcides Kruschewsky conseguiu arrancar de Newton Lima nomeações que garantam espaço ao PSB nos primeiros escalões da prefeitura de Ilhéus.  As permanências de Ana Matilde (Turismo) e Marcos Corrêa (Comunicação) se devem ao vereador e comandante das “pombinhas” em Ilhéus.

Na semana passada, Kruschewsky concedeu entrevista ao Pimenta e estabeleceu como condição para assumir a Pasta do Governo o fortalecimento do PSB na gestão (confira).

Newton, pelo jeito, está mais do que disposto a ouvi-lo.

Tempo de leitura: 1 minuto
Newton: amarrações por apoio petista.
Newton: amarrações.

O acordo que selou o apoio do prefeito Newton Lima (PSB) ao governador Jaques Wagner e a presença do PT no governo ilheense teve algumas amarrações, que também podem ser perfeitamente entendidas como condicionantes do Palácio de Ondina.

O prefeito recebeu a missão de convencer o seu vice, Mário Alexandre (PSDB), a desembarcar da canoa do ex-governador Paulo Souto e apoiar a reeleição de Wagner. Nesse balaio de acordos (ou seria de gatos?), Marão deixaria o PSDB para embarcar em uma legenda da base aliada do governador petista.

Na mesma linha, o prefeito também abre mão do comando do PTB ilheense, hoje presidido pelo seu alterego Carlinhos Freitas, secretário de Serviços Urbanos. O PTB faz parte do arco de alianças do ministro Geddel Vieira Lima, devidamente brigado com Wagner. Então, faria bem desembarcar de projeto de terceiros…

Em resumo, a articulação política do governador Jaques Wagner quer de Newton sinais de fidelidade ao projeto ao qual se integrou. Marão está bem, obrigado!, no PSDB. A engenharia é tortuosa, dificílima, com certeza – mas nada que não possa ser superado com aquilo que sem o qual político nenhum sobrevive (cargos!). Quanto a Freitas, este faz tudo que Newton quiser.

As amarrações são estas, mas resta saber se Newton estaria disposto a tal, pois não é lá de fazer política. Ou seja, literalmente, é um desafio à principal lei do prefeito ilheense: governar sem fazer… política.

Tempo de leitura: < 1 minuto

O médico Antônio Rabat já fala como o novo titular da Secretaria de Saúde de Ilhéus. Há pouco, Rabat reuniu-se com o prefeito Newton Lima (PSB), quando foi confirmado no cargo.

Segundo o Jornal Bahia Online, a conversa de Newton agora é com o vereador petista Alisson Mendonça, que deve assumir a Pasta do Planejamento. O anúncio de Rabat se dará após comunicação à interina Marleide Figueiredo, que rodou na lista das 260 exonerações da semana passada.

No início da tarde, Alisson afirmou ao Pimenta que aceitaria a missão de comandar o Planejamento. O nome de Rabat para a saúde foi antecipado, aqui no blog, pelo ex-deputado Josias Gomes. O PT discute, agora, ocupações em outras secretarias.

O partido deve também ficar com a Pasta do Meio Ambiente e indicar o novo assessor de Comunicação Social da prefeitura de Ilhéus. Embora não aponte o novo secretário de Educação, o Partido dos Trabalhadores será dono das indicações para diretores de alguns dos departamentos da Pasta, que continuará sob o comando do PSB, partido de El Loco Newton.

Qual será o resultado desse cruzamento louco?

Tempo de leitura: < 1 minuto

A reunião de hoje ainda não selou a aliança entre petistas e o governo do pessebista Newton Lima, mas foi considerada mais que proveitosa pelos dois lados. O encontro de governistas e petistas ocorreu longe do Palácio Paranaguá e dos holofotes. De última hora, mudaram o local da reunião para a residência do vereador Alcides Kruschewsky, conhecido como “Pai Cidão”.

Dela, participaram os petistas Alisson Mendonça, Jonas Paulo, Elieser Corrêa, Alisson Mendonça e Paulo Carqueija e os governistas Aldemir Almeida (aquele do mensalinho de Valderico), o anfitrião Alcides Kruschewsky e Jorge Bahia, além do prefeito Newton Lima. Os dois lados flertaram e acordaram uma nova reunião para amanhã, segundo conta o Jornal Bahia Online.

O PT quer que os partidos aliados sejam mais ouvidos. Essa é uma das condições para integrar o governo. Newton Lima pediu pressa aos petistas na resposta ao convite para morar, temporariamente, no Palácio Paranaguá.

O prefeito vai em ritmo contrário ao do vereador Alisson Mendonça que, publicamente, disse não ter pressa em responder ao governo municipal do qual foi ferrenho adversário. Uma nova conversa ficou agendada para amanhã, no almoço. Confira mais no Jornal Bahia Online.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Feroz crítico do governo Newton Lima, o vereador petista Alisson Mendonça foi um dos participantes da reunião, hoje à tarde, na casa do vereador Alcides Kruschewsky, também conhecido como Pai Cidão. Conta o Jornal Bahia Online que, tão logo encerrado o encontro em Olivença, lá estavam Newton e Alisson, juntinhos, na sauna do Iate Clube Ilhéus. Verdade que o encontro foi por acaso, mas…

Tempo de leitura: < 1 minuto
Edson: fritura em fogo brando? (Foto A Região).
Edson: fritura em fogo brando? (Foto A Região).

Ao final do seu Congresso Municipal, nesse domingo (18), na Câmara Municipal de Itabuna, o Partido Socialista Brasileiro (PSB), já apresentava nova cara. Saiu Edson Dantas (1ª vice-presidência), entrou Ricardo Bacelar. A presidência continua com o professor Aurélio Macedo, agora mais afastado da influência de Edson.

O vereador Ricardo Bacelar deu entrevista defendendo a eleição de Edson Dantas a deputado federal, “como forma de fortalecer o partido na região”. Convenhamos que isso não é lá ‘uma defesa’ daquelas, firmes…

A verdade é que o médico Edson Dantas perdeu espaço dentro do PSB, após a eleição de 2008, para prefeito. Alguns dizem que a sua derrocada se deu depois que ele tirou o pé do acelerador na reta final, o que muitos companheiros identificaram como uma ajudinha à adversária Juçara Feitosa (PT).

Pura especulação, uma vez que as conversas esbarraram no que se convencionou chamar, numa linguagem mais comercial, de desacordo entre as partes.