Tempo de leitura: < 1 minuto
Moacir deixa comando da Biofábrica: cargo deve cair no colo de Jabes
Moacir deixa comando da Biofábrica: cargo deve cair no colo de Jabes

Deu frutos a visita do secretário da Agricultura Roberto Muniz a Itabuna, na terça-feira. Ele veio com a missão de pedir a cabeça do diretor do Instituto Biofábrica de Cacau, Moacir Smith Lima, aos conselheiros da entidade. Conseguiu o que queria.

Moacir foi demitido da direção, e o nome do novo ocupante do cargo será anunciado pelo governo na próxima segunda-feira (o leitor do Pimenta deverá saber antes, se forem confirmadas as nossas investigações até amanhã). A queda de Moacir foi pedra cantada aqui, na segunda-feira.

A queda de Moacir é mais uma derrota para o deputado federal Geraldo Simões, que era o padrinho do ex-diretor no cargo. E tudo indica que o novo ocupante da cadeira que era de Moacir será indicado por Jabes Ribeiro, o guloso secretário-geral do PP na Bahia.

Nos bastidores, o nome mais cotado para ocupar a direção da Biofábrica é Henrique Almeida, ex-secretário de Interior de Ilhéus, presidente da Associação dos Produtores de Cacau (APC) e fidelíssimo ao ex-prefeito Jabes Ribeiro.

Aos poucos, o PP vai ocupando todos os espaços no Sul da Bahia. Uma aposta arriscada do governador Jaques Wagner, que pode ser interpretada como a velha máxima: “calça de veludo ou bunda de fora”.

Tempo de leitura: < 1 minuto

O ex-deputado federal Josias Gomes, do PT, diz que mantém o projeto de voltar a exercer mandato em Brasília. Nos últimos dias, circulou a informação de que o petista teria desistido da candidatura, mas ele desmente. “Serei candidato e já conto com o apoio de 13 prefeitos baianos”, sustenta Josias.

Ele diz ainda que o apoio ao seu nome estaria crescendo na região cacaueira e, perguntado sobre quem teria interesse em desestabilizar seu projeto, dispara: “são meus adversários, externos e internos”.

Para bom entendedor…

Tempo de leitura: < 1 minuto

Depois da quase batalha campal na praça Adami, em Itabuna (confira), o secretário Carlos Leahy (indústria e comércio) esteve com o vereador Roberto de Souza (PR). O encontro ocorreu na Câmara Municipal, há pouco. O secretário pediu desculpas pelos excessos da área de fiscalização da prefeitura, que retirou, de forma truculenta, uma tenda onde eram recolhidas assinaturas contra o aumento ilegal da tarifa de água.

Souza aceitou o pedido de desculpas. A coleta de assinaturas continuará na praça Adami. Qualquer itabunense que se sentiu lesado pela prática da Empresa Municipal de Água e Saneamento (Emasa) pode assinar o pedido de regovação do aumento. Até agora, a estimativa é de que aproximadamente 6 mil pessoas tenham aderido ao manifesto do vereador.

O decreto que reajusta a tarifa de água em 9% foi publicado no dia 5 de junho e começou a valer no primeiro dia de julho. Uma lei municipal determina um prazo mínimo de 30 dias entre o aviso de reajuste e a data em que entra em vigor. Como a empresa municipal não cumpriu o que determina a lei, o vereador foi para cima e exige a revogação do aumento.

Tempo de leitura: 2 minutos
Luiz Bassuma foi punido por não renegar sua doutrina
Luiz Bassuma foi punido por não renegar sua doutrina

O Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores acaba de suspender os direitos partidários do mandato do deputado federal Luiz Bassuma (BA) por um ano. A votação na Comissão de Ética foi 54 votos a favor e 14 contra a tese da suspensão.

O parlamentar Baiano foi penalizado porque não se rendeu ao entendimento do partido, expresso em seu 3º Congresso Nacional, realizado em 2007, que defende a descriminalização do aborto.

A pena, que foi abrandada por falta de votos para a proposta inicial, que era de expulsão, na prática inviabiliza o futuro político do parlamentar no partido. Isso porque a convenção para escolha dos candidatos a deputado do PT ocorre no mês de junho do próximo ano. Como a pena vence apenas em setembro, ele não poderá ter sua candidatura avalizada.

A proposta de expulsão de Bassuma foi apresentada pelo Coletivo de Mulheres do PT, que defende a descriminalização do aborto, proposta aprovado no congresso de 2007. A “pena alternativa” foi proposta pelo presidente nacional do PT, Ricardo Berzoini. A defesa dessa tese foi feita por ninguém menos que Marco Aurélio Garcia.

Luiz Bassuma é espírita, e foi condenado no DN por não renegar sua doutrina. Foi, basicamente, uma caça às bruxas. A única esperança de reverter a pena seria o próximo Congresso Nacional do PT, que ocorrerá em maio de 2010, mas mesmo essa opção está praticamente fora de cogitação, pelo precedente da questão fechada do partido em relação à descriminalização do aborto.

O PT perde um grande parlamentar, de posições coerentes e comportamento ético exemplar.

Atualizado às 9h07min, de sexta-feira, 18

Tempo de leitura: < 1 minuto

Na próxima semana começam a ser abertos os envelopes com as propostas das agências que pretendem atender a conta da publicidade da prefeitura de Itabuna. O negócio é bom, pra mais de R$ 1,5 milhão. Para ser exato, R$ 1,8 milhão por um contrato de nove meses.

Estão na parada agências de Salvador, Jequié, Itabuna e Ilhéus, entre outras. Depois do atraso inicial para liberação do edital para as agências, chegou a hora da onça beber água. Até aqui, algumas das agências que adquiriram cópia do edital são Propeg-Brasília, Idéia 3, Rocha Comunicação, Ativa e Link.

“Serão analisadas as propostas técnicas e financeiras. Quem combinar o melhor preço com a melhor capacidade técnica – depois de atendidas as exigências legais contidas no edital – será a vencedora”, afirma o secretário de Assuntos Governamentais e Comunicação Social, Walmir Rosário.

Agora, é esperar o que dizem os envelopes. Olho na Link, de Salvador, e na Ativa, de Feira de Santana. A primeira era a titular na última gestão de Geraldo Simões, e a outra esteve há até pouco tempo com a conta de Itabuna.

As duas são as que melhor conhecem o funcionamento da publicidade na prefeitura de Itabuna. A Link tem como um dos sócios um genro do secretário da Fazenda, Carlos Burgos, que as línguas ferinas dizem ser o prefeito de fato de Itabuna.

Tempo de leitura: 2 minutos

Alfredo Melo val cabral2

Não terminou bem a participação dopresidente da Emasa, Alfredo Melo,  no  programa de Val Cabral, Sem Papas na língua, na Rádio Difusora. Convidado pelo apresentador, que é seu colega de partido – ambos são do PV – Melo quis mostrar que não tem medo da língua afiada do correligionário.

Não deu outra: a discussão entre os dois esquentou a tal ponto que a emissora foi obrigada a tirar o programa do ar. Não se sabe se houve mais troca de amabilidades entre os dois com os microfones fechados.

Val Cabral, como entrevistador, é conhecido pela estratégia de não deixar seus desafetos concluírem o raciocínio, e os metralha com novas perguntas a todo instante, o que dá idéia de vacilo do entrevistado. Já Alfredo Melo diz não temer as acusações e as articulações do radialista.

“Mentiroso” foi a menor das ofensas entre ambos. Por fim, Val Cabral desafiou o presidente da Emasa em uma aposta: se Alfredo Melo provar que não há irregularidades na sua administração na Emasa, ele, Val Cabral, vestiria saia e dançaria em plena praça Adami. A resposta de Alfredo Melo: “você já perdeu apostas como essa e nunca pagou”.

Nessa sexta-feira tem reunião do PV, e os dois devem se encontrar novamente. Se os ânimos continuarem nesse nível, é bem provável que em breve o nome da sigla em Itabuna mude para P.O.R. (Partido do Olho Roxo).

Tempo de leitura: < 1 minuto

Produtores têm novo prazo de vencimento de dívidas.
Produtores têm novo prazo de vencimento de dívidas.

Uma resolução do Banco Central, publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira, 17, prorrogou até 30 de dezembro o prazo de vencimento das dívidas contraídas por produtores sul-baianos no Programa de Recuperação da Lavoura Cacaueira.

A resolução 3.782 é assinada pelo presidente do BC, Henrique Meirelles. A prorrogação é válida apenas para os produtores que aderiram ao PAC do Cacau, um novo programa de revitalização da economia cacaueira e que prevê créditos de R$ 2,52 bilhões para o sul da Bahia.

A resolução está publicada na página 43, seção 1, do Diário Oficial e declara situação de normalidade dos contratos das fases 1 a 4 do Programa de Recuperação da Lavoura. O PAC do Cacau foi lançado em maio de 2008, em Ilhéus, pelo presidente Lula. Até agora, nenhum contrato foi assinado pelos produtores com base nas linhas do programa.

Tempo de leitura: 2 minutos
Popó (esq) enfrenta acusação de ter mandado matar ex-presidiário
Popó (esq) é acusado de mandar matar ex-presidiário

O ex-pugilista Acelino Freitas, o Popó, vai depor hoje à tarde na delegacia de Homicídios, em Salvador. Popó é acusado pelo polidor de automóveis Jônatas Almeida de ser o mandante do assassinato de seu colega, o ex-presidiário Moisés Magalhães Pinheiro, 28 anos. O crime ocorreu no último dia 9.

Segundo a versão de Jônatas, nesse dia Popó esteve na casa da vítima, para resgatar uma sobrinha menor de idade que estava morando com Moisés, no bairro de Itapuã. Jônatas e Moisés estavam juntos na casa, no momento em que o ex-campeão mundial de boxe levou a sobrinha. Após retirar a adolescente da casa, o ex-pugilista teria dito que voltaria com a Polícia. Popó nega a ameaça.

Segundo o denunciante, duas horas após o resgate, alguns homens que se identificaram como policiais abordaram ele e a vítima, Moisés, no portão da casa deste. Em seguida teriam sido levados a um matagal no bairro de Valéria e depois a um conhecido ponto de desova de cadáveres, próximo ao Centro Industrial de Aratu.

Jônatas conta que os homens receberam armas de outros, que seriam policiais militares, e quando viu que seriam assassinados ele conseguiu fugir, pulando numa ribanceira. Moisés então teria sido executados pelos homens.

Através de sua defesa, Popó nega as acusações e diz que tudo será esclarecido no depoimento de hoje. A delegada que acompanha o caso, Francineide Moura, até o momento não vê ligação de Popó com o homicídio. “A única ligação é a palavra de Jônatas”.

Tempo de leitura: < 1 minuto

O militar Capitão Azevedo se apresenta como um político moderno e democrático (nada a ver com o seu partido, o DEM), mas os gestos e atos são de quem deve ter adorado a ditadura – e resolvido adotá-lo como método.

Hoje pela manhã, Azevedo e o secretário de Indústria e Comércio, Carlos Leahy, determinaram a retirada de uma tenda da praça Adami, onde estavam sendo recolhidas assinaturas da população contra o aumento ilegal da tarifa de água.

A tenda foi instalada na praça há quase uma semana e havia recolhido cerca de seis mil assinaturas contra o reajuste. A justificativa do governo é a de que a instalação teria sido ilegal.

Ilegal mesmo foi o aumento assinado por decreto pelo prefeito Azevedo, e depois por ele reconhecido como “ilegal”. O governo, aliás, faz manobras na Câmara dos Vereadores para não ressarcir, integralmente, os clientes da Empresa Municipal de Água e Saneamento (Emasa).

De acordo com informações de bastidores, a decisão de retirar a tenda da praça foi para atingir politicamente o vereador Roberto de Souza (PR), o primeiro (e das pouquíssimas vozes) a contestar o aumento ilegal da Emasa.

No ato truculento, até ameaçaram de prisão as pessoas que recolhiam as assinaturas contra o reajuste (clique aqui e confira porque o reajuste foi ilegal).

Tempo de leitura: < 1 minuto
O plenário, de proporções 'acanhadas', será ampliado
O plenário, de proporções 'acanhadas', será ampliado

O prédio onde funciona a Câmara Municipal de Ilhéus será submetido a uma reforma drástica. As principais alterações serão operadas no primeiro andar, onde funcionam o gabinete da Presidência, Secretaria Parlamentar, Centro de Processamento de Dados, Tesouraria e Setor Jurídico, além do Plenário Gilberto Fialho.

A reforma foi motivada, segundo a assessoria do órgão, pela necessidade de oferecer um maior conforto aos parlamentares e a população ilheense, que a cada dia comparece em maior número às sessões plenárias, realizadas às terças e quartas-feiras.

Como os órgãos administrativos e os gabinetes da presidência e vice-presidência passarão a ocupar o segundo andar, o plenário poderá ser ampliado. O prédio também ganhará uma nova pintura e retoques na estrutura do térreo.

O término das obras está previsto para o início de 2010. Enquanto durar a reforma, as sessões legislativas ocorrerão no segundo andar do edifício Fraga Center, em cima da loja Uirapuru, no centro de Ilhéus.

Tempo de leitura: < 1 minuto

Foi do deputado federal Felix Mendonça que o prefeito Capitão Azevedo (DEM) recebeu ajuda financeira durante a campanha eleitoral. Muitos – e entre eles o ex-governador Paulo Souto – não acreditavam nas chances do hoje mandatário itabunense vencer o pleito de 2008.

Pois é, venceu. E, retribuição ou não (e deixemos claro que confiamos na lisura do certame licitatório…), a MRM Construtora Ltda. foi a vencedora de licitação para a segunda etapa das obras de ampliação do sistema de abastecimento de água em Itabuna. O valor de R$ 9.326.461,34 é uma ninharia diante do que a construtora da família Mendonça tem recebido por obras no governo do estado (perto da casa do bilhão de reais), mas é a principal obra licitada pelo município até o momento.

Tempo de leitura: < 1 minuto

A prefeitura de Itabuna fez muita propaganda no início da Operação Sossego, criada para combater os abusos sonoros nos bairros e centro. Ela levou tranquilidade a bairros onde o som abusivo não deixava ninguém dormir. 

A operação é executada pela Polícia Militar, com apoio e acompanhamento do Ministério Público, das secretarias de Transporte e Trânsito e de Indústria e Comércio de Itabuna. Ou era.

Já na segunda semana de atividade, no fim de semana passado, o que se viu foi a PM e o MP atuarem sozinhos, porque a Settran e a secretaria de Indústria e Comércio simplesmente não apareceram.

Leia mais

Tempo de leitura: < 1 minuto

O Diário Oficial do Estado publica nesta quinta-feira (17) a nomeação do ex-presidente da CDL de Ilhéus, Jamil Chagouri Ocké, para o cargo de Diretor Operacional do Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC), em Ilhéus.

O ato é assinado pelo governador Jaques Wagner e oficializa a informação publicada pelo Jornal Bahia Online, que antecipou o nome do empresário, indicação do ex-prefeito Jabes Ribeiro.

Jamil Ocké é o presidente da Executiva Municipal do PP em Ilhéus. Na mesma publicação, o governador exonera Ana Luiza Clement Bacil, que ocupava o cargo pela cota do deputado federal Raymundo Veloso, que é do PMDB.

Tempo de leitura: < 1 minuto

.
Vice-governador afirma que está dividido entre Geddel e Wagner (Foto A Tarde).

O peemedebista e vice-governador baiano Edmundo Pereira não é dado a dissimulações e foi exatamente isso que o fez conquistar a simpatia e, mais do que isso, a amizade do governador Jaques Wagner. Pois está chegando a hora da onça beber água e Edmundo terá que se decidir com quem vai ficar na sucessão eleitoral de 2010. Aqui e acolá, notícias dão conta da saída do vice-governador da aba peemedebista. Ele teria sido sondado por partidos da base governista, dentre eles o PCdoB.

Hoje, o jornal A Tarde traz nota com Edmundo Pereira, ex-prefeito de Brumado e liderança naquela região baiana. O vice-governador afirma que sua decisão será tomada até o dia 28 de setembro. “São dois amigos, é uma decisão difícil. O meu coração está dividido”, disse à coluna Tempo Presente, do diário soteropolitano.

Edmundo se tornou vice de Wagner nas eleições de 2006, quando o petista se uniu ao PMDB do vice-governador e do ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima. Com o rompimento entre governo e peemedebistas o vice foi instado a se decidir. Edmundo e Wagner se chama de “irmão”. Pesa a favor de Geddel o fator partidário. Esperemos 28 de setembro, então.

Por lei, os políticos que pretendem disputar eleição em 2010 têm até um ano antes para se definir. Este prazo acaba no início de outubro.

Tempo de leitura: < 1 minuto
ex-petista

Lembra da petista que trocou uma vida de ideologias por um baita emprego no governo do Capitão Azevedo (DEM)? Pois é. Agora é ex-petista. Sua desfiliação foi sumária, atendendo a artigo específico do Estatuto do Partido dos Trabalhadores (leia aqui e entenda o caso).

A ex-filiada Cristiane Araújo Bittencourt chegou a apresentar uma carta pedindo a suspensão temporária de sua filiação, alegando motivos de ordem pessoal. Não teve jeito. A suspensão da filiação só em casos específicos, que impeçam a atividade partidária, mas isso não contempla cargos de confiança nos governos do DEM.

“É expressamente vedado a nós, filiados ao PT, assumir cargos de confiança em governos do DEM. Se o caso for referente a um governo do PSDB, deve ser autorizado pela direção nacional do partido”, diz um membro do Diretório Municipal do PT.

O Artigo 209, inciso XI, do estatuto petista fala que constitui infração ética o apoio a governos que contrariem os princípios programáticos do Partido, principalmente quando em proveito pessoal, ou o exercício de cargo em governos não apoiados pelo PT, salvo autorização expressa das instâncias partidárias.