Uso de máscaras volta a ser obrigatório em ambientes fechados na Bahia
Tempo de leitura: 2 minutos

Na Bahia, o uso de máscara em ambientes fechados volta a ser obrigatório a partir desta terça-feira (29). O objetivo é conter a disseminação do coronavírus após o aumento no número de casos de Covid-19 nos últimos dias. Válida para todo o território baiano, a medida será publicada no Diário Oficial do Estado de amanhã e foi autorizada pelo governador Rui Costa.

O decreto determinará o uso obrigatório de máscara em transportes públicos, como trens, metrô, ônibus, lanchas e ferry boat, e seus respectivos locais de acesso, como estações de embarque. O uso será obrigatório também em salões de beleza e centros de estética; em bares, restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos similares; em templos para atos religiosos litúrgicos.

Os estudantes das escolas e universidades também terão que voltar a usar máscara. O acessório será obrigatório também em ambientes, como teatros, cinemas, museus, parques de exposições e espaços congêneres.

Eventos de diversas modalidades seguem com realização autorizada. No entanto, volta a ser exigido o uso de máscara e comprovação de vacina naqueles em que haja controle de acesso e venda de ingressos. A comprovação de vacinação, em todos os casos em que é solicitada, será feita mediante apresentação do documento fornecido no momento da imunização ou do Certificado Covid, obtido por meio do aplicativo “CONECT SUS”.

A necessidade da demonstração de vacinação será obrigatória também para o acesso a quaisquer prédios públicos, nos quais se situem órgãos, entidades e unidades administrativas. Os atendimentos presenciais no Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN) e no Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC) ficam condicionados à comprovação da vacinação e à obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção.

REDUÇÃO DE CASOS DE COVID-19

De acordo com a secretária da Saúde do Estado, Adélia Pinheiro, as medidas contidas no decreto visam reduzir o avanço da Covid-19 no estado. “Essas ações, que poderão ser juntadas a outras a depender da evolução da pandemia, são importantes para que a população esteja melhor protegida e para que possamos deixar todos assistidos”, afirma.

De acordo com o boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde da Bahia,  foram registrados 2.258 casos de Covid-19 nas últimas 72 horas.  Houve 8 óbitos.

Até o momento a Bahia contabiliza 11.733.518 pessoas vacinadas com a primeira dose, 10.888.548 com a segunda dose ou dose única, 7.546.046 com a dose de reforço e 2.658.788 com o segundo reforço. Do público de 5 a 11 anos,1.073.444 crianças já foram imunizadas com a primeira dose e 739.995 já tomaram também a segunda dose. Do grupo de 3 e 4 anos, 63.905 tomaram a primeira dose e 24.897 já tomaram a segunda dose.

Rui diz que número de não vacinados é preocupante
Tempo de leitura: < 1 minuto

O governador Rui Costa (PT) disse que o Governo do Estado considera a possibilidade de retomar medidas contra a disseminação do novo coronavírus. O assunto será tema de reunião com a secretária de Saúde da Bahia, Adélia Pinheiro. “Vamos avaliar a tomada de medidas de maior proteção, isso inclui voltar a tornar obrigatório o uso de máscara em alguns ambientes”, declarou Rui, nesta segunda-feira (28), em Salvador.

“Nos preocupa, principalmente, o grande o número de pessoas não vacinadas. Quando digo não vacinadas, incluo aquelas que não completaram o ciclo vacinal”, explicou o governador. Segundo ele, a demanda por leitos clínicos e de terapia intensiva é crescente, sobretudo na Região Metropolitana de Salvador. Os casos de internação mais frequentes são de idosos não vacinados, acrescentou.

Rui voltou a pedir que a população baiana se vacine contra Covid-19, pois a eficácia e a segurança dos imunizantes usados no país foram largamente atestadas. “Não dá para entender tamanha resistência à vacinação”.

Segundo consulta do PIMENTA ao Painel Epidemiológico da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), o estado tem 5.472 casos ativos de Covid-19. Dos 125 leitos em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) para adultos, 97 estão ocupados; enquanto 7 dos 20 leitos de UTI Pediátrica estão ocupados.

Mesmo com a segunda menor taxa de mortalidade por Covid-19 dos estados brasileiros, a Bahia já perdeu 30.834 vidas para a doença. Considerando todo o país, o vírus já fez 689 mil vítimas.

Nova onda de Covid-19 justifica medida, informa Secretaria
Tempo de leitura: < 1 minuto

A nova onda de disseminação do Sars-Cov-2 levou a Secretaria de Saúde de Itabuna a retomar o funcionamento do Centro de Testagem Covid-19, a partir desta quinta-feira (24). A cidade voltou a ter mais de 70 casos ativos da doença, conforme o boletim epidemiológico de ontem (22).

A unidade funcionará na antiga base do Samu-192, na Avenida das Nações Unidas, em frente à Catedral de São José, das 8h às 14h, para atendimento de crianças e adultos. No local, será exigido uso de máscara.

Para realizar o teste, é necessário que o paciente esteja com sintomas gripais há três dias, pelo menos, medida que diminui a chance de resultado falso negativo, quando a pessoa está com a doença, mas o vírus não é identificado pelo meio de testagem.

Vacinação dos pequeninos começou nesta quarta (23)
Tempo de leitura: 2 minutos

O Ministério da Saúde autorizou a vacinação de crianças de 6 meses a 2 anos contra Covid-19. O imunizante da Pfizer é produzido para atender às especificidades dessa faixa etária e, a partir desta quarta-feira (23), passou a ser ofertado em unidades de saúde de Ilhéus. Confira, abaixo, os locais e horários de atendimento, que, nesta primeira etapa, prioriza crianças com comorbidades (lista ao final do texto).

Os postos com a vacina Pfizer Baby são UBS Sarah Kubitschek, às terças e quintas-feiras, manhã e tarde; UBS Euler Ázaro, UBS Hernani Sá e CAE III (antigo Sesp), às quartas-feiras, no período da tarde, e às sextas-feiras, pela manhã.

Os pais ou responsáveis devem comparecer aos postos mencionados munidos do Cartão do SUS ou CPF e do cartão de vacinação da criança. O ciclo completo de vacinação prevê três doses, com intervalo de quatro semanas entre a primeira e a segunda. A terceira deverá ser ministrada oito semanas após a anterior.

O Ministério da Saúde recomenda que a vacina contra Covid-19 seja aplicada junto com as demais vacinas do calendário de imunização.

Clique em leia mais para ver a lista de pré-condições consideradas comorbidades.

Leia Mais

Saiba quem já pode receber quinta dose de imunizante
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Secretaria de Saúde de Itabuna deu início, nesta segunda-feira (21), à distribuição da quinta dose de vacina contra Covid-19 para pessoas com algum tipo de debilidade no sistema imunológico. Esse é o caso de pacientes em quimioterapia oncológica, transplantados, com HIV ou imunodeficiência primária grave, que tenham recebido a quarta dose há mais de quatro meses.

O público-alvo da quinta dose também é formado por pessoas que fazem uso de corticoides em doses acima de 20 mg/dia do fármaco prednisona, ou equivalente, por mais de 14 dias; pessoas que fazem uso de drogas modificadoras da resposta imune, doenças autoinflamatórias, doenças intestinais inflamatórias, pacientes em hemodiálise e pacientes com doenças imunomediadas inflamatórias crônicas.

A vacinação de adultos e idosos é ofertada de segunda a sexta, das 8h às 11h e das 13h às 16h. As ampolas são abertas até as 15h a fim de evitar desperdício de doses, esclarece a Secretaria de Saúde. Os documentos necessários são RG, CPF ou cartão do SUS e cartão de vacina com registro das doses anteriores.

CRIANÇAS DE 6 MESES A 2 ANOS

Itabuna também iniciará a imunização de crianças de 6 meses a 2 anos contra Covid-19, a partir desta quarta-feira (23), na sede da Rede de Frio, em anexo ao antigo Sesp, das 10h às 14h. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, nesse primeiro momento, serão atendidas crianças com comorbidades. Será usado o imunizante pediátrico da Pfizer.

As doenças consideradas comorbidades em crianças são diabetes mellitus, pneumopatias crônicas graves, doença pulmonar obstrutiva crônica, fibrose cística, fibroses pulmonares, pneumoconioses, displasia broncopulmonar e asma grave.

Também são consideradas comorbidades  hipertensão arterial resistente, hipertensão arterial estágio 3 e hipertensão arterial estágios 1 e 2 com lesão em órgão.

Rui Costa não vê necessidade da retomada do uso obrigatório de máscara neste momento
Tempo de leitura: < 1 minuto

Nesta quinta-feira (17), o governador Rui Costa (PT) recomendou que a população baiana use máscara de proteção contra vírus respiratórios em ambientes fechados, mas descartou a retomada do uso obrigatório do equipamento por enquanto.

“Ainda não é o momento [da retomada da obrigatoriedade do equipamento de proteção]. Nós estamos acompanhando os dados, monitorando, os números cresceram, mas ainda não dá para caracterizar como algo fora do padrão, que exigisse a volta obrigatória do uso de máscara”, declarou Rui.

Impulsionados por nova subvariante do coronavírus, os casos de infecção voltaram a subir no país. Segundo o governador, a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) monitora os dados da pandemia no território estadual, e a demanda por atendimento hospitalar permanece estável.

De acordo com o painel epidemiológico da Sesab, a Bahia tem 854 casos ativos de Covid-19. A taxa de ocupação de UTI adulto é de 42% e a de UTI pediátrica está em 45%.

Público apto está longe de completar ciclo de imunização, segundo Sesau
Tempo de leitura: < 1 minuto

A Secretaria de Saúde de Ilhéus (Sesau) emitiu alerta sobre a baixa procura por vacinação contra a Covid-19. No município, apenas 23,77% da população acima de 18 anos recebeu quatro doses de vacina contra a doença. A quarta vacina deve ser tomada a partir de quatro meses após a terceira. O ciclo completo de imunização reduz o risco de casos graves de infecção pelo novo coronavírus.

De acordo com a Sesau, o percentual de pessoas com 12 anos ou mais vacinadas com ao menos três doses chegou a 57,92%. Já o público de 5 a 11 anos tem 63,81% de vacinados com apenas uma dose.

A cobertura vacinal das crianças de 3 e 4 anos é ainda menor, com apenas 13,31% de vacinados com a primeira dose, num universo de 4.157 indivíduos. Desse total, apenas 124 (2,99%) receberam a segunda dose de vacina.

O médico André Cezário, secretário de Saúde do município, explica a importância da imunização, inclusive das crianças. “A vacinação infantil também é fundamental para interromper a cadeia de transmissão, casos graves e óbitos em decorrência da doença”, disse.

Clique aqui para ver os horários de funcionamento dos postos de vacinação de Ilhéus.

Especialistas pedem mais vacinas para impedir avanço de subvariantes da Ômicron || Foto Rovena Rosa
Tempo de leitura: 2 minutos

Diante do aumento de casos de covid-19, autoridades sanitárias internacionais estão em alerta. O registro de novos casos da doença tem a ver com o surgimento de novas subvariantes da Ômicron, BQ.1 e XBB. Segundo os primeiros estudos, elas podem ser mais transmissíveis e resistentes às barreiras vacinais.

O mais recente Boletim InfoGripe Fiocruz, divulgado na última quinta-feira (10), sinaliza para o aumento nos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) com resultado laboratorial positivo para Covid-19 na população adulta do Amazonas, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Segundo o coordenador do InfoGripe, Marcelo Gomes, ainda não é possível afirmar que esse crescimento esteja relacionado especificamente com as identificações recentes de novas sublinhagens identificadas em alguns pontos do país.

Em alguns estados, o sinal é mais claro nas faixas etárias a partir de 18 anos. A exceção é o Rio Grande do Sul, que apresenta essa tendência apenas nas faixas etárias a partir de 60 anos.

“Como os dados laboratoriais demoram mais a entrar no sistema, espera-se que os números de casos das semanas recentes sejam maiores do que o observado nessa atualização, podendo, inclusive, aumentar o total de estados em tal situação”, disse o pesquisador da Fiocruz.

CRIANÇAS

Quando o recorte foi feito por capitais, a Fiocruz identificou maior predominância em crianças. As exceções são Manaus, Recife, Rio de Janeiro e São Paulo, que apresentam crescimento nas faixas etárias acima de 60 anos.

Segundo o médico Werciley Júnior, coordenador da Infectologia da rede Santa, em Brasília, as crianças devem ser um foco de atenção importante. “Apesar da doença em crianças ser uma forma normalmente leve, a gente tem dois aspectos. O primeiro é que nelas, quando a forma é grave, há uma alta taxa de mortalidade. O outro é que as crianças são carreadoras do vírus para dentro de casa. Se elas estiverem imunizadas, vão diminuir muito sua capacidade de transmissão”, alertou.

Ainda segundo o médico infectologista, apesar de até o momento os casos no país serem leves, registros positivos preocupam especialmente entre os não vacinados. O especialista ressaltou que o grande medo da comunidade médica e de autoridades sanitárias é que essa variante sofra uma nova mutação e fuja totalmente da vacina causando doenças graves.

“A gente sabe que a taxa de vacinação mais ou menos estacionou com duas doses. As pessoas não estão fazendo a terceira dose que houve uma redução gigantesca”, observou, acrescentando que esse público pode desenvolver formas graves da doença.

Segundo o médico, a vacina tem dois pontos importantes. O primeiro deles é proteger as pessoas de modo que quem tiver a doença desenvolve a forma leve.

O outro ponto é que, com anticorpos trazidos pela vacina “mesmo que parcialmente funcionando”, o paciente infectado diminui a carga viral e não consegue transmitir o vírus para a mesma quantidade de pessoas que transmitia sem a imunização.

PROTEÇÃO

Além da vacinação, o infectologista recomendou que pessoas com comorbidades voltem a usar máscaras de proteção facial, evitem aglomerações e, em caso de suspeita, façam o teste para evitar contaminação de outras pessoas. Com informações da Agência Brasil.

Distribuição do imunizante para municípios será na próxima semana
Tempo de leitura: < 1 minuto

O primeiro lote da vacina da Pfizer contra Covid-19 para crianças de seis meses a três anos chegou ontem a Salvador. A remessa de 70 mil doses será distribuída para os 417 municípios da Bahia, a partir da próxima quarta-feira (16), segundo a Secretaria da Saúde do Estado (Sesab).

Desde o final do mês passado, a Sesab substituiu os boletins epidemiológicos diários pelos semanais. No período de 30 de outubro a 5 de novembro, o estado registrou 1.019 casos novos de Covid-19 e oito mortes provocadas pela doença.

O aparecimento da subvariante da Ômicron, chamada de BQ.1, ligou o sinal de alerta das autoridades sanitárias. A nova variante do coronavírus já foi identificada em 65 países, inclusive o Brasil. No Amazonas, que registra alta de casos, a variante que predomina é a BA.5.3.1.

O crescimento do número de infecções levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a reafirmar a importância dos dois ciclos de reforço da imunização contra a Covid-19, ou seja, com o uso de quatro doses.

Estudos da Fiocruz mostram resultados de medicamento contra a Covid-19|| Foto Erasmo Salomão
Tempo de leitura: < 1 minuto

Um estudo conduzido por pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) indicou que o anticoagulante de uso oral Apixaban é eficaz para inibir a replicação do vírus Sars-CoV-2, causador da covid-19. Os resultados foram publicados no periódico científico Journal of Molecular Cell Biology e divulgados nesta sexta-feira (7) pela fundação.

Os pesquisadores constataram que uma enzima importantíssima no processo de replicação do coronavírus tem uma semelhança estrutural com uma substância envolvida no processo de coagulação, o que faz com que o anticoagulante interfira na multiplicação do vírus. A Fiocruz explica que esse tipo de medicamento já era recomendado para prevenir níveis altos de Dímero D, que é o produto final da cascata de coagulação e está relacionado diretamente à covid-19 severa.

“O uso de anticoagulantes ajuda a prevenir a covid severa, e tínhamos a preocupação de descobrir se havia mecanismos adicionais para esse benefício clínico”, explicou um dos autores do estudo, o pesquisador Thiago Moreno Souza, do Centro de Desenvolvimento Tecnológico em Saúde (CDTS/Fiocruz).

“Esse trabalho mostra que sim e descreve como este mecanismo funciona, provando que essa atividade antiviral também pode estar contribuindo, em alguma magnitude, para o benefício clínico que esses pacientes têm”, disse.

Os cientistas envolvidos no estudo recomendam que a estrutura química do anticoagulante Apixaban seja avaliada de forma mais profunda para que se possa entender com precisão como funciona essa interferência na replicação viral. Compreender esse processo com mais precisão pode servir de ponto de partida para, no futuro, desenvolver antivirais específicos contra a covid-19. Da Agência Brasil.

Tempo de leitura: 2 minutos

A partir desta quinta-feira (1º), a Secretaria de Saúde de Ilhéus (Sesau) iniciará a aplicação da quarta dose de vacina contra Covid-19 em pessoas com 18 anos ou mais que receberam a terceira dose há quatro meses, pelo menos.

Para receber o imunizante, segundo a Sesau, é indispensável a apresentação do CPF, cartão do SUS, comprovante de residência e cartão de vacinação constando as três aplicações. O esquema vacinal completo reduz o risco de contaminação ou de agravamento da doença, em caso de infecção pelo novo coronavírus.

Confira, abaixo, os locais, dias e horários de funcionamento dos postos de vacinação.

MÓDULO SUL

– PSF do Ilhéus II – segunda e sexta-feira, das 8h às 11h30;

– UBS do Hernani Sá – segunda, terça e quinta-feira, das 8h às 11h30. Turno noturno: terça e quinta-feira, das 18h às 20h;

– ESF Nelson Costa – segunda a quinta-feira, das 13h às 15h30;

– PSF Nossa Senhora da Vitória – segunda e quarta-feira, das 13h às 16h

– UBS Olivença – sexta-feira, das 8h às 11h;

– UBS Herval Soledade– terça e quinta-feira, das 13h30 às 15h30;

MÓDULO NORTE

– UBS Sarah Kubitscheck – segunda, terça e quinta-feira, das 13h às 16h. Turno noturno: terça e quinta-feira, das 18h às 20h;

– UBS Avenida Esperança – terça e quinta-feira, das 8h às 11h30;

MÓDULO CENTRO

– PSF Conquista – segunda a sexta-feira, das 8h 11h30;

– UBS Santa Dulce dos Pobres (Avenida Princesa Isabel) – segunda a sexta-feira, das 8h às 11h30;

– ESF do Basílio – segunda a sexta-feira, das 8h às 11h30;

– CAE III (antigo Sesp) – segunda, terça, quinta e sexta-feira, das 13h às 16h;

MÓDULO OESTE

– UBS Euler Ázaro – segunda, terça e quinta-feira, das 8h às 11h30;

– UBS Banco da Vitória – segunda-feira das 8h às 11h;

– ESF do Salobrinho – segunda-feira, das 13h às 16h, terça a sexta-feira, das 8h às 11h30

Tempo de leitura: < 1 minuto

Nesta quarta-feira (17), a diretoria da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, de forma unânime, o fim da exigência do uso de máscara em aviões e aeroportos. No entanto, mesmo sem a obrigatoriedade, o uso do equipamento de proteção facial ainda é recomendado como maneira de diminuir o risco de transmissão da Covid-19.

As administrações dos aeroportos e as companhias aéreas continuam obrigadas a disponibilizar álcool em gel aos passageiros e a emitir avisos sonoros recomendando o uso de máscaras, especialmente por pessoas vulneráveis.

A Anvisa também manteve a exigência de procedimentos de limpeza e desinfecção contínuas; de sistemas de climatização; e do desembarque por fileiras.

Tempo de leitura: < 1 minuto

A Secretaria de Saúde de Ilhéus (Sesau) iniciou a aplicação da quarta dose de vacina contra Covid-19 em pessoas com 30 anos ou mais que tenham recebido a terceira dose do imunizante há, pelo menos, quatro meses.

Para receber a quarta vacina, é necessário apresentar CPF, cartão do SUS, comprovante de residência e cartão de vacinação constando as três aplicações. A Secretaria reforça que o esquema vacinal completo reduz o risco de contaminação e de agravamento da doença, em caso de contágio.

Confira, abaixo, os postos de vacinação e seus respectivos horários de atendimento, distribuídos em quatro módulos territoriais.

MÓDULO SUL

– ESF do Ilhéus II – segunda a sexta, das 8h às 11h30;

– UBS do Hernani Sá – segunda, terça e quinta-feira, das 8h às 11h30; turno noturno: terça e quinta-feira, das 18h às 20h;

– ESF Nelson Costa – segunda a quinta-feira, das 13h às 15h30;

– UBS Olivença – sexta-feira, das 8h às 11h;

– UBS Herval Soledade– terça e quinta-feira, das 13h30 às 15h30;

MÓDULO NORTE

– UBS Sarah Kubitscheck – segunda-feira, das 13h às 16h; terça e quinta-feira, das 13h às 20h;

– UBS Avenida Esperança – terça e quinta-feira, das 8h às 11h30;

MÓDULO CENTRO

– PSF Conquista – segunda a sexta-feira, das 8h 11h30;

– UBS Santa Dulce dos Pobres (Avenida Princesa Isabel) – segunda a sexta-feira, das 8h às 11h30;

– ESF do Basílio – segunda a sexta-feira, das 8h às 11h30;

– CAE III (antigo Sesp) – segunda, terça, quinta e sexta-feira, das 13h às 16h;

MÓDULO OESTE

– UBS Euler Ázaro – segunda, terça e quinta-feira, das 8h às 11h30;

– UBS Banco da Vitória – segunda-feira, das 8h às 11h;

– ESF do Salobrinho – segunda a sexta-feira, das 8h às 11h30

Tempo de leitura: < 1 minuto

Foi baixa a procura pela vacina contra a Covid-19 para crianças de 3 a 5 anos nas 32 unidades básicas de saúde de Itabuna, nesta sexta-feira (22), primeiro dia da imunização desse público-alvo.

A Secretaria Municipal de Saúde emitiu recomendação para que os pais e responsáveis levem as crianças aos postos de saúde, às sextas-feiras, das 8h às 11h e das 13h às 16h, para que tenham assegurado o direito à proteção oferecida pela vacina.

Após autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para o uso da CoronaVac em crianças de 3 a 5 anos, o Ministério da Saúde publicou nota técnica para inserir esse público no Programa Nacional de Imunização contra a Covid-19.

“A vacina é segura, o agente é inativado, não há contraindicação e são baixíssimos os eventos adversos”, explica a coordenadora de Rede de Frio de Itabuna, Camila Brito.

A vacina destinada às crianças de 3 a 5 anos tem dosagem específica, com 15ml do imunizante, que deve ser repetida 28 dias após a primeira aplicação. Itabuna tem 8.709 pequenos cidadãos nessa faixa etária.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Crianças de 3 a 5 anos poderão receber, a partir desta sexta-feira (22), em Itabuna, a primeira dose de vacina contra a Covid-19. O atendimento será prestado nas unidades básicas de saúde e do Programa de Saúde da Família, das 8h às 11h e das 13h às 16h.

A medida segue orientação da Nota Técnica Nº 213/2022, do Ministério da Saúde, emitida após a certificação da segurança e da eficácia da CoronaVac para crianças dessa faixa etária, feita pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Os pequenos e pequenas com mais de 5 anos continuam a ser imunizados com a vacina Pfizer.

No ato, conforme a Secretaria de Saúde de Itabuna, o adulto responsável deverá apresentar RG, CPF ou Cartão do SUS da criança, além de cartão de vacina e comprovante de residência.